Tops longos com preço

Descubra Tops Longos (Básicos) de Le Lis Blanc Deux, Uma, Canal & mais. Compre agora na Stylight » Até 77% de desconto! √ Frete grátis acima de R$189 √Devoluções grátis por 30 dias. Compre os últimos estilos chiques do 2020 vestidos longos Coleções na ZAFUL Brasil com preços até R$39.73, incluindo vestidos longos e mais. Tops; Vestidos Longos; Vestidos Sensuais; Página inicial; Tops; Tops; Blusas; Calças; Conjuntos; Macacões; Minissaias ; Shorts; Vestidos Longos; Vestidos Sensuais; Filtrar por Preço de R$ 1,00 até R$ 24,99 (1) de R$ 25,00 até R$ 49,99 (3) Filtrar por Cor Branco (1) Marrom (1) Preto (2) Filtrar por Tamanho ... Descubra Tops Longos de Le Lis Blanc Deux, Uma, Canal & mais. Compre agora na Stylight » Longos Ordenar por: Preço: Menor ao Maior Preço: Maior ao Menor A - Z Z - A Mais Novo ao mais Antigo Mais Antigo ao mais Novo Mais Vendidos Destaque Vestido Decote Costas Babados Barra Fabi... Compre tendência moda top - tops curtos,tops sen manga, camisetas, blusas venda online na ZAFUL. Encontre os mais novos estilos de tops com preços acessíveis. Compre na Giotto e surpreenda-se com Tops de mulher da Giotto. Sem costuras super confortáveis. Produtos portugueses de qualidade.

