Deus e namoro

Tenho uma web namorada amo muito ela mas...

2020.10.31 00:18 kimmertin Tenho uma web namorada amo muito ela mas...

Recentemente comecei um web namoro com uma pessoa incrível, ela e atenciosa, meiga, fofa, perfeita pra mim, mas ultimamente tenho percebido que ela não está mais como era antes, percebi que ela está me mandando eu te amo com menos frequência, não me chama mais de amor, como antes, e isso tem me preocupado, e não é só isso, percebi que ela está meio "chata", ela disse que está assim porque lá na casa dela está chato, mas não sei, as vezes até eu mesmo esqueço que a gente está namorando, acho isso muito preocupante, e o pior foi que antes da gente namorar ela me dava mais atenção, ficamos mais de um mês conversando antes de começarmos a namorar, e a gente se da muito bem por sinal, mas não sei porque esses dias venho andado meio receoso com nosso namoro, assim na verdade ela que me pediu em namoro, me senti quase que obrigado a aceitar, porque fiquei com medo de ela parar de conversar comigo se rejeitasse, não quero perder ela, e se tiver que web namorar ela pra continuar conversando, eu aceito essa condição, sipa estou sendo meio otário por estar dizendo isso, é que minha vida sempre foi muito complicada, as pessoas parecem que não estão nem ai para o que eu sinto, quase toda minha vida nunca tive apoio emocional, e ela meio que esta sendo esse meu apoio, mas esses dias não estão mais sendo assim, não consigo me abrir com ela mais facilmente, me **** muito na vida pra ter isso, e inclusive quase perdi ela duas vezes, por minha idiotice, falando que não a amava, ela me chamou até de escroto, e que não queria mais nada comigo, sendo que a gente ainda nem estava namorando ainda, lembro até hoje que ela me perdoou porque eu fiz uma musica pra ela, dizendo "Você caiu do céu com um vestido branco e um véu, com este vestido perolado me levou até o céu", acho que foi Deus que botou ela na minha vida, pra me "concertar", mas ultimamente tenho percebido que talvez não era como eu estava pensando, só talvez, acho que estou sendo muito egoísta nisso até mesmo ela me falou um dia isso, que eu nunca me coloco no lugar dela, e isso e mesmo verdade, as vezes eu coloco a culpa nela como se ela fosse a culpada, sendo que não é, eu não queria ser assim, nunca quis, e quase minha vida toda nunca tive ninguém assim para conversar, desabafar, meio que ela está sendo a primeira, mas eu simplesmente não consigo falar isso que estou falando aqui pra ela, não sei o motivo, não sei mas acho que se tivesse uma segunda pessoa com quem confiar, acho que não ficaria assim tão receoso, mas não tenho certeza, até tive essa segunda pessoa com quem conversar por um tempo, ela dizia que eu era como um irmão pra ela, dai um dia eu disse que estava magoado com ela porque não me respondia, e ela só mandou um ";-;" e eu nunca mais mandei mensagem, não gosto de pessoas que me ignoram, está vendo que eu estou querendo conversar, e simplesmente só ignora, como se eu fosse um fantoche, talvez eu seja o problema nessa situação, talvez eu que estou piorando a vida dos outros, talvez sou eu que estou deixando ela "chata", tem vezes que eu converso em call com um amigo, mas quando converso com ele, minha namorada manda mensagem e eu não consigo responder, e quando ele para de ir call comigo, eu fico muito triste, porque não consegui responder ela, e agora ela não está mais online pra conversar comigo, ai são duas horas de crise existencial, só porque ela não está comigo, e quando ela volta, parece que estou sendo abraçado por um anjo, que o anjo diz "Estou aqui por você", e isso meio que me acalma, mas ultimamente parece que eu estou sempre por ela, quando ela está mal, mas ela não está por mim.
Enfim só mais um com uma vida de merda.
submitted by kimmertin to desabafos [link] [comments]


2020.10.30 14:11 WhiteArchangel Talvez a pior decisão da minha vida.

Cheguei até aqui pois não aguento mais pensar sobre faculdade. Estou frustrado comigo. Sai de uma faculdade de direito pois não estava pagando e nem gostando, meu pai que pagava. Mas vendo a realidade dele vi que ele não tava dava conta e não queria pagar pq achava que não serviria. Bem, no começo eu ate tava me interessando, mas depois resolvi sair, desandei. Antes de sair, até mesmo consegui um trabalho como jovem aprendiz que me pagava meio salário mínimo, dava pra pagar a bolsa de %50, mas sai do curso. Não queria ficar lamentando por nada, então resolvi reagi, paguei um psicólogo pois estava muito ansioso, deprimido, tinha terminado o namoro, também ficava pensando no passado. O psy me ajudou, meus amigos também, e consequentemente estava pensando e planejando meus próximos passos(meu deus). Alem de direito, pensava em psicologia, e com o tempo consegui uma bolsa, de 50% de novo. Dessa vez minha mãe queria pagar e uma tia distante também, e a faculdade era mais cara, 700. Resolvi me ingressar e começar. meu tempo como auxiliar tinha acabado e não fui efetivado estava mais uma vez a procura de trabalho. Não estava mais pagando o psy, e tudo bem, estava melhor. Comecei a faculdade gostando mais e mais e ao mesmo tempo, sem parar, procurando trabalho. As vezes me desentendia com meus pais principalmente pq não estava trabalhando. Tinha dias que minha mãe chegava cansada do trabalho e me via em casa e vinha discutir comigo, mal sabia ela que as vezes ficava o dia inteiro fora ou em sites de emprego. Sim, procurava dialogar com os dois, e com a chegada da pandemia, foi horrível. Comecei a procrastinar, não conseguia estudar direito e não estudava literalmente com o tempo, pensava e queria trabalhar. Agora me deparo em uma situação na qual estou querendo sair da faculdade de novo e dessa vez fazer o possível para arumar um trabalho, me sinto preso a essa situação de estarem pagando para mim, mesmo depois deu ter procurado conversar e ate mesmo ter sido efetivo as conversas as vezes. Me sinto frustrado por estar confuso, se foi a pandemia que me afetou, achando que no final não quero esse curso, pq se eu quisesse, continuaria com tudo. Ando muito triste, achando que fiz as coisas com pressa, meu deus. Fico a maior parte do tempo em casa calado, não conversamos muito, só quando é realmente preciso. esta semana ando direto com dor de cabeça, choro as vezes, penso no que fazer, não to com saco pra estudar. em um momento do passado ficava com pensamentos suicidas, eles voltaram, mas repulso esses pensamento, mas agora to cansado velho de verdade. Fico lembrando das entrevistas de emprego que não consegui, e só faço emagrecer com o tempo. Acordava as 5da manha para me exercitar e preparar o café para todos da casa, e as vezes estou com uma preguiça enorme. Tem 3 apresentações para fazer na faculdade que esta nessa poha de ead e estou literalmente desabafando aqui. Não sou de me abrir sempre, serio, mas, estou confuso, estressado, angustiado. Meu pai tem um carro e vai se aposentar, as vezes penso em pegar o carro e rodar uber, ele é taxista. Sempre fui de ir atraz de uma solução, mas agora me sinto cansado, e confuso, falo com meus amigos fingindo estar tudo bem, para não preocupar eles, nem meus pais. Me sinto frustrado, triste por saber que tem pessoas pagando pra eu estudar e eu estar pretendendo sair mais uma vez de faculdade. Sei que é um privilegio. Bem, literalmente desabafei aqui. Me sinto cego e confuso. 23 anos. So queria trabalhar, ter uma renda e viver minimamente bem. As vezes acho que deveria literalmente trancar, dar um tempo para mim pq acho que fiz tudo com pressa, talvez estudar sobre educação financeira, investimentos etc, e estudar o ingles que era algo que tava me interessando e que tinha deixado de lado, estudava por conta própria, e prourar um trabalho, só que dessa vez com calma, não sei. Como falei me sinto cego e confuso. Só queria fazer algo para minha vida. Cara, que vergonha de mim.
submitted by WhiteArchangel to desabafos [link] [comments]


2020.10.29 10:18 nofimnaime Palavras Somente.