Top 10 cavalos mais caros da história

2020.09.28 16:23 Vedovati_Pisos Top 10 cavalos mais caros da história

Os cinéfilos admiram filmes como “A Mocidade é Assim Mesmo”, “O Corcel Negro” e “Beleza Negra”. Alguns filmes populares tratam da história de cavalos selvagens que foram domesticados, como “Flicka” e “O Encantador de Cavalos”.
Este último estrelou Robert Redford, que também apareceu em “O Cavaleiro Elétrico”. E há filmes também de cavalos famosos, como “Seabiscuit”, “Phar Lap” e “Shergar”.
Os aficionados por corrida conhecem certamente os cavalos que dominaram as pistas. Além do mencionado Phar Lap e Seabiscuit, são destaques, Citation, Red Rum, Secretariat, Seattle Slew, John Henry e Desert Orchid. E claro, o Man o’ War, cavalo muito famoso.
Enquanto Secretariat e Man o’ War podem ser os cavalos mais famosos, os mesmos estão longe de representarem maior valor. E nesta seleção estão os 10 cavalos mais caros da história. Confira!
10° Stay Thirsty – US$ 500.000
Stay Thirsty venceu 5 corridas e ganhou quase US$ 2 milhões em sua carreira. Sua linha de pedigree vem de Bernardini e Marozia. É disponível para reprodução por US$ 20.000.
E seu preço de US$ 500.000 é uma apreciação acentuada dos US$ 160.000 pagos pela Glennwood Farm em 2009 Keeneland, quando tinha apenas 1 ano de idade. Um agente ofereceu meio milhão de dólares para Scanlon Training Center pelo cavalo em 2010, na venda Fasig Tipton, Florida.
9°Lord Sinclair – US$ 1.6 milhões
Lord Sinclair foi um cavalo da Alemanha que classificou 4 vezes para o German Federal Championships. Lord tem uma sobrecarga de desempenho de genes, e tem mais de 20 proles aprovadas, e as mesmas têm mostrado desempenho ao vencer campeonatos. Este cavalo é conhecido por sua marca nobre e movimentos de dança.
8°Poetin – US$ 3.3 milhões
Em 2003, Poetin foi julgada como campeã do World Young Dressage Horse Championship. E vem de uma linha de Sandro Hit e Poesie, o campeão do World Dressage Horse de 1999 e o Hanoverian Stallion of the Year 2003, respectivamente.
7° Sardar – US$ 3.5 milhões
Sardar foi um cavalo lendário e famoso, não apenas por suas vitórias em corridas, como também por estabelecer recordes. Durante sua carreira, o cavalo foi capaz de definir um total de 8 recordes que seguiram inquebráveis por um longo tempo.
O cavalo era tão popular que uma vez teve uma audiência com a então primeira-dama Jacqueline Bouvier Kennedy (foto), a esposa do então presidente dos Estados Unidos, John F. Kennedy.
6°Pine Chip – US$ 4 milhões
Pine Chip foi um cavalo premiado. Aos 3 anos de idade, venceu uma série de concursos, a incluir Stanley Dancer Trot, Colonial Trot, Kentucky Futurity, Matron Stakes Final, entre outros.
5° Mystic Park – US$ 5 milhões
Mystic Park vem de uma linha de Noble Gesture e Mystic Sign. Aos 3 anos de idade, venceu uma série de competições, a incluir Dexter Cup, Historic Dickerson Cup e Yonkers Trot. Em 1982, Lana Lobell comprou o cavalo por montante chocante de US$ 5 milhões.
4° Seattle Dancer – US$ 13.1 milhões
Seattle Dancer foi provavelmente o sobreano mais caro já vendido em leilão público. O puro sangue irlandês veio de um estoque em destaque, muito impressionante.
Entre suas principais vitórias, se destacaram Gallinule Stakes e o Derrinstown Stud Derby Trial, ambos em 1987. E se tornou então um garanhão, servindo para reprodução em Kentucky, Irlanda, Japão e Alemanha. Ele foi pai de 37 vencedores de vários jogos.
3° Green Monkey – US$ 16 milhões
Green Monkey é um puro-sangue americano que detém o recorde mundial de preço por um cavalo vendido em leilão. Ele foi comprado durante a venda Fasig Tipton Calder em 2006. Sua linha inclui Forestry, Storm Cat, Magical Masquerade e Unbridled.
Infelizmente para os novos proprietários, Green Monkey provou ser um fracasso de corrida, competindo somente 3 vezes com um terceiro lugar final, sendo sua melhor performance. E ganhou um pouco mais de US$ 10.000. É agora disponível para reprodução, com os proprietários cobrando uma taxa de apenas US$ 5.000.
2° Annihilator – US$ 19 milhões
Annihilator veio da linhagem de Niatross, o vencedor do Little Brown Jug e Meadowlands Pace em 1980, e Wish Me Wings. Annihilator foi considerado um cavalo muito atlético que possuía muito ritmo, que vários proprietários de cavalo de corrida valorizam. Além de ser um cavalo muito bom para apresentação em eventos, porque tinha uma bela crina chocolate escuro.
1° Shareef Dancer – US$ 40 milhões
Shareef Dancer foi um puro-sangue americano estabulado em Godolphin Stables of Mohammed bin Rashid al Maktoum, na Inglaterra. Sua impressionante linhagem incluiu Northern Dancer e Sweet Alliance.
Ele participou em corrida por 5 vezes, vencendo 3 vezes, ficando em segundo lugar uma vez. Suas vitórias mais impressionantes foram no Irish Derby Stakes e King Edward VII Stakes, ambos em 1983. E foi também declarado como o Middle Distance Horse UK de 1983. É o damsire do Dubai Millenium, e ocupa posição líder na seleção dos 10 cavalos mais caros da história.

https://www.vedovatipisos.com.bnoticias-artigos/top-10-cavalos-mais-caros-da-historia/
submitted by Vedovati_Pisos to u/Vedovati_Pisos [link] [comments]


2020.09.20 14:53 UninformedImmigrant U wot m8? Estórias de um gajo que se mudou para o UK [Capítulo 1: Mudanças e chegadas]

Olá amigos. No post anterior introduzi levemente o espírito desta série, e este é o primeiro capítulo "a sério" da série. Este capítulo versa sobre o processo de preparação para a mudança e o "primeiro embate" da chegada ao novo país; que assuntos tive que tratar imediatamente antes de me mudar, assim como assim que cheguei. Como tenho dito, esta experiência é pessoal, e é importante que entendam que não se aplicará certamente a todos. Riam-se, chorem, e deixem os vossos pensamentos na caixinha em baixo.
Ao longo do texto vão ver uns números entre parênteses rectos ([XXXX]). Isto são referências que estão por extenso perto do fim do post, na secção apropriadamente denominada "Referências".