Eu não aguento mais conversar comigo mesmo, e como não tenho mais pessoas para isso, essa é a melhor solução. Minha vida só desanda, e desde 2017 eu não consigo segurar as pontas, tive perdas que até hoje me doem, e escolhas nas quais eu me arrependo toda a noite antes de dormir. Consegui afastar esses pesos algumas vezes durante esse tempo, mas ele volta com mais carga, cargas atuais, e isso sempre vem a calhar na semana do meu aniversário. Mas esse peso não é a dor que quase me fez ser atropelado no meu aniversário ou a entrar em pânico na frente de um mercado. Uns meses atrás conheci uma pessoa, e eu naquele momento só queria sair com alguém, aproveitar uma nova amizade e ter aquele lance casual, era só isso, eu estava no meu canto escuro do quarto, já acostumado com esse peso no meu peito, e não queria mais dor de cabeça. E infelizmente eu conheci ela, eu não dava nada pra aquela desgraçada, as mensagens trocadas porém, me fez sentir algo por ela, aquele tipo de sensação "Ok, quero ser seu amigo", e desse jeito eu descobri que ela também não estava bem, tinha acabado de sair de um relacionamento complicado de 5 anos (3 anos de namoro, mas já sofria por 5 anos), e eu botei aquilo na minha cabeça, só queria ter uma pessoa pra conversar, conviver e aproveitar tudo que dava, e depois de uma longa espera de dois dias de conversa, resolvemos se encontrar, morávamos perto do outro, na qual no meio do caminho tinha um parque, perfeito meio termo para ambos, e quando eu vi ela, tudo que eu tinha montado sobre ela mudou. Aquele mesmo sentimento que você olha e admira aquela pessoa no trem, acha tudo incrível e pensa "e se...", o diferencial mesmo foi já conhecer ela, e a cada detalhe, conversa e risadas daquele dia, eu tive a infelicidade de nutrir um sentimento por ela... Não demorou muito para as coisas rolar entre a gente, tínhamos um entrosamento perfeito, e estávamos lá, indo pra minha casa no nosso primeiro encontro, e o que eu achei disso? Eu realmente tinha me apaixonado pelo brilho do olhar dela, o sorriso dela me trazia pás e a voz dela me acalmava, era tudo que eu queria até o momento, chegando lá ela me explicou que o ex relacionamento dela ainda pesava naquele momento, lógico que eu me desapontei um pouco, mas era apenas uma apaixonisse de momento, dava para reverter, e fiz o que tinha que fazer, falei que não iria servir de ponte para ninguém superar ninguém, acabou que ela dormiu na minha casa... Foi uma das melhores noites da minha vida? CLARO PORRA, E AINDA ELA FOI A PROTAGONISTA DE UMA DAS CENAS MAIS MEMORÁVEIS DA MINHA VIDA. No outro dia, conversamos ainda mais, e na dúvida que eu estava, esperei pelo movimento dela, pra mim tudo é um jogo, cada detalhe e ação conta, e o turno dela foi pedir um Uber pra minha casa, pra passar outra noite comigo, e ela estava incrivelmente linda... maquiada com uma delicadeza... vestido que abraçava a arte corporal dela... e a boca que porta o melhor dos sorrisos...
Foi nesse momento que eu cometi o maior erro de todos, depois de uma noite incrível (outra), eu falei que queria ela pro resto da minha vida, ela ainda estava afetada pela outra, mas o coração dela já sentia alguma coisa por mim, além do relacionamento passado dela, tinha a minha ex...
E então eu entro no meu primeiro inferno.
Sim, é isso mesmo que você está pensando, 4 dias de conversa e eu já estava pedindo ela em namoro, eu não conhecia ela direito, e muito menos ela me conhecia, só que aqueles momentos foram ótimos, e foram por bastante tempos, mesmo com autos e baixos, só que cada vez que ela deitava no meu peito, e a gente conversava fica mais nítido que os dois se amava, e saiu dela, o primeiro "te amo", na qual terei a dor de nunca esquecer, e foi assim que depois de 6 dias de conhecer ela, resolvemos entrar em um relacionamento, depois dela ter completado um mês de sair do dela, e eu de ter tentado incontáveis vezes de retorna com minha ex. Aliás, minha ex... todos nós temos problemas, e o problema dela sempre foi se depender demais de mim, morávamos juntos, e depois de perceber que a gente não daria certo, terminei e voltei pra casa, porém ela era destruída psicologicamente, uma vontade de suicídio constante, e eu tinha medo de isso se torna uma realidade, mesmo terminando com ela, a moça nunca deixou de ter minha importância, antes de sermos namorados, eramos amigos, e isso não acabou, sempre vou me importar com ela, como a grande amiga que ela é. E nossa protagonista não entendia isso, até tentou compreender a gente guardar por um tempo, mas ela queria nos anunciar para o mundo... E no começo eu não entendia o "pra que?" só tentava explica que isso poderia acabar com a vida de uma pessoa, e depois de uma semana nisso, se encontrando todos os dias com ela, resolvi conversar com minha ex. Expliquei pra ela o que estava acontecendo, e que eu tinha encontrado outra pessoa, que não queria perder o contato dela, sendo ela uma das pessoas mais importantes da minha vida, acabou que minha ex entendeu, e ficou ressentida, ela sentia muita coisa, e queria voltar... mas ela seguiu o caminho dela e me deu apoio, ela simplesmente me queria feliz, era só eu correr pro abraço da minha então amada e vocês teriam lido o começo de uma linda história de amor...
E então eu senti pela primeira vez a chama silenciosa do primeiro inferno.
A pessoa cujo eu já chamava de "Vida", não achou isso o bastante, mesmo já declarando nosso namoro, ela queria mais, pediu pra eu cortar contato com minha ex, vulgo melhor amiga, dizia que não daria certo e me pressionou a prometer isso pra ela, e nesse meio termo, eu tive que ver ela tentando reconstruir uma amizade com a ex dela e falhando miseravelmente no mínimo, mas BELEZA, segui deixando a minha ex de lado e fui construir o que eu queria com a pessoa que eu desejava, e nas primeiras semanas, foi maravilhoso, eramos a melhor combinação do mundo, dava pra sentir os outros casais invejando, a gente era mais entrosado que Romário e Bebeto, mais bonito que o sol se pondo em um céu laranjado, muito mais divertido que o todo o elenco dos Barbixas fundido com o Hermes e Renato, se você não entendeu que éramos incríveis, coloca todas as referências ao seu gosto que você vai entender. Só que eu descia mais para o inferno e não sabia.
Os outros níveis do inferno.
Todo mundo briga, não é nenhum erro discordar com alguém, e os lados se alterarem, mas o meu pavio estava curtíssimo... Eu não me aguentava, imagina então os erros das outras pessoas? E eu falava com ela o que me incomodava, e não era coisa básica do tipo "aí não gosto do seu sotaque" tava mais pra "você poderia falar menos putaria no meio da rua entre as pessoas?". E isso foi piorando, e eu não sou nenhum santo, muito pelo contrário, sei que errei de ter falado com ela daquele jeito, e então foi aí que o MEU jogo começou a trocar de estilo, eu percebi que tinha que mudar meu jeito, meu comportamento e minha forma de tratar algumas coisas. Sou explosivo, se tem que brigar, eu brigo, mas cara, eu não queria perder ela, e nessas foi me tocando que poderia ser melhor eu me trancar na fúria e dialogar na calma, e sim, eu me moldei a ela. Não, não errei só nisso, fiz coisas na qual eu não me orgulho e nem sei como aconteceu, porém, eu estava lá, ouvi o dela, e mudei, é um mérito meu, eu quero que você que está lendo tenha sua própria resposta para isso, pois a minha resposta é, não, isso não é um mérito, se você percebe que está errado, você muda, ok! Ok? E eu infelizmente não vou te dar um Plot Twist e falar que estamos vivendo lindamente, pois a gente desceu mais os degraus... No nível de começar a culpar o jeito no qual a gente conversava no whats para poder brigar, ela falava que eu era outra pessoa no whats, que respondia seco e era monossilábico, eu nunca vi isso, para começo de conversar, e ninguém nunca reclamou isso de mim, o que eu achei mais estranho, porém ela falou que outras pessoas que ela mostrava minha conversava concordava com ela, e tentei mudar isso, mandava mas áudio no intuito de ser mais confortável pra ela, e então chegou nosso primeiro mês de namoro...
Eeeeeh laiá, se quiserem numerar os infernos, fiquem à vontade, pois eu não tenho saco.
Eu sempre odiei isso, de mêsversario, maluco, ninguém quer saber que seu bebê feio está fazendo 8 meses, ou então seu relacionamento que ninguém liga está no terceiro mês, sabe quem se importa pro seu relacionamento, você e sua companheira, e... era importante para nós dois... pra mim pelo menos...
Chegou o cujo dia, e eu tinha planejado uma coisa simples, porém de coração. Vinho, uma pizza, janela aberta com iluminação da lua, era um momento especial na qual queria deixar ainda mais especial. Não falei nada, só deixei as coisas acontecer, e eu não sei por qual motivo, mas ela não estava me ajudando para isso (descobri depois o porquê) e meio que ficava "aí vc quer me ver ou não", meio que se não fosse óbvio que SIM, não só pela vontade de ver ela todo o dia, como pela data, e eu falava que queria, porém ela achou que faltou "vontade" nas minhas palavras, e resolveu ir em uma festa no dia que marcava um mês no nosso relacionamento, eu não acreditei, fiquei encabulado, cara, era nossa noite, noite na qual você optou por passar com pessoas que eu nem sabia quem era, e sem mais nem menos, e vamos discutir de novo... Mas dessa vez foi diferente. Fui na casa dela, já tínhamos conversado sobre o que aconteceu pelo telefone, ela falando que eu não fui direto e parecia sem vontade de ver ela, e eu explicando que não, e que ela cagou pra mim e foi pra uma festa como se fosse nada de mais... Acabou que ela me falou que estava muito cansada pra um relacionamento sério, e que achava melhor a gente dar um tempo, até ela se sentir confortável para estar em outro relacionamento... Tudo que eu queria, era não perder ela, concordei como um desesperado, porém falei que não iria aceitar algumas coisas, entramos em um consenso, e agora sim estamos felizes até agora, claro que não...
Depois desse episódio, resolvi me dedicar ainda mais, fazia tudo que dava pra ela, andava pra qualquer canto com ela, ia buscar, levava ela, talvez vocês nem acredita, mas eu mudei a direção do vento só pra ver o vento tirar o lindo cabelo dela da frente do mais belo rosto, e isso não foi o bastante. Ela buscava mais coisas para a gente discutir, com coisas do tipo "não se mexe no celular na companhia de alguém" é até verdade, mas dá pra você abrir uma excessões quando você passa o dia inteiro com a pessoa, mas eu aderi, e continuei me mudando por ela, era meu foco a melhora dela, e ter nossas alianças de volta "sim, eu comprei alianças, e ela tirou quando pediu o tempo". Mas foi aí que as coisas começaram a mudar pra mim, não vou esquecer que a gente passou mais um tempo de boas, mesmo depois dela ter pedido o tempo dela, a gente brigou muito, e nisso eu estava pensando "será que é bom pra nós dois?" só que quando a gente passava a tarde juntos, eu perdia esse pensamento, pois eu amava ela de verdade, cogitei terminar sim com ela, mas a gente conversava e se resolvia, porém foi nessa que eu percebi que só uma pessoa mudava, eu...
E então, chegamos no último inferno.
Essa epopéia estava no fim, e eu nem percebi, mas vamos logo para o último capítulo. Eu já conhecia a família dela, pelo menos a parte que ela sente alguma coisa, e chegou a vez dela conhecer a minha, meu irmão que tava em Brasília veio com a minha prima e era o momento perfeito, minha mãe ia preparar um almoço especial, chamou até minha tia e meu tio, tava tudo perfeito, só não esperava por uma coisa importante, ela não ir... Então vamos lá, bora começar uma semana antes, ela estava mal, se sentindo triste, fui na casa dela e troquei meu melhor amigo (que estava fazendo aniversário) pra ficar com ela, ele simplesmente me implorou para ir, e eu só falei "me ocorreu um imprevisto", era ela o imprevisto, e dei a força que ela precisava, beleza, no outro dia ela saiu com a amiga dela (coisa que me incomodava, já que a amiga dela incentivava ela ficar com outras pessoas, mas dessa vez, eu achei que ela precisava sair da casa dela). Só que ela ainda estava meio pra baixo, e no final de semana, especificamente sábado, resolvemos sair, ela com a galera dela, e eu com meu amigo que eu tinha furado, no domingo era o almoço, beleza, a gente conversou no whats e parou em um momento da noite, eu não me lembro do restante da noite, fiquei muito bêbado (e não, não fiz nenhuma merda de bêbado, só não me recordo de como eu voltei pra casa e que horas), acordei cedo, que é estranho, e antes mesmo de mandar mensagem pra ela, 6h ela me manda um áudio, falando que tava voltando pra casa da amiga dela naquele horário e que não daria pra ir pra minha casa conhecer minha família, eu fui destruído aí, mandei um "tudo bem", esperei até às 7h, fui no mercado comprar as coisas pro almoço, e foi isso, a cada pessoa perguntando, "Hey, cadê a sua Vida", eu simplesmente colocava um sorriso falso no meu rosto e falava "tá passando mal hoje, vai ficar em casa", no meio do almoço ela me ligou, e eu falei que fiquei mal com isso, e que não queria ver ela. E lembra que eu falei que via as coisas como um jogo, foi esse momento que eu pensei em desistir de tudo, o mais forte desse sentimento. Ela veio em casa, e me ouviu dizer que não queria mais aquilo, eu tinha cancelado trabalho pra ir ver a família dela, quando ela ficou na rua pra não ver a minha, mas eu fui fraco, aceitei as desculpas dela... A mesma pessoa que fala que desculpa não é uma palavra, e sim uma ação, e foi nisso que eu me peguei. E no outro dia, ela tinha uma entrevista de emprego online, na qual o entrevistador não foi com a cara dela (e ele foi babaca, ela foi incrível na entrevista), s acabou nela não passando, ficou devastada, e eu ainda meio chateado com ela, larguei de lado esse sentimento, e fui ajudar ela, comprei bebida, a melhor pizza que eu podia pegar (dominos é claro) pra ver ela levando o vinho que peguei pra beber com a amiga dela...
Ok...
Queria muito ver ela, e na sexta foi o dia, IRRAAAAAAAA, vou ver ela, e ela vai passar o dia comigo, vamos ter a melhor noite de todas e nada disso vai acontecer... Tirando a parte de ver ela, eu fui, e passei incrível 3h lá, a amiga dela falou que tava na bad, e pediu pra ela ir lá, e fodac eu. Mas até aí tudo bem, a garota lá precisava de uma companhia, acompanhei ela até um lugar pro Uber ficar tranquilo, e trocamos mensagem até de noite, quando ela resolveu sair... E sumiu... De madrugada (umas 5h) ela falou que a noite dela foi incrível, que conheceu um cara na qual conversou bastante, e que se divertiu muito, e isso foi as últimas coisas que ela me falou no final de semana resto de sábado, domingo e começo de segunda. Então começou a semana, fui entregar currículo já pensando "isso não está acontecendo" "deve ter uma resposta melhor", a única coisa que ela deveria fazer, era me valorizar depois da pisada de bola do almoço, e não contente, ela me pisa na com os dois pés depois, eu precisava entregar aqueles currículos, eles perderiam a data de vencimento, já que no outro dia eu teria 23 anos, e foi o pior dia do meu ano, eu tava visivelmente abalado, cheguei a vomitar no meio da rua, e mandei mensagem pra ela, pra saber se como estava, e ganhei um incrível "oi, c tá bem?". Cara eu já não tava legal, estava no meio da rua mal, e ainda ganho uma dessa, como se fosse um qualquer na vida dela, mandei um áudio pra ela, falei que não tava, que ela tinha sumido final de semana e queria conversar com ela, e sim, já ia com intensão do pior, colocar todas as coisas dela na minha bolsa, e com a pior das hipóteses já terminava ali, só que fui surpreendido... ela responde a porra do áudio com um "ah, não sei oq vc entendeu, nosso lance é casual, eu tive um final de semana cheio, virei duas noites, pipipipopopo" as lágrimas do meu rosto já estava deixando de existir com a falta de senso dela, eu simplicidade liguei e a única coisa que eu consegui falar foi "Eu desisto." Falei que ia encontrar ela e levar as coisas que estavam na minha casa, e pedi pra ela levar as minhas coisas (inclusive as alianças que ficou com ela), quando ela me chega, toda sorridente, fazendo sinalzinho com a mão, e eu não querendo acreditar, não sabendo se ela não entendeu a grandeza dos acontecimentos, ou porquê eu era só um qualquer pra ela, ela sentou na minha frente e disse "aí, eu não vou mais correr atrás de você... E blá blá blá" era uma realidade horrível, eu não estava acreditando que vivia aquilo, eu pedi minhas coisas, dei a dela, e disse tchau, e ela teve a pachorra de me perguntar se eu não ia abraçar ela, será que em algum momento ela percebeu minha expressão facial? Ela olhou pro vermelho dos meus olhos? Ou então notou o tom da minha voz? Eu cheguei em casa, destruído, e desativei tudo que poderia, graças a Deus eu ainda tenho pessoas que se importa comigo, e me ligaram, falei que ia me isolar um pouco e que qualquer coisa poderia me ligar. Foi a pior noite da minha vida, não dormi nada, e não aguentava nada, quando chegou as 7h da manhã, resolvi sair, chorando que soluçava, e fui para o parque, sentei no banco, e fiquei lá, quando a primeira pessoa me liga, me dando os parabéns (sim, era meu aniversário), eu não sabia oq falar e disse que tava ocupado, na segunda eu não consegui enganar, e percebeu minha voz de choro, falei que logo ligava de novo, e na terceira, eu desabei, era minha ex, a única pessoa que eu não esperava, ela sempre sabe quando eu não estou bem, e ela me deu um pouco de energia, me incentivou a ir pra casa, ver minha mãe, e sair com algum amigo, levantei animado, as palavras dela fazia sentido, até lembrar que a única pessoa que eu realmente queria a ligação não fez questão, e aconteceu uma das piores coisas da minha vida, eu simplesmente olhei para um carro na rua, e fui em direção a ele, a sorte que eu tive do cara ter feriado hoje eu vejo que é incrível, a sorte que eu tive de só ter subido em cima do capô dele e ver ele de tão perto atrás do parabrisa só mexendo a boca não entendendo nada que ele falava, sai de cima do carro e sentei na calçada, depois de uma longa conversa entre um grupo de pessoas, um cachorro e comigo mesmo, resolvi ir pra casa, lavei meu rosto e abri a geladeira, minha mãe tinha feito uma torta pra mim e comprado pizza pra fazer de noite, a minha relação com minha mãe é de mais ou menos pra ruim, porém naquele mesmo dia, foi ela que me viu chorar depois de me desejar sorte, sendo que quem eu chamava de "Vida" me deu o pior parabéns possível pelo Instagram.
Até hoje, dois dias depois do meu aniversário, ela não apareceu pra falar qualquer coisa, e eu realmente não quero ver a cara dela, pois eu tô destruído, até agora eu tô recebendo ligação e mensagem de pessoas que realmente se importa comigo, pedindo pra me ver, e eu não conseguindo, porque essa é a pior versão de mim, e eles merecem muito mais que isso, eu tô pensando em tanta coisa ruim agora, e minha mente tá conturbada tentando simular isso como se nunca tivesse acontecido, e eu realmente não consigo acreditar como esses poucos meses, destruíram tanto minha vida.
Você que leu isso até agora, agradeço muito por reservar esses minutos da sua vida pra esse texto, eu começar ele umas 23h da noite, e tô terminando agora 6h17, depois de parar algumas vezes, e me desculpa pelo tamanho. Eu só achei que precisava compartilhar isso com alguém.
Obrigado por ter chegado até aqui.
submitted by nofimnaime to desabafos [link] [comments]


2020.10.28 20:02 Raisin-Mediocre Acho que não quero casamento e filhos

Já fui casado uma vez e foi o pior erro da minha vida, casei novo aos vinte e poucos e divorciei a cinco anos atrás, minha ex mulher quase tomou tudo de mim no divórcio, tive gastos financeiros (vocês sabem como é, a lei tá do lado da mulher no divórcio) e carrego problemas psicológicos/emocionais/sentimentais até hoje. Graças a Deus não tive filhos! Tenho mais de 30 anos, estou já no terceiro namoro e morando junto e pensando em terminar mais uma vez, não penso em casar, não penso em ter filhos e não confio em nenhuma mulher que me relaciono. Parece que só escolho mulher errada pra relacionamento, pensando em desistir. Não aguento mais, não consigo, nem terapia me ajudou a superar essas coisas. Triste, muito deprimente não conseguir confiar num relacionamento, num casamento. Não confio!
submitted by Raisin-Mediocre to brasil [link] [comments]


2020.10.27 12:43 CODENAMEFirefly Abandono

Oi Reddit, descobri esse sub a alguns dias e venho querendo desabafar desde então. Hoje estou aqui durante minha aula e decidi que quero compartilhar um pedaço da minha história.
A parte ruim: Eu tenho síndrome de abandono, algo muito detrimental que eu adquiri ao longo da história, começando pela minha família e se agravando depois do EM. Suponho que vou começar explicando isso primeiro. Boa parte de tudo isso é conturbado, meu cérebro bloqueou algumas memórias e eu não consigo lembrar nem que me contem, mas o que eu sei é, eu sou filho de uma traição dupla (meu pai traiu minha mãe e a mulher com quem estava), até aí tudo bem, nada de tão único, mas isso levou a uma infância conturbada, por mais que minha mãe tentasse eu sempre fui muito fisicamente parecido com meu pai (por sorte meu pai é bonito, mais do que eu por sinal) e ela nunca se recuperou muito bem da traição, eu nunca consegui me conectar com meu pai, em parte pela história, em parte pelo fato da minha madrasta ter ódio mortal de mim a ponto de ser violenta. Para agravar um pouco a situação, durante o EM eu me tornei extremamente instável mentalmente, namorei uma garota que, antes de namorar, foi minha amiga por 3 anos e depois(até onde eu sei, as memórias aí são extremamente turvas) me estuprou, se arrependeu e ainda tentamos manter o relacionamento por mais 2 anos depois disso. Durante essa época eu tive diversas crises de depressão e ansiedade e isso estava fazendo mal a ela, apesar de ser enfermeira e formada em área de doenças mentais, ela não tinha a capacidade mental para lidar comigo naquela época, então terminei o namoro, tentando preservá-la (já não estávamos indo bem de qq forma e claramente eramos mais um casal de amigos do que namorados). O problema é que depois disso ela sumiu, desapareceu, sem dar sinal, mensagem, telefone nem nada. Tudo bem, é uma escolha dela, eu acho. Eu tentei de tudo, aparecer na casa dela, ela tinha sumido e os pais só me disseram que iam chamar a polícia se não saísse, tentei conversar com os líderes da igreja dela para ver se eu conseguia ao menos notícia e mesmo assim nada, só fui proibido de entrar na igreja. Até hoje eu tento descobrir o que aconteceu com ela, queria fazer as pazes (não voltar a namorar) e ao menos entender um ao outro de novo e, quem sabe, recuperar mais uma dessas amizades de whatsapp/facebook em q não nos falamos nunca. Vira e mexe eu tenho crises sérias com relação a isso, não sei o pq eu me importo tanto com o fato dela ter sumido e pq queria tanto fazer as pazes. O resultado dessa merda toda? Fora a depressão, a eventual crise que me incapacita de sequer sair da cama e o padrão de sempre, eu não consigo falar com ninguém que eu considere superior (chefe, entrevistador, pessoa mais velha, professor...) sem ter uma crise de ansiedade, a última vez que eu fui para uma entrevista de emprego, eu parecia uma poça d'agua suando e passando mal durante a entrevista toda, por algum milagre consegui o emprego mas no dia de assinar o contrato eu comecei a chorar desesperadamente e simplesmente saí correndo (e pedindo desculpas) e fiquei uns 40m vomitando na rua até desmaiar em uma parada de ônibus. Fun times.
A parte boa:
Durante uma das minhas crises logo depois da ex sumir (a depressão me fez perder 13kg por mês, era gordo, hj sou até sarado), eu me enfurnei em qq lugar que podia me oferecer ajuda, um desses lugares era a igreja do meu melhor amigo, era um buraco sem noção, a primeira vez que fui, achei que ia ser sequestrado, ficava em um beco escuro do entre um depósito de lixo clandestino e uma fábrica de ração. Apesar de tudo foi o lugar onde eu mais recebi amor. Não sou evangélico, apesar de ter minha crença em Deus, sou contra a maior parte da Bíblia e adoro contestar crente só para ser chato, mas estava precisando de amor e lá recebi amor. Nessa igreja eu conheci uma garota, parecia filme da Disney, eu estava lá, com cara de quem não dormia direito, cantando uma música que ninguém mais conhecia e de repente ela entra cantando a outra parte e esses dois estranhos lindos de morrer (nós somos muito bonitos pqp) cantam juntos uma canção que ressoa no coração deles. Foi coisa de filme, mas ela era 6 anos e meio mais nova que eu, foda, pra kct, eu tinha 21 e ela tinha acabado de fazer 15. Foi uma época interessante da minha vida, depois de muita pesquisa sobre pedofilia, crise de identidade e psicólogo, eu decidi que ia seguir em frente com aquilo, me sentia apaixonado como nunca antes e isso me deu um novo propósito. Na época, a diferença era grande, uma garota de 15 e um cara de 21 é uma diferença muito grande, hoje que tenho 27 e ela 20 todo mundo já acha normal. OBS: Eu tenho que citar aqui pq se até eu que estava apaixonado achei estranho namorar uma garota de 15 imagina vcs que tão lendo. Eu decidi que iríamos namorar por 1 anos sem sequer nos beijarmos, pq queria mostrar pra mim, para ela e para nossas famílias que minhas intenções eram boas, depois desse ano eu ainda sugeri aumentar o período para até ela fazer 18, para mim não importava por tanto que eu pudesse estar ao lado dela. Eu não apoio de forma alguma namorar pessoas tão mais novas, não façam isso. Esse período foi uma época bem sobrenatural e eu adoraria compartilhar com vocês dps, mas o texto já ta grande pra kct. Hoje eu e ela temos uma empresa, de identidade visual e tecnologia, a empresa abriu esse ano então ainda estamos começando mas o sustento está vindo, fazemos sites, capas de livros, cartões e qualquer outra coisa relacionada a programação ou arte. Amo trabalhar com ela, amo viver com ela, amo minha vida, desenvolvi uma maturidade emocional que nunca imaginei ter, posso dizer fielmente que sou feliz, mesmo que diariamente me pegue querendo morrer e/ou voltar no tempo e refazer minha vida, a depressão é, e vai para sempre ser, um fantasma nos meus ombros, mas hoje eu venci de novo.
Ps. Não foi fácil, mais de 5 anos de relacionamento, 3 tentativas de suicídio, 200 milhões de crises e tudo o mais que a vida pode jogar em nós. Segue em frente, eu posso contar depois a nossa história de relacionamento e como você e/ou seu significant other podem fazer para conviver em harmonia apesar de problemas mentais e financeiros, acho que vou chamar de "Como conquistar uma e-girl" kkkkk.
submitted by CODENAMEFirefly to desabafos [link] [comments]


2020.10.27 01:40 lzdias Minha namorada tem depressão: É certo terminar?

Boa noite galera, tenho 21 anos e namoro a 9 meses com uma garota que infelizmente está apresentando muitos sinais de depressão, e tem ficado muito mal. Do meu lado, sinto que não tenho mais sentimentos igual antes e a algum tempo tenho engordado, e ficado muito mal comigo mesmo porque não tenho coragem de terminar , já deixei de cuidar de mim mesmo mas não consigo por um fim, com medo dela piorar.
Enfim , obrigado pelo espaço , Deus abençoe vocês.
submitted by lzdias to desabafos [link] [comments]


2020.10.26 20:51 WorkerCurrent Fui babaca??

Oi pessoal quero saber opinião de vocês sobre a seguinte situação bom Conheci um menino ano passado na qual eu fiquei perdidamente apaixonada começamos a conversar conversa vai conversa vem acabamos ficando(sou evangélica e hj sei que errei muito nessa parte e me arrependo até hj) isso durou bastante tempo cerca de um ano Mesmo ele sendo totalmente babaca comigo Eu ainda fiquei com ele só que do nada ele começou a ficar estranho, nos crentes temos um evento chamado Retiro no qual nos retiramos da nossa cidade para ficar longe do carnaval Então nesse Retiro Ele apareceu com outra sendo que nem tinha me falado nada sobre a gente na minha mente a gente ainda estava junto mesmo nunca estando juntos então ele apareceu com essa menina e eu fiquei desnorteada nunca me senti tão ruim a minha vida( uma parte que eu esqueci de contar na primeira vez que ficamos ele tinha dito para um amigo dele que só me pegou e não queria mais nada mesmo depois disso tudo eu ainda fiquei com ele várias e várias vezes) depois do Retiro ele me bloqueou até no pensamento e ficou dias sem falar comigo e depois voltou como se nada tivesse acontecido E eu simplesmente aceitei viramos amigos porém a nossa amizade era muito forte e eu acho que ele percebeu isso e isso está me atrapalhando relacionamento dele( sim os dois namoram e hoje em dia tem seis meses de namoro) então ele simplesmente me bloqueou de novo me deixando desnorteada mais uma vez e depois vem me pedir desculpas e eu aceitei segui minha vida normalmente porém entrou outra pessoa nessa história, mesmo em tudo isso era nos do mesmo ministério só que em igrejas diferentes mas Deus tocou meu coração para ir para mesma igreja dele não por causa dele nem nada mas porque lá estava precisando de gente então eu fui no fundo no fundo sabendo que enfrentar poucas e boas naquele lugar mas nunca renegando O Chamado de Deus quando cheguei lá tinha uma menina que parecia ser muito legal Vamos chamar ela de Ana eu sempre tinha achado ela bem legal porque sempre tive contato com as pessoas da igreja dele por por sermos do mesmo ministério e ela parecia alguém com quem eu queria ter uma amizade então começamos uma amizade ( ressaltando que a nossa primeira conversa foi sobre ele) e na nossa amizade a nossa principal conversa era sobre ele e a namorada dele ( sinceramente acho que nunca falei mal deles, para mim falar mal é tipo" a fulana é falsa ou a Fulano toca mal canta mal" conversávamos sim sobre eles porém nunca falei mal) o que eu disse que a gente conversava era tipo " não concordo com esse relacionamento" porém eu tenho uma pessoa que eu considero minha mãe e consequentemente essa amiga minha que eu considero mãe é muito amiga dele e ele contou para ela que a Ana falou para ele que eu estava falando mal dele para ela me chamou de falsa e disse que não me aguentava mais ouviu falar dele sendo que quem começava os assuntos era ela ( não querendo tirar meu copo fora da situação mas era ela mesmo) depois que eu fiquei sabendo disso fiquei arrasada Eu devia ter percebido porque ela sempre contava os segredos dele para mim quem diria que ela contou os meus para ele conversei com ela sendo bastante madura e dizendo que não confiava nela que ela demonstrou ser uma pessoa horrível não falei nada do que ela merecia por mais que ela merecesse um tapa no meio da fuça dela então ficou um clima bem chato na igreja ( Eu imagino que ela tenha feito isso porque gosta dele e queria ver eu bem longe dele caso ele termine com a namorada ela teria mais chances Esse é meu ponto de ver) então eu resolvi pedir desculpa por ter falado dele ( eu pedi desculpa por ter falado dele não falado do mal dele) então ele foi seco e disse que me desculpava( sinceramente depois de tudo que ele fez era um mínimo para eu fazer era meu mecanismo de defesa Mesmo não tendo falado mal dele era o mínimo que eu podia ter feito mas foi maduro suficiente para pedir desculpa por ter falado dele e eu sei que diante o meu Deus eu não tenho mais culpa) bom achei que estava tudo resolvido só que ele mandou mensagem falando para minha amiga que eu deveria pedir desculpa para a namorada dele sinceramente achei uma afronta eu pedi desculpa para ele para as coisas se resolverem porque estamos no mesmo ministério e eu não queria que ficasse clima chato pois temos que trabalhar juntos e ele vem com essa de tem que pedir desculpa para namorada dele sinceramente uma babaquice as minhas amigas querem porque querem juntar eu a Ana e ele para conversar mas sinceramente cansei dessa história dei importância demais para isso já cansei de ele ser babaca comigo Na minha opinião não precisava ter pedir desculpa para ele mas meu senso falou mais alto porque um erro não justifica o outro mas não quero mais saber nada dessa história quero colocar um ponto final( ele colocou na cabeça dele e cismou que eu realmente falei mal dele porém não falei eu falei dele porém não falei mal e e ele disse que eu sou mentirosa pois eu disse para as minhas amigas que não tinha falado mal sinceramente o que mais me deixou irritada foi isso podem duvidar o que for de mim mas não duvide da minha amizade com as minhas amigas principalmente com elas eu não aceito isso ele não procurou saber o meu lado da história e tomou sua decisão em acreditar que eu realmente falei mal dele não vou me esforçar para fazer ele mudar de ideia estou cansada de toda essa situação só quero que tudo pare)estou passando por um momento difícil na minha vida e não tenho tenho pra infantilidade
Fui babaca? Não fui babaca? Não existem babacas? Todo mundo foi babaca? Info?
submitted by WorkerCurrent to EuSouOBabaca [link] [comments]


2020.10.22 06:01 LilBabyBro18 Sem emocional pra conseguir inventar um nome bom pra esse post, mas comente caso se identifique

Boa noite povo lindo, eu tô meio que sem saber como começar a escrever esse post porque no momento tem muitos sentimentos ruins na minha mente... então pra não ficar muito confuso vou resumir ok, vamo lá:
Começou no final de 2018 quando eu entrando no Bate-papo do UOL (quem nunca?) e entre inúmeras conversas com diferentes pessoas, comecei a conversar com um menino lá que era muito gente boa, conversa vai e conversa vem e no final trocamos o endereço do Skype para podermos conversar mais e nos conhecer melhor. Começamos a conversar bastante pelo Skype, literalmente, todos os dias, toda hora e por bastante tempo, eu sempre fui daquelas pessoas que "julgava" muito e condenava casais que ficavam de melosidade um com o outro e tal (pessoalmente, por mensagem, etc), mas quanto eu menos percebia mais estava eu lá fazendo isso, eu e o Vinicius (nome que ele me deu e que estava no Skype dele) a gente se tornou amigo muito rápido, de verdade mesmo, intimidade e cumplicidade 100% um com o outro, mas tanto ele quanto eu não percebíamos que meio que tava indo pra algo a mais sabe, e nos primeiros dias de 2019 ele me pediu em namoro, por mensagem mesmo e eu tava bastante apaixonado aceitei (sim, webnamoro). Até que num determinado dia enquanto a gente conversava da melhor forma como sempre, ele diz que vai pegar um café e simplesmente nunca mais voltou, nunca mais me respondeu. Eu fiquei meses mandando mensagem e ligando e tentando entrar em contato mas nada, até que eu desisti e segui minha vida, iniciei a faculdade, alguns projetos pessoais e etc.
Até que que essas semanas, ja no final de 2020 e fazendo quase 2 anos que eu não pensava mais sobre o Vinicius, eu escutei uma música que a gente escutava junto, voltei a pensar nele e a me perguntar como ele tá, entrei de novo no meu Skype (que eu já não usava a uns anos) e encontrei ali todas as conversas de anos atrás. Como eu era bobo e imaturo puta que o pariu... e enquanto re-lia as conversas fui reparando em informações dele que eu não tinha reparado antes (nome completo, data de nascimento, nome do colégio onde ele estudava) e tendo algumas informações bem relevantes (mais as fotos dele) eu tomei a decisão de ir atrás dele, passei algumas semanas procurando o perfil dele em tudo quanto é rede social, facebook, instagram, twitter e nada, simplesmente NADA dele, achei suspeito porque... que jovem hoje em dia não tem rede social? Ainda mais ele super extrovertido e cheio de amigos, mas continuei a procura e nada, até que decidi procurar pelos dados que eu tinha dele e adivinhem? Não batia com nenhum outro Vinicius da cidade onde ele morava. Até que eu fui pro meu ultimo recurso que era pesquisar pelo google images e finalmente eu achei alguma coisa.
Achei outra pessoa, um tal de Pedro Negrini, indo mais a fundo descobri que esse cara era um "modelo" teen, colirio da capricho no ano de 2011, depois disso eu tive a confirmação que o "Vinicius" não dizia ser quem ele era, e quer saber? Foda-se também.
Eu... não sei o que sentir em relação a isso, eu tô magoado por saber que a primeira pessoa por quem eu me senti especial, troquei segredos e de verdade, me apaixonei a ponto de me jogar de cabeça é uma pessoa fake, uma mistura de raiva, frustração, uma angústia/aperto no peito, sei lá. Só sei que entrei no perfil inativo dele uma ultima vez e mandei uma porra duma carta de despedida pro filho da puta e apagar tudo
Podem rir ou me falar o obvio, que foi mancada minha me envolver com alguém que você não tem confiança nem nada... mas caralho, foi a primeira pessoa por quem eu senti algo, que eu me entreguei de fato e tava disposto a largar tudo pra poder um dia conhecer ele, vai se fuder! Por que as pessoas insistem em brincar com o sentimento alheio meu Deus?

Eu não sei se vai fazer sentido eu postar isso aqui, só queria desabafar mesmo e botar pra fora essa angústia dentro do meu peito, talvez eu me sinta melhor amanhã, sinto que meu coração tá quebrado! Obrigado por quem leu até aqui e por quem comentar alguma coisa, boa noite.
submitted by LilBabyBro18 to desabafos [link] [comments]


2020.10.11 04:49 BUDABICHO Estou ficando obcecado pela solidão

Tenho 30 anos e há 4 anos estou sistematicamente cultivando uma vida mais solitária. Comecei me afastando dos meus amigos, depois troquei namoro por sexo casual e lentamente me afastei dos meus pais, irmãos e parentes. Me mudei para um bairro onde não conheço ninguém, e tudo isso me faz muito bem. Estou me preparando para me mudar para outro estado nos próximos meses (se o mundo não acabar) , e só pretendo levar grana, uma mochila e meu gato. Meu passado foi bem diferente, mas a essa altura da minha vida sinto uma necessidade constante de estar só, abandonado e longe de outras pessoas. Pretendo fazer terapia por mais 3 meses para me preparar para mudar de estado, e espero não acumular nada, não ter conforto, não ter uma linda casa, nem uma namorada, nem amigos. Vivo com esse pensamento "fique completamente sozinho" há 4 anos, mas a cada dia que passa me torno mais radical, nos últimos dias tive um rompimento com minha avó e minha mãe, e apesar de agora eu só ter 1 única pessoa que considero 'família', nunca me senti tão livre, e me sentir livre é melhor que me sentir amado.
Só tenho medo de ficar doido, pois sei que a falta de contato social cause sérios problemas na cabeça. Isolamento? Lockdown? Covid? Deus me perdoe, mas espero que durem pra sempre. Antes da pandemia eu estava perdido, desesperado e me sentindo um fracassado. Faz meses que estamos presos e fazia anos que não me sentia tão bem. Espero que em breve eu consiga ir para o meio do nada ficar sozinho, não quero nenhum ser humano em 50km de distância. Isso pode parecer absurdo, mas não consigo ver outro futuro para mim que não seja uma vida cada vez mais só. Às vezes eu acho que vou morrer, e alguns problemas muitos sérios seriam resolvidos se eu tivesse ao menos um conhecido por perto. Tenho problemas muito sérios na minha rotina que seriam resolvidos se eu tivesse ao menos um conhecido por perto. Meu gato já ficou com fome porque eu não tinha 3 reais para completar uma passagem para ir buscar um saco de ração, coisas como essa me deixam puto, mas o que a solidão me trás de positivo é incomparável. Sabe aquele sentimento de excitação que a gente tem quando está passeando sozinho por uma cidade desconhecida? Uma espécie de 'safadeza', de malandragem, um sentimento de 'agora eu posso ser a pessoa bacana que eu sempre quis ser"? Tenho esse sentimento todos os dias, e ele vem da total falta de expectativas sobre mim. Ninguém espera nada de mim e por isso não preciso repetir todos os dias a mesma postura. Esse sentimento de frescor dura 4 anos e espero que dure para sempre.
Espero que minha reclusão não me mate antes de arrumar uma namorada. Para matar a minha 'fome' geralmente recorro ao sexo casual(gay), homens gays são muito práticos. Mas tenho um desejo enorme de ter uma relação mais profunda com uma mulher, pois quando tive essa oportunidade eu joguei fora, e agora há pouca ou nenhuma possibilidade de me aproximar de uma mulher. Ainda não conheci esse sentimento gostoso de ter uma mulher do meu lado (homens já tive vários), e com 30 anos sou um homem inexperiente com mulheres. Já tive a chance de amar um homem, e sou grato por isso.
Sinto que em breve vou alcançar a paz que busco, ela parece estar bem ali, virando a esquina. Se algum dia você estiver de férias no meio do mato e aparecer um doidão faminto correndo pelado e falando sozinho, provavelmente serei eu. Sou bonzinho e não machuco ninguém, por favor me cumprimente. Não sofram por estarem sós, sofram por estarem rodeados de pessoas.
submitted by BUDABICHO to desabafos [link] [comments]


2020.10.04 23:49 solitaria35 Totalmente infeliz e decepcionada como mulher!