Take-Aways Principais

Eu gosto de ter uns bullet points com as ideias principais que se devem reter de cada capítulo, uma espécie de "se não leres mais nada, lê isto" do capítulo. Os deste capítulo rezam assim:
Os detalhes estão no texto por aí abaixo.

A odisseia do trabalho científico em Portugal

Já alguma vez tiveram aquele sonho em que querem gritar e não conseguem? Aquela sensação quase infantil de impotência, do pavor da inacção e do pasmo em relação ao que quer que seja que se está a desenrolar à nossa frente? Ou aquele em que querem esmurrar alguém mas não acontece nada? A sensação de impotência é, pessoalmente, das piores que podemos ter; a de querermos fazer alguma coisa, acharmos que sabemos o que fazer e não conseguirmos.
Trabalhar no tecido académico e de micro-empresas português (vulgo technology transfer) é um bocadinho assim. Por mais que um gajo se esforce, é muito difícil escapar à subsidio-dependência, à chico-espertice, à mediocridade, à inexperiência, à falta de processo e, acima de tudo, à falta de recursos. Por bom que seja o sonho, por interessante que seja o projecto, por positivo que seja o ambiente de trabalho, por porreiros que sejam os colegas, há uma sensação latente de "isto não vai dar para construir uma carreira". Isto torna-se particularmente agudo quando se trabalha numa área de tecnologia de ponta, para a qual inevitavelmente o mercado português está pouco desenvolvido. Não havendo mercado, a empresa vira papa-projectos e passa a viver de fundos comunitários, QRENs, COMPETEs, H2020s e coisas que tal. O tempo que se devia gastar em desenvolvimento é gasto a tentar convencer revisores de projectos a darem-nos mais uma esmola, e todos os projectos são uma corrida ao fundo: como é que conseguimos fazer esta omelete bonita com muito poucos ovos? Será que precisamos mesmo de duas pessoas para fazer isto, não dará só uma? Certamente o equipamento X também dá para este projecto.
Um aspecto particularmente doloroso neste ambiente é a altíssima rotatividade dos colegas. Quando se trabalha nestas condições tende-se a depender de recursos precários: bolseiros de investigação, estágios IEFP, estágios profissionais, estágios académicos, e por aí fora. Isto torna imediatamente impossível treinar alguém para fazer alguma coisa de jeito, e dei por mim a ensinar 3 ou 4 pessoas a fazer a mesma coisa em ocasiões diferentes ao longo dos anos. Nunca ninguém fica e toda a gente parte para outra, seja porque a empresa não lhes pode pagar, ou porque são incompetentes demais para nos darmos ao trabalho de lhes tentar arranjar financiamento. As caras e os nomes confundem-se numa espécie de groundhog day tecnológico em que cada ano que passa temos as mesmas conversas. Um tipo que vá ficando, ora porque é bom ou porque é teimoso, vai dando por si a avançar na idade ao mesmo tempo que os colegas não. A certo ponto, todos os meus colegas eram pelo menos uns 4 ou 5 anos mais novos que eu; ora se até eu quase nem tinha barba (hipérbole), então eles estavam mais verdes que as bananas da Costa Rica quando chegam ao Continente.
Quando me perguntam porque é que os portugueses têm tendência a se dar bem lá fora, aponto-os sempre para as condições em que somos habituados a fazer trabalho world-class. As publicações a que submetemos artigos não querem saber das nossas dificuldades; querem papers de qualidade. As agências de financiamento não querem saber de rotatividade, querem saber de know-how, track record e orçamentos. O trabalho que temos que entregar para sobreviver tem que ser de topo, ao mesmo tempo que as condições são de fundo. Pega-se num tipo habituado a isto, senta-lo numa cadeira de 300€, dá-se-lhe 3 monitores e um portátil que dava para comprar um carro, e é natural que o desempenho seja incrível.
Eu não me considero um perfeccionista (e acho que quem se considera perfeccionista pensa demais de si próprio) mas procuro estar numa constante curva ascendente no que toca à qualidade do meu trabalho. Umas vezes a curva é mais inclinada, outras vezes é menos inclinada, mas a cada dia estar um bocadinho melhor que no dia anterior. Aliás, quem me conhece sabe que esse é um traço que aplico em quase tudo: no trabalho, na vida, no desporto, etc. Antes de me mudar sentia que tinha batido no tecto da qualidade do que podia entregar. O meu esforço era máximo e o factor limitador da qualidade da entrega era a forma como o trabalho que eu tinha para fazer era entregue. Não havia tempo suficiente para inovação, era preciso planear de forma irrealista (e entregar de forma irrealista) para se conseguir fazer o malabarismo de todos os projectos. A constante mudança de contexto comia horas todos os dias.
A ética de trabalho portuguesa é, geralmente, horrível. Se eu trabalhei as minhas 8h, entreguei o que tinha para entregar e não tenho horário de trabalho, então vou sair às 16h. Ou chegar às 10h. Geralmente, fazer menos que 9-19 é mal visto, e eu fui sempre muito vocal (se calhar de forma prejudicial para mim próprio) acerca do quão estúpido isso me parece. Cheguei a ouvir algo semelhante a "tu és daqueles gajos que vão de férias desaparecem do mapa". Não é esse o objectivo das férias?

Um dia destes decidi mudar-me para o UK

Então um dia desatei a mandar CVs por esse mundo fora, a ver o que colava. Inevitavelmente, apareceram-me várias ofertas interessantes, a melhor das quais no UK. Contas feitas, a oferta praticamente multiplicou o meu salário bruto por 5 (talvez um bocadinho mais), empurrando-me de um salário mediano em Portugal para um salário bastante acima da média no UK. Esta é daquelas particularidades a que me refiro quando digo que a minha experiência é extremamente pessoal: eu tive a sorte de gostar e ter talento para trabalhar nesta área, e a dupla sorte de ser uma área em que simultaneamente há muita oferta e pouca procura de trabalho. Meio ao calhas cultivei um skillset muito valioso, ou que consegui vender bem. Infelizmente, para manter esta conta dissociada da minha identidade não vos posso especificar qual é; somos poucos, tornava-se muito fácil encontrar-me pelas publicações.
Curiosamente, está agora (à data da escrita) a fazer um ano que me decidi mudar. Nessa altura, a maior preocupação de quem se mudava para o UK era o Brexit, mas houve uma série de factores que me acalmaram:
Acerca deste último: ser estrangeiro no UK ou ser em qualquer outra parte é, para mim, semelhante. Então, se o Brexit por alguma razão resultasse numa perseguição aos estrangeiros, ou numa forte desvalorização da libra, etc, a minha situação ainda assim seria melhor que antes. Teria um CV mais rico, experiência adicional na indústria, e dinheiro no banco, tudo factores que facilitariam a mudança para um país terceiro.
Portanto com os factores políticos resolvidos por ora, e com a família a apoiar, lá me decidi.
Lá vim eu.