Olá colegas! Vou desabafar um pouco do que estou sentindo aqui pois não consigo conversar com ninguém. Sinto que se eu me abrir com qualquer pessoa, todos vão falar que é frescura minha e etc... Então, tenho um relacionamento a quase 17 anos. Nesse relacionamento tivemos 2 filhos que são as únicas coisas que me fazem ainda estar de pé. Na época de namoro até uns 4 anos, era tudo mto legal! A gente se curtia mto. De uns 5 anos pra frente foi ficando morno e chato. Depois de 7 anos, quando eu já estava definitivamente decidida a acabar de vez, pronto, descobrir que estava grávida! Eu sempre sonhei em ser mãe, em ter minha família! Pois bem, acabei ficando com ele! Passei os 3 primeiros meses da minha filha na casa do meu irmão, pois era mais perto pra médico e tal. Foi quando eu descobrir que ele estava me traindo alguns meses! Nossa, aquilo acabou comigo! Fiquei em choque! Não esperava mesmo isso dele! O meu desespero maior era não saber o que seria de mim e da minha filha, pois não tinha como voltar pra onde eu morava antes e não tinha como ficar no meu irmão. Acabei perdoando em 1 semana(acho que o desespero não me fez pensar em nada). Me mudei pra casa dos pais dele( ele morava com os pais) e foi aí que minha vida começou a desandar de vez! Eu comecei a descobrir que ele ainda se encontrava com ela e tbm conheceu uma outra( juro, não conseguia reconhecer quem era aquela pessoa)! Enfim, ficou nisso alguns anos. Eu não tinha mais paz, sossego. Era ficar rastreando celular, vendo mensagens, um inferno! Até que arrumei um emprego bacana e minha filha estava com 4 anos. Aluguei uma casa pra morar com ela e minha mãe! Nossa, fiquei mto empolgada! Tava mto feliz! Eu não terminei com ele, mas eu estava na minha casa, então eu me sentia mais feliz! Quando minha mãe adoeceu e foi morar com meu irmão! Pronto, deu tudo errado novamente! Eu precisava trabalhar e minha filha acabava ficando na casa dele com a vó paterna. Aí nisso, acabei engravidando novamente. Ele não me acompanhou em nada, chegou a ser super ignorante comigo qdo o chamei pra acompanhar a ultra. Nossa, fiquei mto deprimida. Ele construiu uma casa rápido pra que nosso filho tivesse um lar e eu tive que ir, pois não tinha o que fazer! Eu fui demitida pra poder cuidar do meu filho mais novo. Meu filho faz 3 anos e tem 1 ano que descobrir um possível autismo do mesmo! Ele já faz fono, psicólogo, neuro, enfim, tudo que eu posso fazer! Minha relação com o pai a cada dia que passa só piora! Ele não me dá atenção, quando está de folga passa o dia inteiro na rua e na hora que eu vou deitar, ele me procura pra fazer sexo! Eu acabo cedendo por receio dele procurar na rua( hj já não acho que ele faça mais, mas não confio mesmo). Hj em dia só fico calada quando estou perto dele. E ele sempre reclama que eu não faço algo direito, que eu não sei fazer aquilo, essas coisas. Não posso voltar a trabalhar pois sou eu que cuido do meu filho! Toda semana vamos pras terapias! Fora otorrino e alergista! Ele ainda fica me jogando na cara que eu tenho que arrumar um emprego! Como? Quem vai cuidar do nosso filho? Eu já não sei mais o que fazer da minha vida! Perdi totalmente a vontade de viver! Só não tiro minha vida por conta dos meus filhos, que são meus pilares! Hj em dia minha mãe mora comigo e se não fosse por ela tbm, eu não sei o que seria de mim! Resolvi agora oficializar a união pois penso que se acontecer algo a ele, eu fico com alguma coisa. Estamos com casamento marcado pra esse mês mas, eu só consigo chorar! Não tenho ânimo pra nada! Eu queria ficar deitada o dia todo! Não tô conseguindo nem.fazer nada com meu filho! Hj, em.pleno domingo, minha filha e minha mãe foram pra uma festinha e só voltam amanhã e ele de folga passou o dia na rua! E eu aqui com meu filho mais novo sem fazer nada! Desculpa esse texto imenso, mas foi mto bom pra mim poder desabafar! Espero que alguém leia e possa me ajudar, ao menos com palavras! Eu creio em Deus mas, acho que Ele tem.problemas maiores que o meu pra resolver! Não sei mais o que fazer... 😞
submitted by solitaria35 to desabafos [link] [comments]


2020.10.04 02:59 heartless2000 Eu deveria terminar meu namoro?

a historia é longa mas vou tentar resumir:
Estou em um relacionamento a tres anos onde sempre deu tudo certo. Em maio desse ano eu acabei entrando no facebook do meu namorado e baixei uma conversa que ele tinha com uma menina chamada "Mariana". Eles conversavam no facebook de 2011 ate 2015 e tiveram um relacionamento mais serio em 2015. Apesar de isso tudo ter ocorrido muito antes da gente se conhecer(nos conhecemos em 2017) eu fiquei com uma pulga atras da orelha por dois motivos: 1 - ela é muuuito bonita e 2 - ele sempre deixou claro pra mim que eu fui a primeira namorada dele. Na conversa do facebook ficava nítido o quanto ele gostava dela e como ele ficou triste quando ela n quis levar o relacionamento pra frente pelo motivo de "ainda sou muito nova e quero aproveitar mais". Pouco tempo depois disso ele até tentou se matar mas n sei se tem algo a ver com essa menina.
Até ai vc deve estar me achando maluca e possessiva ne? Afinal, tudo isso aconteceu antes de nos conhecermos e eu nem deveria mexer nas coisas dos passado. O ponto é que fiquei com aquilo na cabeca e fui perguntar a ele sobre ela. Perguntei se durante o nosso namoro ele havia tido algum contato com ela e ele negou. Perguntei mil vezes e ele negou.
A questão é que fiquei desconfiada e acabei fazendo algo que nao me orgulho: peguei o celular dele enquanto ele dormia e fui atras de mensagens com ela no whatsapp. O fato é que ele havia mentido pra mim: eles conversavam sim durante nosso namoro e isso me deixou muito mal. Exportei toda a conversa(QUE ESTA ALI NO FINAL, SE VC QUISER LER) e no outro dia perguntei pra ele novamente se ele falava com ela. Implorei na verdade e ele continuava mentindo, dizendo que eu deveria acreditar nele. Ele so admitiu quando eu falei que havia acessado o celular dele.
Depois disso demos um tempo de 1 mes mas ele sempre insistiu pra continuarmos. Falava que aquelas conversas nao significavam nada e que ele somente respondia quando ela chamava ele. disse que gostava de ver ela sofrendo porque ela havia feito ele sofrer no passado.
Enfim, se vc leu ate aqui agradeço muito. Eu realmente n sei se devo continuar ou nao pois ele mentiu muito pra mim.

Por favor, me de a sua opinião.

Vcs confiariam novamente se estivessem no meu lugar?
Voce conversa com sua/seu ex? Se sim, por quê? é realmente sem sentimento nenhum?

---------------------------------CONVERSA QUE ELES TIVERAM NO WHATSAPP-------------------------
11/05/2020 13:22 - As mensagens e chamadas desta conversa estão protegidas com a criptografia de ponta a ponta. Toque para mais informações.
11/05/2020 13:22 - Mariana: E aí
11/05/2020 13:22 - Mariana: Como é que cê tá?
11/05/2020 13:37 - Joao: Heey, to bem você?
11/05/2020 13:38 - Mariana: Também
11/05/2020 13:38 - Mariana: Não estou bebada e tbm não acabei de levar um chifre
11/05/2020 13:38 - Mariana: hahahaha
11/05/2020 13:38 - Joao: Olha, isso é novidade hahah
11/05/2020 13:38 - Joao: Estranhei pelo horário, estar bebada agora seria meio estranho
11/05/2020 13:39 - Mariana: hahahahah
11/05/2020 13:39 - Mariana: To trabalhando
11/05/2020 13:39 - Mariana: e ontem lembrei de você
11/05/2020 13:39 - Mariana: e aí vim especular sua vida
11/05/2020 13:39 - Mariana: Na realidade, eu queria te perguntar uma coisa
11/05/2020 13:39 - Mariana: É pessoal, mas acho ok
11/05/2020 13:40 - Joao: Certo, o que é?
11/05/2020 13:44 - Mariana: Naquela época que tínhamos uma relação, você havia comentado que sofria de um transtorno de agressividade
11/05/2020 13:44 - Mariana: Lembra?
11/05/2020 13:44 - Mariana: Inclusive, pouco tempo depois tu ficou internado
11/05/2020 13:45 - Joao: Não, não era transtorno de agressividade, era boderline
11/05/2020 13:45 - Joao: Pq?
11/05/2020 13:47 - Mariana: O que é isso?
11/05/2020 13:47 - Mariana: Cara, pq eu precisava de certos acompanhamentos
11/05/2020 13:48 - Mariana: Eu sei que sou uma pessoa extremamente ansiosa, mas em alguns momentos de irritação - ainda que por motivos bem pequenos - eu tenho uma reação desproporcional
11/05/2020 13:48 - Mariana: E me sinto muito violenta
11/05/2020 13:48 - Mariana: Claro, não chego a fazer nada
11/05/2020 13:48 - Mariana: Mas a vontade é imensaa
11/05/2020 13:49 - Joao: Então, Boderline é um transtorno de personalidade, é um agregado de coisas
11/05/2020 13:50 - Joao: Para o diagnóstico do transtorno de personalidade limítrofe, os pacientes devem ter

Instabilidade persistente nos relacionamentos, na autoimagem e nas emoções (desequilíbrio emocional), bem como acentuada impulsividade.
Esse padrão é caracterizado por ≥ 5 dos seguintes:

Esforços desesperados para evitar o abandono (real ou imaginado)
Relacionamentos intensos e instáveis que se alternam entre idealização e desvalorização da outra pessoa
Autoimagem ou senso do eu instável
Impulsividade em ≥ 2 áreas que pode prejudicá-los (p. ex., sexo inseguro, compulsão alimentar, dirigir de forma imprudente)
Comportamentos, gestos ou ameaças repetidos de suicídio ou automutilação
Mudanças rápidas no humor, normalmente durando apenas algumas horas e raramente mais do que alguns dias
Sentimentos persistentes de vazio
Raiva inadequadamente intensa ou problemas para controlar a raiva
Pensamentos paranoicos temporários ou sintomas dissociativos graves desencadeados por estresse
11/05/2020 13:55 - Mariana: Hmm
11/05/2020 13:55 - Mariana: Poxa, isso tem martelado na minha cabeça
11/05/2020 13:56 - Mariana: Eu preciso ter mais calma, ou uma hora vou fazer algo que eu possa me arrepender
11/05/2020 13:56 - Joao: Mas tipo, isso é uma coisa, o certo é procurar acompanhamento para te diagnosticarem do jeito certo
11/05/2020 13:56 - Mariana: Não sei explicar, só sei que é algo muito forte e que vem de dentro!
11/05/2020 13:56 - Mariana: Aquele raiva!
11/05/2020 13:56 - Mariana: E depois eu penso, e vejo que é desproporcional sabe
11/05/2020 13:57 - Mariana: É, eu tenho que voltar a fazer acompanhamento
11/05/2020 13:57 - Mariana: Eu tinha achado umaclinica pelo meu plano
11/05/2020 13:57 - Mariana: Só que aí começou a Pandemia, e eu deixei de lado
11/05/2020 13:58 - Mariana: E como até hoje tive apenas 03 crises bem fortes
11/05/2020 13:58 - Mariana: Essas de ansiedade ou pânico, eu acabo deixando sabe
11/05/2020 14:00 - Joao: Entendo, as vezes eu tenho certas crises também, eu voltei pra tratamento agora depois de um bom tempo tentando marcar horário
11/05/2020 14:00 - Joao: Mas não estou mais tomando nada
11/05/2020 14:00 - Joao: Talvez tenha que voltar
11/05/2020 14:01 - Mariana: Que ótimo!
11/05/2020 14:01 - Mariana: Tomara que não precise voltar para o tratamento medicamentoso, mas se precisar, também não é o fim do mundo né
11/05/2020 14:02 - Mariana: Infelizmente esses problemas psicológicos tem se tornado cada vez mais comum
11/05/2020 14:15 - Joao: Pois é, também espero que não, sempre me senti estranho tomando. Não parecia ser eu, além disso tinham efeitos colaterais bem chatos
11/05/2020 14:17 - Mariana: Faz parte...
11/05/2020 14:17 - Mariana: Na minha volta bastante gente precisa se submeter e tais tratamentos
11/05/2020 14:18 - Mariana: Mas enfim! Como está a vida? Está aqui em SJP? Aulas suspensas?
11/05/2020 14:23 - Joao: Restrita, apesar de eu não ter parado de trabalhar
11/05/2020 14:24 - Joao: Estavamos imprimindo máscaras para o pessoal da saúde de Joinville e Curitiba
11/05/2020 14:24 - Joao: Mas as aulas pararam, só estou tendo EAD por enquanto, e por ai?
11/05/2020 14:27 - Mariana: EAD também!
11/05/2020 14:27 - Mariana: Escritório voltou semana passada
11/05/2020 14:27 - Mariana: Mas antes disso estávamos trabalhando em casa
11/05/2020 14:29 - Joao: Foda, aqui não tem previsão das aulas voltarem
11/05/2020 14:31 - Mariana: É, aqui disseram que retornaria em agosto
11/05/2020 14:31 - Mariana: Mas não sei em...
11/05/2020 14:31 - Mariana: Que situação, né?
11/05/2020 14:32 - Joao: Pois é, era pra estar mais controlado, mas o presidente não ajuda muito kk
11/05/2020 14:33 - Mariana: Não ajuda em nada! Estou preocupada com o que pode acontecer ainda
11/05/2020 14:34 - Mariana: Se passarmos por mais um impeachment é de se discutir a própria democracia né
11/05/2020 14:34 - Mariana: Pois ao que parece não está funcionando para eleger representantes
11/05/2020 14:34 - Joao: Sim, essa instabilidade total piora situações como ansiedade
11/05/2020 14:35 - Joao: Se passarmos por mais um nossa economia vai demorar mais de uma década pra ser recuperar, ninguém investe em um país que troca de presidente como troca de camiseta
11/05/2020 14:36 - Mariana: Com certeza...
11/05/2020 14:37 - Mariana: Poisé, mas tudo caminha para isso né
11/05/2020 14:38 - Mariana: Até pq inquerito já foi instaurado
11/05/2020 14:38 - Mariana: O cara também é bem burro né, não dá uma dentro!
11/05/2020 14:39 - Mariana: As vezes me arrependo de ter feito direito, sabia?
11/05/2020 14:39 - Mariana: Com outra profissão eu teria chance de tentar a vida em outro país
11/05/2020 14:40 - Joao: Eu to pensando, quando me formar acho que vou pro Canadá
11/05/2020 14:40 - Joao: Sim, todo dia uma atrás da outra
11/05/2020 14:41 - Mariana: Eu iria
11/05/2020 14:41 - Joao: Uma amiga conseguiu validar o diploma dela de engenharia quimica
11/05/2020 14:41 - Mariana: Eu não gosto que falem mal do país, sei que em todos os lugares existem problemas - culturais, políticos..
11/05/2020 14:41 - Joao: Creio que engenharia mecanica de boa também
11/05/2020 14:41 - Mariana: Mas porra, virou bagunça!
11/05/2020 14:41 - Mariana: Virou putaria bater panela
11/05/2020 14:42 - Mariana: Ué? não era de avião?
11/05/2020 14:42 - Joao: Então hahaha
11/05/2020 14:42 - Mariana: kkkkkkkkk
11/05/2020 14:42 - Mariana: Indeciso em!!???
11/05/2020 14:42 - Joao: Mudei da UFSC pro IFSC, pra conseguir trabalhar de dia
11/05/2020 14:42 - Joao: Na UFSC não tinha como trabalhar e estudar
11/05/2020 14:43 - Joao: Ai mudei pra engenharia mecânica no IFSC a noite, aqui em Joinville também
11/05/2020 14:43 - Joao: Mas não perdi quase nada, matei várias matérias
11/05/2020 14:43 - Mariana: Já pensou as suas entrevistas de emprego?
11/05/2020 14:43 - Mariana: Hahahahah
11/05/2020 14:43 - Mariana: Ah, comecei com o curso x, depois migrei para y, depois z, depois x novamente
11/05/2020 14:44 - Joao: A eu nem falo nada hahaha
11/05/2020 14:44 - Mariana: Hahahahahha
11/05/2020 14:44 - Mariana: E tu se forma quando?
11/05/2020 14:44 - Joao: Antes do COVID era pra ser uns 2 anos haha
11/05/2020 14:44 - Joao: agora já não sei mais
11/05/2020 14:44 - Joao: e vc?
11/05/2020 14:44 - Mariana: Último ano
11/05/2020 14:45 - Mariana: Ano que vem já sou bacharel ahahha
11/05/2020 14:45 - Mariana: Bacherel é quando se forma, né?
11/05/2020 14:45 - Mariana: E sou 1/2 advogada
11/05/2020 14:45 - Mariana: Falta a segunda fase, sabe lá Deus quando será!
11/05/2020 14:46 - Joao: Da OAB?
11/05/2020 14:46 - Mariana: Eu sou indecisa para a vida, relacionamentos e compras
11/05/2020 14:46 - Mariana: Para o curso tem se mantido ahahha
11/05/2020 14:46 - Mariana: Uhum
11/05/2020 14:47 - Joao: Então, na real eu ia manter, mas com a situação financeiro dos meus pais complicou eu resolvi tomar as rédias. Meus pais já estão cansados, não quero que fiquem me bancando kk
11/05/2020 14:48 - Joao: Que massa!
11/05/2020 14:48 - Mariana: É, eu imagino! É bom você trabalhar, já vai entrando no meio né.
11/05/2020 14:48 - Joao: Parabéns, a segunda fase tu vai tirar de letra tbm
11/05/2020 14:48 - Mariana: Cara, eu tinha tantas expectativas para esse ano, mas o COVID atrapalhou muito
11/05/2020 14:48 - Mariana: Por isso ando desanimada, sabe?
11/05/2020 14:48 - Joao: Nem me fale... kkk
11/05/2020 14:48 - Mariana: Deus lhe ouça
11/05/2020 14:49 - Mariana: Eu consegui monitoria com a professora que eu mais admiro
11/05/2020 14:49 - Mariana: E ela desenvolve várias pesquisas, já conhece professores de federal e tal
11/05/2020 14:49 - Mariana: Esta fazendo doutorado
11/05/2020 14:49 - Mariana: E eu quero muito fazer mestrado
11/05/2020 14:49 - Mariana: Mas uma pós na federal já vale
11/05/2020 14:49 - Mariana: Então, queria ficar ali no meio né
11/05/2020 14:50 - Mariana: Até uma aula eu dei, sabia? ahhaha
11/05/2020 14:50 - Mariana: SOZINHA
11/05/2020 14:50 - Mariana: Tinha tudo para ser um bom semestre, nesse sentido
11/05/2020 14:50 - Mariana: Mas.....
11/05/2020 15:25 - Joao: Que isso, ai sim em!
11/05/2020 15:25 - Joao: Ta mandando muito
11/05/2020 15:26 - Joao: Também penso em fazer mestrado, mas as vezes desanimo kk
11/05/2020 15:29 - Mariana: Pq desanimo?
11/05/2020 15:29 - Mariana: Eu preciso aprender uma outra língua
11/05/2020 15:30 - Mariana: Só sei português e merda
11/05/2020 15:30 - Mariana: hahahah
11/05/2020 15:33 - Mariana: Eu gostaria de lecionar, acho muito legal!
11/05/2020 15:33 - Mariana: E na advocacia passa mais credibilidade
11/05/2020 15:33 - Mariana: Só que meu sonho não é advogar
11/05/2020 15:35 - Joao: Ah sei lá, as vezes cansa essa rotina só de estudos
11/05/2020 15:36 - Joao: Eu manjava um pouco de inglês mas tive que aprender mais ainda na marra
11/05/2020 15:36 - Joao: As materias especificas o conteudo que presta é praticamente em inglês kk
11/05/2020 15:36 - Joao: Quer ir pra concurso?
11/05/2020 15:44 - Mariana: É, cansa! Eu imagino...
11/05/2020 15:44 - Mariana: Yes! Queria magistratura e atuar em vara cível
11/05/2020 15:44 - Mariana: Queria não, eu quero
11/05/2020 15:44 - Mariana: Mas não sei se tenho perfil de concurseira
11/05/2020 15:45 - Joao: Ninguém tem até tentar 🙃
11/05/2020 15:46 - Joao: Se tu tirando a OAB de letra tem que tentar sim
11/05/2020 15:46 - Mariana: Ah, vou tentar até meus 35 anos
11/05/2020 15:46 - Mariana: Aí prorrogo até 40
11/05/2020 15:46 - Mariana: Vai que
11/05/2020 15:46 - Mariana: hahaha
11/05/2020 15:47 - Mariana: Demora para sair, ainda mais eu que só vou tentar no sul
11/05/2020 15:53 - Joao: Vai dar boa, tu tem que advogar 3 anos pra poder concursar né?
11/05/2020 15:53 - Joao: Na magistratura
11/05/2020 15:53 - Mariana: Isso! Nesse período eu tento pós e mestrado
11/05/2020 15:54 - Mariana: Até pq conta como título
11/05/2020 15:54 - Mariana: Então, nada é perdido
11/05/2020 15:59 - Joao: Verdade, não tem nada a perder, só a ganhar tentando
11/05/2020 16:00 - Mariana: Uhum
11/05/2020 16:00 - Mariana: E o relacionamento?
11/05/2020 16:00 - Mariana: Firme e forte?
11/05/2020 16:00 - Joao: Então, ela ta aqui em Joinville comigo, ta sem aulas e o Banco afastou os estagiarios
11/05/2020 16:01 - Joao: Ai ela ta "morando" comigo faz uns dois meses
11/05/2020 16:01 - Joao: Amanhã a gente faz 3 anos
11/05/2020 16:01 - Joao: E o seu?
11/05/2020 16:02 - Mariana: Caralho, o tempo voa em
11/05/2020 16:02 - Mariana: Ah, o meu as vezes anda e as vezes desanda
11/05/2020 16:02 - Mariana: Ora quero casar e ter filhos, ora quero chutar o balde e ser solteira o resto da vida
11/05/2020 16:03 - Mariana: hahahahaha jeito Mariana de ser
11/05/2020 16:03 - Mariana: Bem decidida, sabe?
11/05/2020 16:03 - Joao: Sei bem haha
11/05/2020 16:03 - Joao: Filhos é uma parada que nem cogitamos haha
11/05/2020 16:04 - Mariana: É que eu quase tive né
11/05/2020 16:04 - Mariana: Dai as vezes da vontade hahaha
11/05/2020 16:04 - Mariana: Mas passa bem rapidamente
11/05/2020 16:04 - Mariana: Qd eu vejo que n
11/05/2020 16:04 - Mariana: não tenho paciência nem com a minha cachorra
11/05/2020 16:05 - Joao: kkkkkkkkkkkk
11/05/2020 16:06 - Joao: É, complicado haha
11/05/2020 16:06 - Joao: Como vão seus pais?
11/05/2020 16:06 - Mariana: A mãe esta em casa
11/05/2020 16:06 - Mariana: Foi suspendido o contrato
11/05/2020 16:06 - Mariana: O pai começou as férias hoje
11/05/2020 16:06 - Mariana: Por enquanto esta ok
11/05/2020 16:06 - Mariana: Ninguem demitido
11/05/2020 16:06 - Mariana: E os seus?
11/05/2020 16:07 - Joao: Suspenderam a licitação da obra que meu pai estava indo em Maceio
11/05/2020 16:07 - Joao: E agora os dois estão em casa kk
11/05/2020 16:09 - Mariana: Af, é foda para eles né
11/05/2020 16:09 - Mariana: Sua mãe chegou a inciar o restaurante no caminho do vinho?
11/05/2020 16:09 - Joao: Não, deu uma parada, ela andava meio mal
11/05/2020 16:09 - Joao: Agora segurou por conta do covid
11/05/2020 16:09 - Mariana: Depressão?
11/05/2020 16:10 - Joao: Uhum
11/05/2020 16:12 - Mariana: Eita, e ficar parado em casa só piora, né?
11/05/2020 16:15 - Joao: Uhum, ela ta tentando estudar outras coisas devagarzinho
11/05/2020 16:18 - Mariana: A mãe eu plantei ideia de fazer empedão para vender
11/05/2020 16:18 - Mariana: Pelo menos ela ocupa a cabeça
11/05/2020 16:18 - Mariana: E ainda lucra um pouco
11/05/2020 16:18 - Mariana: E eu ainda como toda semana hahahaha
11/05/2020 16:19 - Joao: hahahah
11/05/2020 16:19 - Joao: stonks
11/05/2020 16:19 - Mariana: o que é isso?
11/05/2020 16:28 - Joao: É um meme haha
11/05/2020 16:30 - Joao: É tipo quando você mostra solução pra algo de uma maneira diferente inédita
11/05/2020 16:30 - Joao: Meio difícil de explicar hahaha
11/05/2020 16:32 - Mariana: Hmmm
11/05/2020 16:32 - Mariana: Entendi 🤔
11/05/2020 16:41 - Joao: E suas irmãs, como estão?
11/05/2020 16:44 - Mariana: Ah nega continua na loja
11/05/2020 16:44 - Mariana: a*
11/05/2020 16:44 - Mariana: Passou na primeira fase junto comigo
11/05/2020 16:44 - Mariana: Diz que vai tirar a OAB
11/05/2020 16:46 - Joao: Mas ela ja se formou né?
11/05/2020 16:47 - Mariana: Aham, ano passado
11/05/2020 16:47 - Mariana: Não sei o que ela vai fazer da vida
11/05/2020 16:48 - Mariana: Diz que quer ser delegada
11/05/2020 16:48 - Mariana: Mas não estuda
11/05/2020 16:48 - Mariana: A Daiana ainda mora em SP e esta casada, a um tempinho já
11/05/2020 16:48 - Mariana: A Luana continua bem e está no segundo ano de BJ (mesmo ano em que a gente ficava)
11/05/2020 16:48 - Mariana: O tempo voa, né?
11/05/2020 17:15 - Joao: Nossa, já??
11/05/2020 17:15 - Joao: Sim, muito haha
11/05/2020 17:15 - Mariana: Poisé
11/05/2020 17:15 - Mariana: Eu ainda não me toquei ahahaha
submitted by heartless2000 to desabafos [link] [comments]


2020.09.30 13:42 DarkDollynho Finalmente Criei coragem de postar... Senta que lá vem história.

Eu tenho acompanhado a comunidade faz algum tempo, e antes de escrever o que preciso quero agradecer por vcs existirem e estarem dispostos a compartilhar e receber historias de todos os tipos e cantos.
Vamos lá!
Sou o clássico guri dos anos 90 que vibrou com o penta, jogou super Nintendo e agora ta beirando os 30 anos.
Sofro com depressão e ansiedade desde que me entendo por gente, sinceramente não sei se vem da situação familiar ou se é algo crônico.
A real é que meus pais (como boa parte das famílias dos anos 70,80 e 90) não se amam e nunca se amaram (muita gente se juntava por necessidade mesmo) e acho que isso pode ter influenciado um pouco na forma como vejo o mundo.
Meu pai tinha um casamento, do qual ficou viúvo e desse casamento 4 filhos (3 usam drogas e 1 desapareceu).
Ele então se casou com minha mãe e eu nasci (em seguida outros 2 irmãos), convivi com 1 dos meus irmãos por parte de pai que sempre deu problemas, desde uso de drogas, porte de arma, roubos, etc.
Bom exemplo foi algo complicado durante a infância, pois minha mãe vivia tretando com meu pai por conta desse meu irmão, que não é filho dela, até entendo.
Meu pai sempre desconfiou que minha mãe havia/estava traindo ele, e desde os meus 8 anos meu pai me usava como psicólogo dele, desabafando e jogando todo tipo de pensamento na minha cabeça.
Eu era bem religioso (não sei se era uma fuga) e cresci com isso, entre caraminholas da cabeça do meu pai e tentar ser uma criança.
Eu tbm fui abusado por um cara conhecido da família. Não quero entrar nesse mérito.
Sempre apanhei muito pra aprender matemática (nunca aprendi de fato) enquanto convivia com meus irmãos e tal.
Quando cheguei nos 16 anos mais ou menos a aposentadoria do meu pai foi cortada, ele já com idade avançada e minha mãe tbm, meti a cara trabalhar.
Pagava meus próprios cursos e comia 1 pacote batata palha no almoço pra economizar dinheiro.
Passei por empregos porcarias, que nem vou adicionar a historia, mas que tenha certeza que contribuíram negativamente na minha vida.
Conheci minha ex namorada na igreja, ficamos juntos por muito tempo.
Eu sempre quis ser o namorado perfeito, daquele que dizia: "se minha namorada não pode ir comigo, aquele lugar não eh pra mim." (talvez um erro sobre individualidade)
Foram 8 anos bacanas, entre altos e baixos na minha família sempre coloquei minha ex em primeiro lugar.
Trabalhava pra ela poder estudar e fazer faculdade(eu tbm estudava), levava ela pra todo canto quando precisava, ajudava com trabalhos, treinava ela pra entrevistas, pagava cursos...
Até que conseguimos entrar na empresa dos sonhos (ela primeiro, eu dps) de qualquer pessoa da área de TI (ambos na msm empresa)... Volto nesse ponto dps, muito importante.
Nesse meio tempo uma das minhas irmãs drogadas por parte de pai apareceu, com 1 filha recém nascida... Ela estava presa e perdeu a guarda da criança.
Então lá vai eu ajudar meu pai a conseguir a guarda, entre visitas a outro estado pra ver a neta e dinheiro para advogado. (o advogado morreu durante o processo mano)
Conseguimos a guarda, minha irmã saiu da cadeia e fez da nossa vida um inferno (ainda faz, ainda estamos criando uma criança que não tem pai e tem uma mãe drogada).
O relacionamento dos meus pais que já era ruim, piorou, eu no meio dessa merda toda já tinha tentado o suicídio 2x...
Nessa época comecei a perceber que minha ex não se preocupava comigo como eu me preocupava com ela, ela não se importava com minha saúde mental, não se importava com a minha pessoa, a sensação era que ela tinha se acostumado seja com a boa vida, seja com a constância que a vida tinha tomado.
Eu tinha juntado dinheiro para irmos pra outro país fazer intercambio, pensava em pedir ela em casamento la, 9 anos de namoro já era bastante... Ela não se empenhou em absolutamente nada, parou no tempo. quando ela não conseguiu o visto simplesmente não se importou.
Ela tinha arrumado um amigo na empresa, e foi aqui que a merda bateu de vez no ventilador.
Ideias de balada gay entre ela e o amigo apenas (ele assumidamente gay), viagens entre apenas os dois. Eu concordava, mesmo me remoendo de ciúmes por dentro. Sempre prezei pelo "Eu confio, eu a conheço". (meus amigos diziam que eu era otário por tratar ela tão bem, fazer de tudo)
Nesse tempo eu já fazia acompanhamento psicológico e psiquiátrico (minha psiquiatra era mais amor que minha psicóloga).
aguentei quase 1 ano disso, desistimos da viagem, comprei 1 casa ao invés de viajar (ela nunca quis sequer visitar o imóvel), após uma transa ela simplesmente começou a chorar e disse: Quero terminar.
Foi bizarro. Absurdamente bizarro.
Eu estava no extremo na minha vida pessoal com minha família, e meu porto seguro era o relacionamento (não dos melhores, mas estava ali há bastante tempo), neguei propostas de emprego fabulosas pra ficar com ela e isso agora?
Decidi seguir em frente, tendo crises de pânico e ansiedades como nunca antes, com a família SEMPRE dizendo, isso é falta de Deus, isso é frescura, esses remédios estão te matando, isso é falta de vergonha na cara, conheço pessoas que se mataram e quem se mata não avisa....
Nesse meio tempo minha psiquiatra (que era melhor que minha psicóloga) morre em um acidente de carro, ainda não superei.
3 semanas depois minha ex assume o namoro com o "amigo", moramos a 1km do outro, trabalhamos em uma empresa em outra cidade e temos que pegar ônibus juntos e trabalhamos no mesmo prédio com diferença de 1 corredor.... Se ela me traiu ou não tem a ver com a índole dela e não com a minha. Eu segui em frente, não sinto nada por ela, mas a depressão e a tristeza parecem não ter fim. Já era grande durante o relacionamento. Sozinho, sem ter com quem contar (é difícil conversar sobre isso com as pessoas) tem piorado muito.
hoje me encontro aqui, sem forças pra conhecer pessoas novas, sem forças pra por fim ao meu sofrimento, sem forças pra acreditar no setembro amarelo de pessoas falsas, sem forças pra ser eu.
Desculpem o texto grande, muita coisa ficou de fora pois acho que o texto já está cansativo, mas o problema é que eu estou cansado tbm. De remédio, de lagrimas, de tristeza...
E me sinto pior por ter superado o mundo, alcançado o sonho de muita gente com emprego bom, falar outra língua, ter casa própria, moto...
Me sinto mesquinho por não dar valor a nada disso depois de tudo que passei...
submitted by DarkDollynho to desabafos [link] [comments]


2020.09.23 16:33 gstavo22 To tomando apavoro dos amigos da minha ex

Eu estudo na mesma sala que eles (3 ano do médio) e em toda oportunidade um cara do grupinho dela que paga de bandido me provoca, uma hora eu vou perder a paciência.
Eh foda, quase um ano de namoro e quando acaba a menina sai me difamando pro grupinho dela, mas quando conversa comigo paga de good girl perguntando se eu tô bem. Eu realmente fiz merda no relacionamento mas pelo amor de deus qual a dificuldade em tirar meu nome da boca?
submitted by gstavo22 to desabafos [link] [comments]


2020.09.22 05:40 ThatAwkwardLeaf Tudo tá bem merda

Resumindo de uma forma bem básica;
Em algum domingo dessa quarentena eu simplesmente quebrei já que minha mãe tinha visto meu whatsapp (é um choque pra alguém que deixou mais que claro que NÃO QUER que eu tenha amigos), um monte de mensagens e isso incluí uns "desabafos". Ela não faz ideia que eu sou trans (menos disforia ao mesmo tempo que eu tenho mais, que incrível, né? Aliás, os pronomes são ele/dele) e no máximo jura q eu sou no mínimo gay. Quase descobriu que eu... Namoro? Tá complicado, já chego nisso... Enfim, depois disso ela deu de arranjar um psicólogo. Ele simplesmente me deixa ansioso, me dá disforia toda sessão e resumidamente ele é religioso. Sempre acha uma forma de enfiar jesus e a bíblia nas sessões. Vários dias depois, passando por algumas crises de ansiedade ou pânico, incluindo essa que eu simplesmente não soube como lidar, nunca tinha chorado tanto na merda da minha vida, a desgraça do dia inteiro segurando o choro e depois não conseguindo mais parar de chorar. Isso foi no mesmo dia que meu primo numa tentativa de me """AJUDAR""" (Em momento algum eu pedi ajuda com isso) com o problema do meu notebook (não tava carregando com o carregador dele (mas estava com o carregador do notebook da minha mãe, então eu usava quando ela não tava usando) então eu só desatei a esperar minha mãe arranjar vontade de arrumar ele) fudeu o notebook ao ponto de não carregar mais nem se Deus quisesse. E voltei a... Passar os dias me distraindo pra não chorar por sei lá que motivo ou por causa da disforia ou só ansiedade por nada. Chegando a parte "complicada" do negócio do namoro, eu e ele demos um tempo. Ele... Tá passando por muita coisa, eu simplesmente não consigo mais falar tanto com ele, e SEI que eu só estava sendo um fardo pra ele. A gente nem mesmo conseguia fazer as coisas junto mais, era um negócio decadente. Sinceramente lembrar disso me faz querer chorar de novo (mas claro eu já tô numa crise de merda, provavelmente é por isso), mas eu tô... Bem. Eu acho, quanto a esse assunto pelo menos. Sei lá, o que ele quiser... Tá ótimo pra mim. Se ele não quiser voltar, eu aceito a decisão dele, só quero o que é melhor pra ele. Se ele quiser, também aceito a decisão. Eu, quero sim, voltar, provavelmente só ia quebrar caso ele não queira, mas o que eu quero ou deixo de querer não é mais a questão aqui.
Olha, eu tive dias bons e tal, mas eu simplesmente não consigo me lembrar deles. Eu já tô esquecendo o dia bom que eu tive anti ontem e ontem. Não me lembro nada de alguns dias atrás onde eu joguei among us com minha irmã e uns amigos, as várias madrugadas q a gente passou jogando Stardew Valley. Eu não lembro do que tanto aconteceu, eu só sei que... Aconteceu. Em algum tempo atrás, parece muito tempo.
E agora... Eu tô sentindo disforia, ansiedade por nada, já fudi minhas mãos, a minha vontade de morrer só aumentou mais e mais. Eu esqueci de falar dela, né? Eu sempre evito esse tópico.
[Edit: eu esqueci de por isso aq, se não quiser ler nada relacionado a suicídio, por conta de gatilho ou algo do gênero, pode só pular pro último parágrafo (? Na dúvida só pula o texto gigante todo). Desculpa por esquecer desse aviso]
Por um bom tempo nessa quarentena, eu senti essa vontade no fundo da mente. De me cortar e me observar sangrar até morrer, morrer afogado na minha miséria, ou de me enforcar em algum lugar, pular de algum lugar alto, só me matar de fome, ou me deixar desidratar. Toda vez que eu ficava no silêncio, a ideia vinha e aumentava. Batendo, martelando naquele mesmo lugar. Até ficar insuportável, mas eu ainda manti ela lá. Presa. Por uma camada fina de... Esperança? De que vai dar tudo certo? Por um tempo sim, eu já perdi ela toda, se bobear. Sinto tanto que não vale a pena existir, persistir, continuar levantando da cama, desenhar, as vezes até dos meus gatos eu esqueço. Eu não sei por que eu ainda levanto, tomo banho, lavo o cabelo, escovo os dentes, como e bebo água. Não sei mais. A fome nem mesmo vem.
Enfim. Isso deve estar super confuso, e eu me desculpo por isso. Eu estou maravilhado com o fato de, apesar da vontade de chorar, eu não derramei uma única lágrima. Até pra chorar eu não sirvo mais, é incrível.
submitted by ThatAwkwardLeaf to desabafos [link] [comments]


2020.09.20 04:41 So-mais-um-suicida Possível suicidio

Em decorrer desse ano 2019 vou ver oq faço Termino de namoro já superei Morte do pai está difícil... Em meio a tudo isso parei de me cortar mais sinto q vou voltar ... N sei oq está acontecendo só sei q estas pessoas q estão cmg estão me ajudando Voltando para término de namoro acho q n superei pq chamar alguém de amor pensando na ex e foda... É mais uns dias se passaram e a situação só aperta com meu pai morto parece q vai dar td errado N posso ajudar em nd inútil Realmente n sei oq fazer... Acabei q só fiz mais merda Sinto que n quero mais viver esta uma merda n aguento mais... pensando me matar ninguém vai sentir minha falta talvez minha mãe um motivo n quero dar essa dor para ela Mais será que ela sentirá dor... Se cortar n adianta mais mesmo assim n paro Pra mim e uma forma de estar mais perto da morte Se eu for msm fazer isso qro q todo mundo saiba q gostei msm de vcs MT obrigada além de minha amiga vc era minha mãe... Sonhos q com realidade q talvez nunca chegarei À vontade de desistir só aumenta Nss está cada vez mais difícil estou por um tris Mais sei q tem gente para me ajudar qualquer coisa Msm eu sabendo q preciso de ajuda eu n aceito Oq eu tenho Acho q n vou fazer isso vou esperar Deus levar minha vida Será q eu espero? Pq eu n tenho motivo para viver E viver para nd e a msm coisa q estar morto Pensando bem se eu for me matar msm quero q seja uma coisa q eu n tenho chance de sobreviver Aff essa merda de vida só piora com o tempo n aguento mais essa casa Agr a única coisa q eu qro nessa casa e dormir tomar banho e pronto E no final só provo q sou fraco Credo n consigo fazer nd direito Mais agr estou no sítio quero distrair não quero ficar me preocupando MT Mais está sendo MT difícil Credo assim q eu cheguei aqui eu lembrei do meu pai e eu n sei oq pq Talvez pq o primeiro lugar q eu vi meu pai dar uma convulsão foi né um sítio Uma das piores cenas da minha vida Lembro como se fosse ontem eu correndo até ele e ele na beira da piscina deitado com a boca sangrando Naquele dia eu achei msm q meu pai iria morrer eu era MT novo entrei em desespero mais nunca pude fazer a diferença nunca pude ajudar ele MT até pq n tinha oq fazer Mais me arrependo por n ter ajudado ele aquele dia q eu vi ele espumando pela a boca eu via em seu olhar q precisava de ajuda mais msm assim eu fui fraco eu fui covarde eu fui um merda Eu entrei pro banho e n pode ajudar ele Isso foi a merda q ficou na minha mente E eu n consigo tirar isso da minha cabeça Alguns me perguntam pq vc n consegue dormir às vezes talvez pq eu fique pensando nele e como eu poderia ajudar mais sla Talvez esses pensamentos sejam só um pedra no meu caminho mais tenho medo de ser um muro Aaa n importa quantas pessoas têm ao meu lado eu sempre vou achar q estou sozinho É e mais uma vez no dia fico pensando no meu pai n consigo tirar ele da minha cabeça coisa q são tão poucos mais me lembram em questão de segundos aaa doi isso n consigo tirar da minha cabeça a imagem dele deitado no sofá e eu só olhei a vc pensa o quão egoísta eu pude ser Mds a única vontade q eu tenho agr e de acabar com td 😔 Pra mim por enquanto a única solução é ver o sangue escorrendo pelo meu corpo e acabando com td isso Mas pq eu n consigo será q eu tenho mais alguma coisa para frente Aaaa e cada pensamento q vem sobre suicido vem mts jeitos e n para de vir desde se matar com um gilete até o mais improvável N sai da minha mente q eu fiz uma coisa q eu vou levar para o resto da minha vida Uma culpa q n vai passar Aaa a cada fez fica mais difícil a cada fez eu sinto q quero conversar com a morte quero q acabe tudo de uma vez e peço a Deus para acabar com essa minha vida peço q quando eu for q minha mãe n sinta minha falta só quero q isso acabe Só quero colocar um ponto final Já estou cansado de escrever cartas com sangue n sei o pq eu me arrependo tanto pq eu sou fraco essa é uma resposta q eu queria ter N sei oq está acontecendo parece q tem um monstro me dominando aos pouco Tem momentos q se eu estiver com a pessoa certa os problemas vão embora mais e só eu me afastar q eles voltam para me atingir Caso um dia eu sair e volta Deus está cmg caso eu sair e n voltar quer dizer q eu fui com Deus Puts em meio a tudo isso eu percebi os poucos q estão do meu lado e eu n quero ferir eles obrigado Léo por me mostrar quem realmente está do meu lado E depois de MT tempo volta td de novo nss eu n consigo segurar essa barra dor de mais voltou td Ver uma ft dela e ver q ela está tão bem sem mim e vê q ela n precisa e saber q eu nunca mais vou poder dela de volta A cada fez fica mais difícil Sinceramente eu n aguento isso N falo para ninguém pq n quero incomodar com meus problemas de merda A única vontade é de sumir e pronto Aaaa n sei oq faço estou perdido em meio aos meus sentimentos Está ficando cada vez mais difícil minha mãe parece q n esta nem aí para mim parece q ela está pouco se fodendo Nss família é um bagulho tão escroto o povo só presta pra falar mal de vc Nesses últimos tempos está sendo MT boa parece q a supostas “DEPRESÃO” foi embora ou deu um tempo Faz até bastante tempo que eu não me corta Não sinto a lâmina passando na minha pele E isso tá sendo muito bom espero q não volte Só o vício d cigarro que não para mais tirando isso esta suave Há olha eu aqui de novo depois de um tempo Voltando só para falar q n esta nd fácil Dois primos meus morreram se suicidaram é isso é oque mais acaba comigo Além disso é Foda ver a família fingindo que está se preocupando é uma merda N da para aguentar isso mais E em pleno 2020 eu continuo essa carta E parece q n aconteceu nd de ruim Espero q esse ano seja diferente Só espero msm...
Ass:Suicida anônimo
submitted by So-mais-um-suicida to podemos [link] [comments]


2020.09.09 22:37 TiaSayu Fui babaca por humilhar minha mãe depois dela ter contado o noivado surpresa que meu namorado preparou?

Yo Mina, Daijobu deska? ♥
Hoje vou contar mais uma desgraça da minha vida e tentar rir com ela pq realmente, tá complicado...
Vim aqui desabafar uma coisa que anda me machucando a cada minuto que passa. Minha mãe sempre foi uma pessoa difícil de lidar... O temperamento dela nunca se deu bem com o meu, e isso já causou muitas brigas e discussões entre nós duas. Uma vez já postei aqui uma outra situação entre nós duas (Acho improvável que alguém se lembre, estava em outra conta na época, mas tentarei repostar para quem queira ler.)
Enfim, sem mais delongas, vamos direto ao desabafo... Semana que vem será meu aniversario de namoro (12/09) vamos completar dois anos de namoro e tudo corria bem. Estávamos preparando nossos presentes e eu estava ansiosa por mais um Level up na relação. Lutamos muito para seguir com esse relacionamento fantástico, e dou graças a Deus por tudo ter dado certo. Somos felizes e tratamos um ao outro com muito respeito e carinho, e não deixamos de ser melhores amigos mesmo na relação de namorados (Não acredito nesse lance de ''há diferença entre amigos e namorados'' é muito melhor ser os dois em vez de escolher apenas um) Enfim, vamos direto ao ponto.
Minha mãe hoje (09/09/2020) veio até mim e me pergunta ''Você e o Carls (Não vou expor) Vão ser noivos?'' A reação que eu tive foi de choque e surpresa, meu pai e minha irmã tiveram a mesma reação e tudo ficou em um silêncio desconfortável.
Logo eu perguntei, incrédula: ''Ele vai pedir minha mão?..''
Depois disso minha mãe arregalou os olhos assustada, vendo que eu não sabia de nada sobre os planos dele. Eu, logicamente, me emocionei e desabei a chorar. Minha mãe, doce como sempre, disse: ''Pare de chorar e controle-se. Larga de ser tonta e pare de chorar'' Além de outros comentários calorosos para o consolo de minha pessoa. Nisto, meu pai interveio e falou: ''Você tinha que abrir a boca? Você achou mesmo que ela soubesse disso?'' e foi assim que tudo explodiu... Minha mãe estava sendo fria como sempre, ela nunca se importou com coisas que feriam meu emocional e psicológico, tudo na visão dela era ''banal'' e ''frescura'' e eu me cansei disso. Minha reação foi imediata e refutei ela de varias maneiras e isso se tornou uma briga feia. Ainda mantive minha educação, mas fui bem sincera e ela não gostou disso (Por que né, a verdade dói) e ela começou a envolver minha sogra e meu namorado, humilhando os dois para ver se conseguia ganhar nos argumentos que eu lançava. (Um detalhe importante... Quando eu estou prestes a discutir com alguém, sou bem linguaruda e irônica demais, isso de certo irrita qualquer um. Mas em nenhum momento a ofendi e nem disse nenhum palavrão, apenas disse algumas verdades que ela não gostou. Obviamente)
Como sempre ela apelou na presença do meu pai e se fez de coitada, saindo da discussão como vitima de uma filha má. Meu pai pediu educadamente para eu pedir desculpas, já que ''peguei pesado com ela''. Me neguei até o momento e não estou disposta a mudar de ideia só por que ela é minha mãe.
Não foi a primeira vez que ela estraga um prazer meu com sua frieza. Ela já errou comigo varias vezes e fui compreensiva em perdoar. Já eu, quando erro, só falta ser exposta para meio mundo e ser humilhada na frente de quem for; O que ela diz e faz, não é exagero na visão das outras pessoas (O que eu acho doentio de certa forma, por que não deixa de ser uma atitude toxica)... Ela pode destruir minha auto-estima e isso não costuma ser exagero por que né, ela é minha mãe e tals.
Na minha opinião não acho isso. Só por que é mãe ou pai não significa que eles tem o Direito total de fazerem exatamente o que querem ou falar o que querem e quando querem, e a criança/adolescente tem que aceitar e pronto. Eu posso ter sido errada em ser grossa e etc, mas eu realmente fiquei chateada pelo o que aconteceu e creio que toda menina (Pelo menos quase todas) teriam essa reação diante de uma resposta tão fria em um momento considerado especial na vida de uma mulhecasal. Meu namorado confiou nela para não contar e ela me faz isso? Além de ter sido um erro grave e um desrespeito com a nossa relação, ela ainda quis se justificar com frieza e grosseria? Eu realmente não deixaria isso barato e foi o que eu fiz.
Então... Fui babaca em fazer isso com ela?
submitted by TiaSayu to desabafos [link] [comments]


2020.09.06 20:36 lvdovic Percebi que não entendo a ideia de amor romântico e nem o sentido de se ter um relacionamento.