Preparação

A preparação para a mudança dividiu-se em:
Para benefício máximo meu e das duas empresas envolvidas, decidi reservar apenas umas 3 semanas sem trabalhar para tratar de tudo. Arrependi-me profundamente: devia ter fodido uma das empresas (a velha, potencialmente) e tido mais tempo para mim e para os meus. Naturalmente, houve muito que pude fazer enquanto trabalhava, como tratar da documentação. A logística foi um pesadelo; tive que esvaziar o apartamento em 2 dias e encontrar forma de arrumar tudo o que tinha na minha casa de família. Uma boa parte ficou por fazer pois queria passar tempo com a família em vez de arrumar merda. Tive que denunciar o contrato de arrendamento, da energia, da água e das telecomunicações. Obviamente, a Vodafone foi a mais merdosa no meio disto tudo, primeiro porque queriam que pagasse a fidelização (tive que demonstrar que vinha para o estrangeiro), e depois porque queriam cobrar o equipamento apesar de o ter entregue a horas e em boas condições. Típica escumalhice de telecom portuguesa, nada de novo.
A preparação legal foi mais cuidada. Para referência, a documentação que preparei foi:
Também nomeei (por procuração) um representante legal em Portugal. Inicialmente pareceu-me overkill, e apenas o recomendaria se tiverem alguém que seja de muita, muita confiança. Mas para mim tem sido muito útil, pois essa pessoa pode-me substituir em qualquer todos os compromissos, requerer a emissão de documentação em meu nome, transaccionar os meus bens (tipo vender o carro velho) e negociar em meu nome com as telecoms quando se armam em parvas (ver Vodafone acima). A pessoa que ficou com esta responsabilidade é da minha absoluta confiança, mas mesmo assim é um compromisso que deve ser mantido debaixo de olho e apenas pelo tempo necessário.
Às tantas perguntei-me "sua besta, já pensaste em quanto dinheiro vais gastar?" Bom, através de uma combinação de salário baixo e escolhas financeiras pouco saudáveis (que reconheço mas não quero detalhar), as minhas poupanças resumiam-se a uns míseros 2000€. Amigos, 2000€ não é dinheiro nenhum. Precisava de mais. Pelas minhas contas, e porque não vinha sozinho, precisaria de cerca de 15000€ para fazer isto com algum descanso, ainda que não conforto.
Lembram-se de quando tivemos uma crise "once in a lifetime" em 2008? Aquela da qual vamos ter saudades agora em 2021? Essa mesmo. Uma consequência engraçada dessa crise foi que as pessoas se habituaram a fazer crédito ao consumo, e os bancos habituaram-se a emprestar dinheiro como quem dá cá aquela palha, já que o Estado depois os resgata e ninguém vai preso. Como sempre trabalhei, paguei os meus impostos e nunca tive dívidas, pude pedir um crédito pessoal para pagar a mudança inicial. 15k no banco, check.
Obviamente não o gastei todo, e a empresa para onde fui trabalhar devolveu-me uma esmagadora parte do que gastei através de um fundo de "relocation expenses". A empresa pagou (mas eu tive que adiantar):
Em cima disso, paguei eu:
Admito que fiz algumas escolhas controversas, e houve muito dinheiro perdido em conversão de moeda. Podia ter ficado fora da cidade enquanto procurava apartamento, podia ter comprado mobília mais barata, podia ter dormido no chão, podia ter comprado malas mais baratas, podia ter andado de comboio em vez de alugar carros quando precisei. Mudei-me de uma forma que considero "medianamente confortável": não o fiz luxuosamente, mas dei-me ao luxo de trazer a Maria, de não ter que partilhar casa e de evitar largamente transportes públicos. Com o dinheiro que a empresa me devolveu constituí um fundo de emergência. Não liquidei logo a dívida porque entendo que é mais importante ter um fundo de emergência do que estar debt-free (mais sobre isso daqui a um post ou dois).
São escolhas. Emigrar é caro, amigos. Conheço quem o tenha feito com 200€ no bolso, mas não é confortável e não quero isso para mim.
Praticamente foi tudo pago através do Revolut. Criei uma conta pouco antes de vir, comprei o premium para não ter limites de conversões, e usei. Inclusivamente recebi lá o primeiro salário enquanto não criei a conta no banco.
A preparação emocional foi a menos complicada. O meu núcleo duro é relativamente pequeno, e toda a gente estava preparada há muito tempo para que eu "fugisse"; era conhecido praticamente desde que tinha começado o PhD que a minha área não era viável em Portugal, e que estava revoltado com a ética de trabalho merdosa. Naturalmente a minha mãe não gostou da ideia, mas são coisas da vida. Ainda assim, um conselho: não se armem em fortes e não descuidem a preparação psicológica/emocional que é necessária para este tipo de viagem. Eu sei que pessoas diferentes têm níveis de resiliência diferentes, mas o português tem muito a mania de achar que é o maior; cuidado com isso. Além disso, não deixem que estas preparações vos tomem todo o tempo que têm; guardem tempo para estar com a família, para lazer, e para descansar. Eu deixei-me consumir um pouco e não foi bom.

Como não ser sem-abrigo

Aterrei em meados de Setembro num dia nublado com duas malas de 30kg, uma mochila para mim e outra para a Maria, e a convicta certeza de que me estava a foder. Tinha cerca de 2.5 semanas até começar a trabalhar, e até lá a missão era só uma: encontrar um apartamento. Há muito para dizer acerca da habitação no UK, vou escrever um post só para isso e por isso aqui vou focar apenas na experiência do recém-chegado.
Eu decidi que não estava disposto a arrendar pelo privado; iria sempre através de uma agência imobiliária. Como não tinha tanta familiaridade com o mercado nem com a legislação, achei que seria mais seguro ir por essa via mais cara e minimizar a possibilidade de ser ludibriado. Recomendo vivamente. Então comecei a encetar contactos por telefone para marcar visitas a apartamentos.
E aí bateu-me.
Eu não conseguia perceber nada do que estes caralhos diziam ao telefone. NADA. "Ahka hrask apfiasdafsd duja sudn" diziam eles, e eu "sorry, I have a really bad connection, could you repeat that?" e eles lá repetiam mais calmamente "G'mornin, how can I help you today?". Muita vez disse eu que tinha pouca rede, a ver se eles abrandavam um bocadinho. E funciona! Top tip: se estiverem a tentar perceber o que eles dizem por telefone, queixem-se da ligação; o serviço móvel no UK é tão mau que eles vão na conversa.
Agora, eu sei falar inglês, ok? Naveguei perfeitamente bem as entrevistas, tenho dúzias de publicações em inglês "impecável", e trabalho em inglês há anos e anos. O problema é o seguinte: falar inglês enquanto se trabalha e escrever coisas em inglês são ambos experiências muito diferentes da de tentar falar com um nativo com sotaque, que assume maneirismos e expressões que não conhecemos, sobre locais que não conhecemos e dentro de um sistema (de arrendamento) que não conhecemos, tudo isto por telefone e sem poder ler nos lábios nem ler expressões corporais.
Com algum desenrascanço tipicamente português fui enchendo os dias de visitas a apartamentos na zona. Num dos dias aluguei um carro para ir ver apartamentos numa cidade vizinha (onde até acabei por ficar), algo que recomendo vivamente. Durante essas semanas vimos facilmente uns 25 apartamentos, talvez mais. As primeiras impressões foram:
(Um aparte acerca da alcatifa: se tiverem uma casa toda alcatifada comprem um robot aspirador de qualidade e aspirem todos os dias, até mais do que uma vez. A vossa qualidade de vida vai aumentar 1000 vezes.)
Escolhido o apartamento, fizemos uma oferta/candidatura. Oferecemos o valor que o senhorio pedia e, já tendo falado com muitos agentes, ofereci-me para pagar o contrato inteiro de 6 meses no dia da entrada. O que se seguiu foi um processo que, para mim, era completamente estrangeiro: o de "referencing" do potencial arrendatário. Pediram-me as moradas anteriores até 3 anos e os contactos dos senhorios, assim como a minha morada de família permanente e (muitos) dados pessoais. Essa informação foi usada para verificar que eu não era um impostor, e para verificar que tinha o hábito de pagar a renda. Ligaram para a minha antiga senhoria portuguesa, uma senhora de 82 anos, a perguntar se eu pagava a renda. Por mero acaso ela fala inglês (foi investigadora) e soube-lhes dar resposta, mas achei a atitude absolutamente desnecessária. Lembro-me de me sentir ofendido; "mas estes filhos da puta acham que pagar 6 meses à cabeça não chega?"
Seguiu-se um contrato de arrendamento para uma Assured Shorthold Tenancy [1], que é a modalidade "normal" de arrendamento para habitação por aqui. O agente imobiliário tratou de toda a papelada, mas eu tirei um dia para ler todo o contrato e verificar se batia certo com o que conhecia da lei daqui, o que recomendo vivamente. Atenção que a partir de meados de 2019 as taxas cobradas pelos agentes imobiliários passaram a ser limitadas por lei [2], por isso se vos pedirem alguma taxa administrativa mandem-nos sugar no pénis mais próximo. Na altura disseram-me que o normal, antes dessa mudança, seria o arrendatário pagar uma taxa de 700 libras à imobiliária pelo serviço. Era matá-los.
Assinado o contrato, ficou fixada uma data para entrada no apartamento. O valor a pagar é esperado nesta altura, no momento imediatamente precedente à entrega das chaves, o que significa que é preciso ter esse dinheiro disponível num cartão aceite pela imobiliária. Obviamente que é possível pagar por transferência, mas isso pode atrasar a data de entrada, e eu estava a pagar hotel por isso tinha interesse em me despachar.
Este processo foi, para mim, extremamente stressante. Até ao momento em que temos a chave na mão, o nível de incerteza é altíssimo: vou precisar de estender a estadia no hotel? Vou ter dinheiro que chegue caso o senhorio recuse o arrendamento? Será que vou ter que procurar noutra zona? Será que vou conseguir fazer isso enquanto trabalho? Para mim, encontrar a primeira casa foi facilmente a parte enervante da mudança. Agora já tenho uma posição muito mais sólida: conheço a zona, conheço o mercado, tenho um pé de meia e transporte próprio. O início custa muito mais.