Hoje eu vi um vídeo no YouTube de um criador de conteúdo e sua agora ex namorada falando como terminaram seu relacionamento da melhor maneira possível, super de boa e sem treta. Vi eles falando sobre alguns aspectos de um relacionamento daora, sobre companheirismo, sobre planos, romance, etc. Assim, eu percebi que eu simplesmente não consigo entender nada disso.
Fiz 21 ainda esse ano. Nunca namorei. Só não sou virgem porque no meu grupo de amigos todo mundo se pega e graças a deus eu não fiquei de fora. Desde a adolescência eu tenho muito problema com minha autoestima baixíssima, timidez enorme, e minha vida pessoal tá bem ruinzinha também (acho que faz uns anos isso).
Acho nunca me apaixonei de verdade. Só cheguei a gostar de umas pessoas, mas nunca nem falei o que eu sentia pra elas. Nunca nem cheguei perto de um relacionamento. Lembro que quando eu tinha uns 15/16 anos tudo o que eu queria era um namoro (sair com a pessoa, passar tempo juntos, além da vida sexual e etc), mas quanto mais o tempo passa, menos eu compreendo essas coisas. Hoje em dia não entra na minha cabeça do porquê das pessoas namorarem, de como elas conseguem passar tanto tempo juntas, de como funcionam esses sentimentos de amor romântico e companheirismo.
Sei muito bem que atualmente a última coisa que eu quero é um relacionamento, já que tenho muitos problemas internos pra resolver e não quero projetar nada em ninguém, mas mesmo sabendo que um dia eu ainda posso consertar esses traços ruins, eu não consigo conceber uma realidade onde eu não vou estar sozinho. Eu sei que boa parte desse pensamento só existe por causa da minha autoestima afundada (eu sei que é objetivamente possível achar alguém que goste de mim, mas as vezes fica difícil de acreditar em mim mesmo e que eu mereço ter alguém do meu lado), mas, como eu disse antes, conforme o tempo passa eu assimilo cada vez menos o significado de se ter um um relacionamento, de conseguir amar de maneira romântica uma pessoa (porque vejam bem, eu, por exemplo, amo meus amigos, mas sei e imagino que amar alguém de maneira romântica é completamente diferente), de ter alguém ao seu lado todos os dias, de fazer planos juntos.
Espero que um dia eu consiga passar por cima desses pensamentos. Mesmo que tudo isso seja extremamente abstrato pra mim hoje, eu imagino que deve ser muito bom esse negócio de amor. Todo mundo diz que é incrível. Es mesmo tendo a parte ruim de sofrer caso não dê certo, eu queria muito viver e entender tudo isso um dia.
(criei uma conta nova só pra desabafar isso sem correr o risco de alguém que eu conheça reconhecer meu outro username e espero do fundo do meu coração que nenhum conhecido reconheça toda essa minha descrição aí ahduabduhshdbdud)
submitted by lvdovic to desabafos [link] [comments]


2020.09.04 18:33 DanteStonecross Senta que la vem história

Eu to a algum tempo lendo e comentando coisas nesse /, e eu sempre quis dizer varias coisas aqui, porque de algum jeito eu me sinto confortável de ver essas coisas e todos vocês, mesmo discordando com algumas pessoas aqui e ali ta tudo bem, discordar é normal, faz a gente mais humano.
Mas eu queria muito contar uma história aqui hoje, é uma jornada importante pra mim, e eu espero que vocês gostem de me ver aprendendo uma coisa muito complicada. Nessa história, todos os nomes serão fictícios, e será um resumo muito resumido, então a grande maioria dos fatos não está aqui, mas o que isso tudo me ensinou, você vai poder ver com certeza.
Eu sempre fui um Romântico, e quando eu digo Romântico, eu falo da escola literária, eu não uso aquele português difícil, mas eu enxergo o mundo de uma maneira similar, eu vivo os momentos com as pessoas com intensidade, com muito sentimento, e os momentos seguintes a esses vem a melancolia.
A primeira vez que eu me apaixonei quando tinha 11 anos, o mundo se tornou diferente pra mim, era como se de repente todo o resto fosse preto e branco, e apenas aquela garota fosse colorida(eu tenho essa história contada em um texto, que é o ponto inicial da minha depressão, escrito exatamente como aquela criança enxergava o mundo, se ao final alguém se interessar eu mando sem problemas).
E, perto se fazer 14, em 2013, eu conheci uma garota muito mais do que bonita, ela era simplesmente divina aos meus olhos, ela era tão incrível, ela tinha absolutamente tudo que eu gostava. Eu conheci a Ágata dando aulas de matemática(o que mais um nerd faz?) e algo me chamou muita atenção: mesmo com 13 anos eu já tinha dado muitas aulas pra muitas pessoas e todo mundo tem um limite, todo mundo desiste(pede uma pausa) depois de X questões, mas ela não, mesmo sem entender muitas coisas ela persistia até o fim tentando entender tudo, até o horario dela ir embora ela continuou la, com o caderno e a caneta fazendo de tudo pra conseguir entender.
Bons meses depois Ágata se tornou minha melhor amiga(embora no início ela respondia minhas mensagens a cada 3 semanas, sem exagero!), e mais um tempo depois e muitos conflitos com a família dela, a gente começo a namorar.
Eu ainda não posso explicar o que era a sensação de namorar com ela, ela era literalmente o que todo garoto sempre sonhou: baixinha, cabelo cacheado, um rosto muito agradável, um sorriso lindíssimo, peitos e bunda enormes(ENORMES), cantava feito um anjo, era popular, divertida, extrovertida, dedicada, esforçada... É uma lista de qualidades que, na época, transbordava.
De 2014 até 2019, nós tivemos 3 anos de relacionamento e 5 anos de amizade, e eu aprendi muito mesmo em todos esses anos. O motivo do término do relacionamento(numa versão em resumo do resumo do resumo) foi, principalmente, possessão. Eu tenho um pai que é extremamente possessivo e eu levei 14 anos pra sair das garras deles(ou seja, ainda era recente quando eu conheci ela), e 1 ano depois do namoro ela começou a querer cada vez mais a minha atenção, onde eu não sentia mais liberdade pra fazer coisas que eu queria, porque eu tinha que ficar 3 horas falando no telefone com ela(e eu nem gosto de falar no telefone).
Não me entendam mal, eu não estou dizendo que fui perfeito, que não tive defeitos ou que só eu que estava passando por problemas, acabou porque precisava acabar. Inclusive se você, Ágata, por algum motivo descobriu o reddit e se reconhecer nesse post, saiba que mesmo não mais falando com você e não conseguindo mais olhar na sua cara(história pra outro dia), você pra sempre terá minha gratidão e meu respeito, nós vivemos muitas coisas juntos e, se hoje eu sou um homem, foi você que o moldou, muito obrigado.
Quando isso terminou, eu comecei a conversar mais com uma outra garota que eu conhecia, estudava na mesma escola que a gente, e conforme eu a conheci, ela começou a conquistar cada vez mais espaço no meu coração.
Carol era uma mulher interessante de várias maneiras, ela era extremamente extrovertida, cantava muito bem, tinha muitas histórias pra contar, era uma das pessoas que mais tinham ficado com gente na escola, e principalmente, ela tinha acabado de ganhar uma filinha. O jeito que a Carol olhava pra filha dela me fazia querer estar por perto, não porque ela parecia uma mãe incrível, mas porque havia uma dualidade dentro dela: aquela criança foi concebida de um estupro, onde foi muito difícil aceitar conceber a criança, quando ela nasceu era completamente visível que ela não sabia o que fazer, ela amava mais do que tudo aquela criança, ao mesmo tempo que ela via o homem que fez isso quando olhava pra ela(graças a deus, isso mudou bem rápido).
O tempo passou e eu e Carol começamos a nos dar muito bem, e em meados de 2019 a gente se beijou pela primeira vez, essa foi oficialmente a segunda pessoa que eu beijei na vida e cara, que coisa mais estranha, eu não sabia nem como descrever o que tinha sido aquilo de tão estranho... Até que ela me beijou uma segunda vez, e ai oficialmente, aquele era o melhor beijo do mundo.
Eu e Carol ficamos mais algumas vezes, e a gente se dava muito bem em tudo, até na cama era muuuuito diferente do que era com a minha ex, e a gente fazia tantas coisas juntos, viamos animes, conversavamos sobre varias pessoas, saíamos pra comprar roupas...
Cada dia que passava o meu sentimento só aumentava, e quanto mais ele aumentava, mais coisas que eu achava incríveis aconteciam, como a gente ver as coisas abraçadinhos, ficar de mãos dadas, varias dessas coisas de casal.
O meu erro? Carol desde o inicio falou "Não se apaixona por mim, eu não me apaixono por ninguém". Eu segui essas instruções o quanto foi possível, mas cara, talvez fosse loucura minha, mas parecia muito que ela também estava apaixonada, não com palavras porque toda vez que eu mencionava ela mudava a expressão e o jeito por um tempinho, mas as atitudes dela, os nossos momentos...
Depois de um tempo, no inicio desse ano, eu tentei cortar a Carol da minha vida torcendo pra que resolvesse meu problema, e deu certo por 1 mês até que ela me mandou mensagem perguntando quanto tempo isso levaria. Eu dei o meu melhor e coloquei todos os meus sentimentos em um texto, cada palavra continha tudo que eu sentia por ela, e ela também fez um texto de volta pra mim, e eu pude sentir o que ela sentia também, ela queria ser só minha amiga, e nada mais.
Nós ficamos mais 3 ou 4 meses sem nos falar até que, por intermédio de uma amiga em comum, a gente voltou a se falar e, desde então eu vi Carol mais umas 3 ou 4 vezes, mas é tudo muito estranho, a gente troca mensagens uma vez por semana e olhe la, eu nem acredito que um dia a nossa amizade volte, quanto mais a gente ficar ou coisas do tipo.
Mesmo com tudo isso, ela sempre viveu no meu coração.
Porem aqui vem a lição, meus amigos.
Há semanas atrás, eu consegui contato com uma garota que a gente não se via a muitos, muitos anos. Sabe aquela história de primeiro amor a gente nunca esquece? Esse foi meu segundo, e o que eu verdadeiramente nunca esqueci, eu sempre vou me lembrar do meu primeiro dia de aula numa escola completamente nova, e no fim do dia eu ainda todo perdido uma garota me puxa, me olha nos olhos e a primeira coisa que ela diz pra mim é: "Você namoraria comigo?". A resposta pra essa pergunta era não, obviamente, foi muito aleatório, mas eu estava tão nervoso que saiu "sim", ela deu um sorrisinho e voltou ao que tava fazendo. Desde aquele dia, Livia se aproximou cada vez mais de mim, e ela tentou me conquistar todos os dias, e acreditem em 2012/13 eu não era naada fácil.
E quando eu consegui falar com ela novamente, alguma coisa dentro de mim estalou, a gente voltou a conversar e era como se nada tivesse mudado, a gente conseguia desenvolver do mesmo jeito que a gente sempre fez, nem parecia que tinham 7 anos sem contato. A gente se viu algumas vezes(sim, eu sei que a gente ta de quarentena, todas as medidas de seguranças foram tomadas pra gente conseguir) e, cara, eu tinha me esquecido o que é olhar pra alguém que te olha como se você fosse uma obra prima, aquele olhar de quando éramos crianças não mudou nem um pouquinho, ela ainda olha pra mim como se eu fosse a pessoa mais legal do mundo.
Eu, com todos os meus defeitos, com todas as minha chatisses e meu jeito ""inteligente"" de ser, onde a lista de qualidades é exatamente igual a lista de defeitos, ela me vê como se fosse alguém muito mais do que incrível.
E eu olho pra ela assim também, e quando eu a olho, eu quero que ela sinta a pessoa incrível que eu vejo, uma pessoa que passou por inúmeros problemas pelo mundo afora e ainda passa, alguém que realmente foi a raiz do meu gosto pelas mulheres, que me ensinou que atitude é a melhor caracteristica possível em alguém, e que eu quero alguém com isso na minha vida, alguém que tenha coragem de me puxar pelo braço e dizer que me quer, alguém que queira os meus toques, alguém que querias os meus carinhos, as minhas massagens, os meus abraços, as minhas implicações, assistir animes ou séries comigo, beber comigo, aprender e viver todo tipo de experiências e situações. É isso que eu quero com ela também!
Esse é um pedacinho da minha odisseia, eu pedi a Deus, ao universo, a seja la o que for que estiver ai fora por nós, pra que 2020 seja um ano de apredizados e conquistas, 2020 foi o ano mais difícil da minha vida, onde por conta de um treinamento pra competição, da pandemia(home office) e tambem por causa de ter a Carol na minha cabeça, eu passei pela pior fase da minha vida, mas eu consegui correr atrás de ajuda a tempo(onde eu devo a minha vida a minha hipnoterapeuta, que mulher excepcional) e, no final dessa jornada, eu cresci muito e me tornei bem mais forte.
Muito obrigado, eu deixo aqui os meus agradecimentos a todas essas garotas, que me mostraram quem eu quero junto a mim e quem eu quero ser, a minha mãe que é a melhor mãe do mundo e, mesmo a gente se desentendendo as vezes, eu não resistiria sem ela, a minha hipnoterapeuta que consegue a façanha de me colocar em transe(hipnose ericsoniana é a melhor, sem dúvidas!) e que me ensinou muuuito mais lições do que eu teria aprendido em 20 anos da minha vida.
E principalmente, muito obrigado a mim mesmo, por ter aguentado até aqui, por nunca ter parado de ir pra frente mesmo pensando todos os dias em desistir, em jogar tudo pro ar, pensando até em coisas muuito, mas muuuuito mais escuras nos dias mais dificeis, mesmo assim nós estamos aqui, prontos para a proxima jornada, onde a gente vai sofrer, mas a gente vai aprender algo a respeito disso no final.
Se você chegou até aqui, meu caro amigo, eu só queria te contar a história de como eu descobrir o que, pra mim, é o amor. Amor é o que eu sinto quando olho pra alguém que também me devora com o olhar e as atitudes, amor não é toda a intensidade, todo o fogo, toda a loucura, não! Pode ser um pouco disso, mas principalmente, amor é reciprocidade, é você não ter que se esforçar em mudar 1001 coisas só pra agradar a pessoa, quem você ama e quem te ama de verdade gosta de você por ser quem você é, e é isso que eu quero pra minha vida, amar e ser amado!
Eu não sei se eu e Livia vamos ficar juntos, a gente deve descobrir mais a frente, mas eu sei que eu quero isso, e se o destino(ou o universo, ou deus...) não permitir que a gente fique junto, tudo bem, eu sei agora o que procurar, e que vai existir mais alguém que olhe pra mim do jeito que eu olho pra ela.
submitted by DanteStonecross to desabafos [link] [comments]