Burocracias adicionais a tratar no início

Além da casa, que era a minha primeira preocupação, há um outro conjunto de coisas que têm que ser tratadas quanto antes:

Referências

[1] https://england.shelter.org.uk/housing_advice/private_renting/assured_shorthold_tenancies_with_private_landlords [2] https://www.gov.uk/government/collections/tenant-fees-act [3] https://www.gov.uk/council-tax [4] https://www.gov.uk/tax-codes [5] https://www.gov.uk/income-tax/how-you-pay-income-tax

Capítulos Anteriores

O próximo capítulo deve ser mais sobre habitação ou sobre compramanter carro e conduzir. Depende de qual o capítulo que acabar por ficar pronto mais cedo. Às tantas calha ser outro qualquer ¯\_(ツ)_/¯
Se este post gerar uma resposta tão forte como os outros, é possível que eu não consiga responder a todos os comments. Se for esse o caso, peço desculpa; vou dar o meu melhor.
No outro post alguém (um mod?) colocou o flair "Conteúdo Original". Não encontrei esse por isso pus "discussão".
Abraços, e obrigado por virem à minha TED talk.
submitted by UninformedImmigrant to portugal [link] [comments]


2020.07.14 16:30 galoccego Relato de um ex-barman

ESSE RELATO NÃO É MEU, ENCONTREI NO FACE E COMO ACHEI MUITO INTERESSANTE DECIDI TRAZER PARA O REDDIT.
Relato da internet: Parte 1 Já trabalhei como barman e observando bastante a vida dos que estavam do outro lado do balcão, tudo o que já falaram é verdade.
Entradas para as mulheres são sempre cortesias. Os homens pagam caro. E não se enganem achando que as mulheres não pagam a entrada, quem paga são os homens. Se a entrada na noite custa R$ 30,00 pra um homem, a verdade é que é R$ 15,00 masc(a dele). e R$ 15,00 femin(de alguma menina que entrou "free"). Os donos de bares jamais levam prejuízos e nada é de graça. No bar que eu trabalhava, o dono fazia "descontos" para os amigos, e usava esse argumento.
Nos bares sempre tem as bebidas originais bem guardadas, que são destinadas aos Vips. Geralmente, os alfa$. Os ricos chegam, as bebidas de qualidade vão todos para eles, e pegam mulher com o rodo. Já os pobres coitados que não são ricos, consomem bebidas falsificadas e não pegam ninguém.
Nesses lugares, o que mais vi mandar em tudo é o dinheiro. Quanto mais rico o cara for, mais mulher ele consegue. E nunca vi um alfa físico sair ganhando de um rico. A ordem de prevalências pelo que já constatei é:
  1. Ricos.
  2. Caras que tem o shape massa.
O resto nem entra, porque gordos, magrelos, baixos, pobres, etc, só levam prejuízo na balada. Prejuízo financeiro e EMOCIONAL. Quando conseguem alguma coisa, é no final da noite com alguma feínha que foi rejeitada pelos alfas. Quando a balada está terminando, e aquelas meninas que foram rejeitadas pelos alfas estão voltando para casa chateadas com a vida, é onde os zé ninguéns conseguem alguém. A única chance para o cara mediano na balada conseguir alguma coisa, é no fim dela. Pois mesmo uma vilena numa balada se sente uma rainha, e despreza todo mundo, com um ego gigantesco. Elas fazem isso porque se acham dignas apenas dos alfas. Mas quando os alfas as dispensam e a rejeitam porque acharam outra mulher mais atraente, é um tiro bem no meio do ego dela, pois ela passou a festa inteira dispensando os medianos porque se achava digna apenas do alfa, e agora no final ela vai embora sozinha sem ninguém? Aqui é onde o emocional está fragilizado e onde o homem mediano terá mais chances de conseguir alguma coisa com uma menina mediana ou feia. As bonitas, esqueçam. Não tem nem como se você não for alfa.