2020.08.31 05:18 _powerguido_ Senta que lá vem história

Ficamos juntos por 5 anos. E não foram 5 anos fáceis - minha ex namorada teve problemas que eu não sabia como ajudar. Ela era literalmente stalkeada por um ex colega de classe que simplesmente se apaixonou por ela e passou mais de dois anos perseguindo ela no trabalho, no mestrado, na academia. Chegou a conspirar com colegas da faculdade pra saber onde ela estava, quem eram as pessoas próximas dela. Tentou rapta-la, mais de uma vez. Subornou familiares para ficarem do lado dele. Pra ela, ele era só um cara que não sabia expressar os sentimentos bem. Se ele parou? Não. Mas reduziu a agressividade consideravelmente e hoje em dia se limita à "só" mandar um buquê de rosas no aniversário dela.
O cara já estava tão enraizado na vida dela antes de eu aparecer, que eu simplesmente não consegui convencer nem mesmo a minha ex de que ele era um cara realmente transtornado. O terror que era esse cara na vida dela só serviu pra agravar ainda mais o caso grave de ansiedade que ela tem. Vocês sabem o que é ver uma crise de ansiedade pela primeira vez, sem nem entender o que estava acontecendo? Mas uma crise grave mesmo, de fazer a pessoa chorar por duas horas sem parar, de ficar arranhando o corpo todo com as unhas e viver com hematomas nos membros do corpo por causa disso. E isso começou a ficar constante... uma hora eram uns arranhados no rosto, depois nas pernas. Até o dia em que eu fui ver ela e os dois antebraços estavam quase em carne viva.
E o pior, é que eu quase nem me lembro mais dessa época. Foi muito intenso e me afetou negativamente por muito tempo. Eu conseguia entender que um babaca machista se via no direito de perseguir uma mulher só porque ela não queria namorar com ele - mas meu deus do céu, eu com certeza não conseguia entender como ela mesma não via o quanto ela precisava de uma ajuda profissional por causa da influência negativa desse cara na vida dela (e por vários outros motivos que não valem nem a pena serem citados). Ela me usava como substituto pra tudo que ela não tinha na vida dela - um pai, um irmão, um psicólogo, um amigo. E eu me deixei levar, porque era ingênuo. Porque era meu primeiro namoro. Porque eu achava que eu podia consertar isso. "Depois das primeiras sessões no psicólogo ela vai perceber que esta fazendo bem pra ela", eu dizia pra mim mesmo. Passamos em tantos psicólogos, psiquiatras, gurus. Fizemos academia juntos, eu praticamente morava com ela e não ficava mais com minha família. Eu achava que eu podia dar um jeito na vida daquela menina.
E sinceramente? Eu podia mesmo. Eu não acho que falei alguma coisa errada pra ela em todo o tempo que estávamos juntos. Mas ela nunca me ouvia. E se ela ouvisse, talvez ela tivesse passado por essas situações com mais facilidade, nosso relacionamento teria tomado outros rumos e nós ainda estaríamos juntos. Mas não estamos, e quem está perdendo com isso é ela, porque ela não me superou com certeza. Ela mesma me fala isso.
Eu não acho que eu era um namorado incrível e maravilhoso. Eu nunca tive um carro pra conseguir dar um rolê com ela. Com meu dinheiro mal dava pra gente ir no cinema uma vez por mês. Mas cara, eu me esforçava tanto, tanto mesmo. Lembro que eu um dos dias dos namorados eu quase varei a noite fazendo uma carta à mão de umas 10 páginas, tinha vários desenhos coloridos, poemas apaixonados e promessas de amor. Ela achou ok. Gostou mais do bicho de pelúcia que eu também dei, que custou 10 reais e que claramente não tinha nenhum valor sentimental pra mim. É muito difícil lidar com um cara que persegue sua namorada, mas acho que é mais difícil quando sua própria namorada não dá valor pra como você expressa seu amor por ela.
Mas você leitor deve estar pensando "Mas você disse isso pra ela?" E a resposta é sim. Eu sempre fui sincero com ela, se algo me chateava, eu dizia. Nada do que eu estou escrevendo aqui é algum segredo pra ela. E eu achava que ela ia trabalhar essas informações pra criar um relacionamento mais confortável pra mim e pra ela. Mas ela escolheu ignorar.
Mas o motivo de eu estar escrevendo tudo isso mesmo na verdade é outro. A gente terminou, mas foi razoavelmente tranquilo e decidimos continuar nos falando. Nós dois somos adultos, não é porque discordamos de alguns pontos que precisamos deixar de apreciar a companhia um do outro pra todo o sempre.
E é aqui que sou obrigado a voltar pro começo do nosso namoro. Porque apesar de termos iniciado o namoro cada um com mais de 30 anos, perdemos a virgindade juntos. Crescemos sexualmente juntos. Aprendemos tanto juntos! Eu mais ainda, visto que era meu primeiro namoro. E eu reclamei muito aqui da minha ex (e ela realmente tem os defeitos muito marcantes dela), mas eu também preciso admitir que ela em muitos momentos foi tão minha parceira, minha confidente, minha amada. Eu passei calado por todas as situações que eu já descrevi aqui e muitas outras tão ruins quanto porque, no fundo mesmo, pra mim estava valendo a pena. A gente tinha intimidade, apesar da dificuldade extrema dela de se abrir pra mim. Eu estava sacrificando meu bem estar mental e físico para sustentar o nosso relacionamento.
Tanto que só perto do final do nosso relacionamento que ela assumiu pra mim a atração por outras mulheres. Eu entendo ela, tem gente que não reage bem à isso. Eu tenho certeza que a família dela não reagiria nada bem. Entendo que era um segredo que ela queria deixar só pra ela, e que mesmo com toda a intimidade sexual que a gente tinha, ela também tem o direito de manter coisas só pra ela. É justo.
Só que eu não fiquei com raiva, nem com medo de ela querer me trocar por uma mulher, nem tive essa ideia fetichizada de transar com duas mulheres ao mesmo tempo. Eu sou um cara hétero, mas eu acho o amor lésbico de uma sensibilidade e de uma beleza inexplicável. Eu sempre me sinto mais seguro perto de mulheres, sempre me conecto mais com elas. Desde pequeno eu gosto da presença feminina. Então a ideia de duas mulheres partilhando um relacionamento, parece uma coisa quase mágica pra mim. E de novo, não é nada sexual nem fetichizado, eu realmente só acho muito bonito mesmo. Então qual foi minha reação quando descobri que minha ex tinha vontade de viver isso que eu acho tão incrível? Incentivei ela à correr atrás disso.
Mas é claro que ela, criada numa família extremamente católica, iria simplesmente sair atrás de uma guria do dia pra noite. Foram meses de conversa, de aceitação da parte dela também, de entender que ela não era uma aberração da natureza porque sentia atração pelo mesmo sexo (e também pelo sexo oposto). Nossos últimos meses juntos foram repletos de muitas conversas relacionadas ao mundo LGBT+ e afins. Acho que nós dois também já sabíamos que as coisas não estavam mais super bem entre nós, e que era questão de tempo até a gente se separar. Nosso relacionamento estava bem desgastado mesmo. É estranho porque a gente consegue ser extremamente forte pra parceira quando ela precisa ir correndo pro hospital, ou tem uma crise de pânico, ou não se sente segura na rua e precisa que você pare o seu dia para fazer companhia à ela - mas parece perder a motivação quando essas situações se normalizam e você percebe que talvez aquela pessoa simplesmente não tem a proatividade de te mandar uma mensagem perguntando "como foi seu dia", e de alguma forma sempre está online no whatspp. Sim, nosso relacionamento acabou. E foi bom ter acabado. Eu precisava desse término, muito mais do que eu precisava de uma namorada.
Mas também é muito bom saber que aquela pessoa por quem você passou anos cultivando um sentimento também está vivendo a vida dela. É bom saber que dá pra gente marcar um dia pra devolver as roupas dela que ficaram aqui em casa, sem drama, sem dor de cabeça. Ela foi muito madura no término, eu também. De certa forma nosso namoro acabou, mas continuou como uma amizade - bem menos intensa, bem menos problemática, bem mais fácil de lidar. Mas também sem as partes boas, sem aquela sensação de que se está ajudando a pessoa. Mas é muito mais do que milhares de pessoas separadas têm hoje em dia. Não posso reclamar, eu tenho muita sorte.
Eu só queria mesmo poder partilhar com ela a experiência da descoberta homoafetiva dela. O que não vai acontecer, já que ela já deixou claro que não é obrigada a revelar nada da vida pessoal dela agora que nosso relacionamento terminou - e ela tem total razão nisso. Eu sei disso, eu concordo com isso, e ao mesmo tempo eu acho que ela está sendo tão injusta por me negar esse fato.
Eu sei que não justifica, mas eu me dediquei tanto ao nosso antigo relacionamento juntos. Tive que entender que eu não estava mais sozinho no mundo, eu tinha alguém pra dividir o mundo comigo. Eu tive que aprender a baixar minha guarda, contar o que me dava medo, me expor totalmente à alguém, me desconstruir inteiro. E isso é muito difícil pra mim. Eu sei que ela não me deve nada, e eu sei que eu sou um idiota por me apegar tanto à esse motivo tão besta. Mas isso é realmente importante pra mim. Tem uma coisa dentro de mim que é ansiosa em saber se minha ex está se sentindo acolhida por uma outra mulher, se teve uma boa primeira experiência. De novo, eu sei que soa muito trivial, mas é uma verdade tão grande dentro do meu coração que me faz querer chorar quando lembro que isso nunca vai acontecer.
E não tem nada que eu possa fazer a não ser aceitar. E é exatamente isso que eu venho tentado fazer, pelos últimos 6 meses.
submitted by _powerguido_ to desabafos [link] [comments]


2020.08.18 20:20 jujubadejurubeba Quais são as marcas e tipos de chocolate favoritos de vocês?

Estava conversando com meu noivo e me gabando sobre não ter vícios. No mesmo instante, ele me diz que desde o nosso primeiro encontro há 6 anos atrás, ele me comprou barras de Kinder Bueno ao invés de flores, pois deixei claro nas nossas conversas que são meus chocolates favoritos e o seguiu fazendo em todos os aniversários de namoro. Quando me pediu em casamento também! Mas eu não consigo comprar e não comê-las todas de uma vez.
Não importam se são ao leite, meio amargas ou brancas. Barras de chocolate Kinder Bueno, para mim, são as melhores. Por serem mais caras, contudo, não é sempre que compro. Por isso, encontrei refúgio nas barras da Neugebauer, que são deliciosas e muito mais baratas! A de chocolate ao leite com cereais de arroz é minha favorita.
Minha mãe gosta bastante de Alpino e daquelas Talento pequeninas, de preferência com castanhas de caju.
E vocês? Quais são as marcas e tipos de chocolate favoritos de vocês?
Edição: Por que diabos estão downvoting uma postagem sobre chocolate? Quando se posta de política, reclamam. Quando são imagens de capivaras, comida ou flores, reclamam. Não podemos mais falar nem mesmo de chocolate nesse subreddit sem termos nossas postagens e comentários negativados? Meu Deus..
submitted by jujubadejurubeba to brasil [link] [comments]


2020.08.16 20:32 AltinoAlagoinhas Amizade, Sexo E a escolha das Mulheres.

Ok, textão pq eu não tô sabendo organizar essas ideias na minha cabeça.
Primeiramente, eu sou um cara relativamente "presença" eu tenho 1,89 de altura, isso é relevante pois aqui na cidade onde eu vivo o caras não são tão altos e isso combinado com eu ser jogador de Vôlei em uns times amadores por aqui, meio que me dão uma certa vantagem em conseguir atenção de mulheres. Eu não tenho talento suficiente pra ser profissional e altura não é tudo, mas eu gosto de jogar.
Recentemente meu namoro acabou e eu comecei a refletir mais sobre minha posição e atitudes e como eu sou percebido por homens e mulheres e se isso esta me impedindo de manter um relacionamento solido.
Do ponto de vista dos meus amigos homens, eu tenho a vida que eles pediram a Deus e não ganharam na loteria. Eu tenho relacionamentos bem curtos,, variando de semanas a meses, onde esse ultimo foi o mais longo uns 10 meses e o Covid foi o que provavelmente deu essa vida extra. E nesses períodos sem relacionamento eu sou um tanto quanto bem eficaz em conseguir sexo casual(digo não mais que algumas transas com cada pessoa).O que desperta uma certa inveja nos caras, eles me elogiam e brincam, mas eu sinto o tom de rancor escondido por trás das brincadeiras e que as vezes escapam quando eles estão mais alcoolizados.
Uma vez eu cometi o erro de tentar animar um camarada que tava sofrendo depois de uma serie de rejeições, ele veio com "tu pega todo mundo e eu não pego nem as sobras" e tentei dizer algo assim "Calma, isso não é uma competição,qualquer hora vc se da bem,podia aproveitar pra malhar um pouco e etc". Pra que eu fui dizer isso, o cara ficou em tempo de chorar de raiva,"Não é competição pra vc que é um gigante e as mulheres fazem fila, nenhum treino no mundo vai me deixar mais alto ou bonito". Na hora eu não entendi o que eu falei de errado, depois eu vi que ele entendeu o que falei como pena pela inabilidade dele de conseguir atrair mulheres.
Aqui eu tenho que dar um contexto, aqui no meu circulo de amigos,talvez essa cidade (não tenho como saber), tem essa crença entre os homens que é mais fácil transar de cara(logo nos primeiros encontros) com uma mulher que não gosta de vc, mas te acha sexualmente atraente do que se ela tiver intenção de te namorar, a logica por trás disso é que ela pode sentir desejo pelo cara, mas não gosta dele como pessoa ou acha que vai ser traída o que deixa ela livre pra "dar" de primeira sem se preocupar se o cara vai perguntar se ela chegou em casa bem no dia seguinte. E tem os caras que elas tem intenção de criar algo solido e esses vão ralar pra levar elas pra cama,pois elas tem medo de ser vistas como fáceis. No geral nunca me importei com isso pq com o tinder outros app e o modo mais agressivo que as mulheres se aproximam de mim faz essa teoria soar muito machista e produto de ressentimento de caras rejeitados.
Mas ai uma semana atras, essa conhecida minha da academia começou a falar de amizade e sexo e então descobri que ela é lésbica, e na conversa ela disse que era opção pessoal dela nunca se envolver com amigas que ela não quisesse perder, mesmo existindo o conceito de amizades com beneficio(que ela abomina) e tal ela só se relacionou com 2 "amigas" que ela não se importava em cortar relações,o argumento dela é que relacionamentos sexuais dificilmente acabam amigavelmente e ela não quer correr esse risco com amigas que ela preza muito.
Enfim, essa duas ideias tão se chocando na minha cabeça agora, pq eu tô achando que eu sou vitima disso, que as mulheres já se aproximam de mim achando que vai ser só pra passar uma chuva(com medo de ser traídas ou simplesmente não gostam da minha pessoa mas me acham atraente).O que meio aponta pra ideia dos caras, nesse últimos 3 anos eu tive muitos casos de "uma noite" onde eu nem sei se fiquei no final da lista de contatinhos delas. Eu não uso Apps de encontros onde ´sexo casual é supostamente a norma, Meus encontros são sempre da academia, trabalho, cursinho e etc. O que deveria facilitar relacionamentos sólidos.
Eu sei que um relacionamento depende de inúmeros outros fatores, mas se os meus ja começam com data pra expirar, vale a pena investir nisso?
É isso, quem leu até aqui sem ficar entediado agradeço, quem se decepcionou foi mal. só precisava escrever pra tentar organizar melhor minha mente, pq segunda eu volto ao batente.
submitted by AltinoAlagoinhas to sexualidade [link] [comments]


2020.08.05 00:45 DiegoROCCO Erros gramaticais comuns 1

Olá, estudantes da língua portuguesa! Neste artigo, falarei sobre alguns erros gramaticais bem comuns, cometidos, inclusive, por falantes nativos. Então, vamos lá!
1° erro: vocativo
Vocativo é um termo que diz com quem o emissor (a pessoa que fala ou escreve) está se comunicando. Suponha que você tenha um amigo chamado Marcelo, e deseja saber se ele vai à festa que acontecerá hoje à noite. Pode perguntar a ele ''Marcelo, você vai à festa hoje à noite?''. Repare que a palavra Marcelo diz com quem o emissor (no caso, você) se comunica, por isso ''Marcelo'' é um vocativo. Repare também que os vocativos sempre aparecem isolados por vírgula, uma vez que, sintaticamente falando, eles não se relacionam com os demais termos da oração.
Observação: o vocativo não precisa aparecer necessariamente no começo da frase, podendo ser deslocado: ''Você, Marcelo, vai à festa hoje à noite?'', ''Você vai à festa hoje à noite, Marcelo?''.
2°erro: sujeito, verbo e vírgula
É comum ver as pessoas separando um sujeito de seu verbo (ou locução verbal) por vírgulas. Isso constitui erro: ''Todos os alunos daquele professor, entenderam a explicação (errado)'', ''Todos os alunos daquele professor entenderam a explicação (certo)''.
Observação: muitos empregam a vírgula considerando-a como uma mera pausa. Aqui vai um fato, talvez chocante: a colocação da vírgula só será feita de maneira correta, se seu usuário souber bem análise sintática, pois ela está relacionada à sintaxe. Por isso nunca a empregue buscando dar uma pausa no seu discurso onde o leitor possa ''respirar''. Claro que às vezes ela é facultativa, e seu uso, de fato, concede ao leitor um momento onde ele possa ''recuperar o fôlego''. No entanto, se quer saber usá-la bem, estude sintaxe, estude sujeito, verbo, adjuntos adverbiais, orações, pois assim possuirá uma boa base para saber usar a vírgula corretamente.
3° erro: fazer, haver, chover e ser
Esses três podem atuar como verbos impessoais, que são verbos sem sujeito. Pense assim: para encontrar o sujeito de um verbo ou locução verbal, basta lhe perguntar ''O quê?'' ou ''Quem?''. Veja:
Eu comprei dois livros novos. (Quem comprou dois livros novos? Resposta: eu. Logo ''eu'' é o sujeito)
Maria e Catarina se amam muito. (Quem se ama muito? Resposta: Maria e Catarina. Logo ''Maria e Catarina'' é o sujeito)
Bem simples, não? Repare que nestas frases, a pergunta fica sem resposta:
Chove muito em lugares úmidos. (O que/Quem chove muito? O tempo? O clima? O céu? Deus? Sem resposta, logo sem sujeito)
Faz dez anos que não a vejo. (mesma coisa)
É uma hora e meia. (mesma coisa)
Há pessoas boas no mundo. (mesma coisa)
Observação: nessa oração, considera-se ''pessoas boas'' objeto direto do verbo haver; ''no mundo'' é adjunto adverbial de lugar.
Observação: por serem verbos impessoais, não possuem sujeito com o qual poderiam concordar, logo ficam na terceira pessoa do singular.
Observação: alguns verbos, originalmente impessoais, podem adquirir sujeito (ocorre principalmente em sentido conotativo). Nesses casos, como têm sujeito, devem concordar com ele em número e pessoa:
Choveram, na prova do professor Xavier, questões difíceis. (O que choveu na prova do professor Xavier? Resposta: questões difíceis. Logo ''questões difíceis'' é o sujeito) Repare que, como o sujeito está no plural, o verbo também está, concordando com ele.
Outro exemplo muito bom:
Fazem dez anos de casamento João e Maria. (vou deixar a análise desse com você)
Observação: cuidado com o verbo ser! Quando ele é um verbo impessoal, geralmente expressa as seguintes ideias: tempo, distância, hora ou data. Tais ideias se encontram no predicativo do sujeito, com o qual o verbo ser concorda:
É uma hora. (predicativo no singular, verbo no singular)
São nove horas (predicativo no plural, verbo no plural)
Hoje é um de maio (predicativo no singular, verbo no singular)
Hoje são dois de maio (predicativo no plural, verbo no plural)
Daqui à Cidade são dez quilômetros. (idem)
É frio aqui. (predicativo no singular, verbo no singular)
Observação: quando estiver acompanhado da palavra dia, indicando data, ficará no singular:
Hoje é dia 2 de maio.
Isso acontece porque agora o núcleo do predicativo é ''dia'', palavra que determina a concordância e está no singular. ''2 de maio'' é apenas um aposto especificativo.
Observação: eu disse anteriormente que o verbo ser concorda com o predicativo do sujeito. Se ele é impessoal, não tem sujeito, logo não deveria existir predicativo do sujeito. Também acho, mas é assim que a gramática tradicional manda classificar.
4°erro: verbo assistir
Trata-se de um verbo que, com o seu sentido mais comum (=ver, presenciar), é VTI (Verbo Transitivo Indireto), pedindo a preposição a. Veja:
Eu assisti o filme. (errado)
Eu assisti ao filme. (correto)
5°erro: namorar com
Trata-se de registro coloquial. A forma aceita pela gramática tradicional é VTD (Verbo Transitivo Direto). Repare:
Eu namoro com a garota mais linda da escola. (errado)
Eu namoro a garota mais linda da escola. (certo)
Ficarei por aqui. Até a próxima!
submitted by DiegoROCCO to Portuguese [link] [comments]