Se a intenção é pegar mulher, se for ao puteiro gastará bem menos financeiramente, não terá desgaste emocional, e o risco de pegar DST é o mesmo da mulher baladeira. Se brincar, é até menor. Se não for rico, beberá bebidas falsas, terá prejuízo, e saíra com o emocional destruído de lá, achando que o problema do mundo não te aceitar e te enxergar é seu.
Já vi muitos clientes homens medianos, indo pagar sua conta cabisbaixo, sem graças, com dois ou três amigos tudo desanimado porque vão embora sozinhos dentro um carro. E outros fingindo que só foram na balada pra curtir, que embora não tenham pegado ninguém, se divertiram e etc. O que é mito.
E tem um monte de mulher que paga de santinha falando que vai só pra curtir e ver o Dj, ou porque gosta de tal banda e etc, mas vai só pra dar toco. Não gostam de transar, não gostam de beber, não gostam de nada, só de se sentirem poderosas. Até os alfas penam nas mãos dessas mulheres em baladas.
Em baladas, o único que ganha realmente é o dono da boate. Pois ele ganhou um lucro exorbitante nas bebidas que vendeu(porque TODAS as bebidas são compradas a preço de banana, se você paga R$ 250,00 numa garrafa de whisky, pode ter certeza que ela foi comprada por R$60,00 no máximo, e se for falso, R$ 20,00 ou 30,00). Para constatar isso do preço, é bem simples, vá um supermercado e olhe o preço da garrafa. Depois divida ele por 2. E compare com o preço que você pagou na boate. No bar que trabalhei, compravam latinhas de Antartica por R$ 1,45 no próprio supermercado, e revendiam a R$ 5,50. Quando compravamos direto da Ambev, havia longneck que pagamos 0,90c a unidade, e revendiamos a R$ 6,00 ou R$ 7,00. O dono sempre tem mulher no pé dele, e mulher top. Ele nunca fica "desamparado sexualmente". O status do cara de ser dono de uma boate, desbanca todos os alfas.
Na minha opinião boate é um prejuízo de todas as formas possíveis, exceto para o dono. Mesmo para os alfas e ricos, é um prejuízo tanto financeiro como emocional. Pois você continua pagando pra comer a menina e se desgatando emocional fingindo interesse, competindo com outros machos e etc., mas eles não ligam, né?
Parte 2 Baladas é tanto o puteiro para mulheres, como disseram, como também é armadilha para bobos. É bom mostrar os outros aspectos que prejudica o homem, não sendo só as mulheres, para que possam ficar alertas. Todos os panfletos, as propagandas, as pulseiras de camarote, os copos e bonés e outros brindes... Tudo isso é friamente pensado pelos organizadores da festa para vender uma ilusão enorme, de tal forma que faça o nerd jogador de minecraft sentir vontade de sair de casa e ir lá e gastar seu dinheiro achando que vai se dar bem, de fazer a mais alta piranha sonhar que vai encontrar o Eike Batista dela lá dentro. Observem bem na cidade de vocês como são as propagandas, se você esquecer seu bom senso um pouquinho, você vai cair no conto de que balada é o melhor lugar para ir e ser feliz.
Por trás dos autofalantes, dos graves, do neon, daquelas pessoas fingindo ser felizes, está um máquina pronta pra sugar seu dinheiro. A intenção é sempre pegar o dinheiro do homem. É por isso que eles também lotam de mulheres, quanto mais cheio de mulher um lugar estiver, mais homem disposto a perder tudo o que tem. Mulheres são as iscas, a massa de manobra, para juntar homens fracos emocionalmente e sugarem seu dinheiro. Em uma análise bronca, pode-se dizer que boate é uma das coisas mais anti-homem já criadas. Porque ela nunca prejudica as mulheres de fato, somente homens. Pois mesmo as mulheres sendo apenas iscas, elas ganham emocionalmente e ganham a chance de encontrar um bobo para ser provedor (e acreditem, tem muito playboy que assume uma bomba dessa).
E depois que o camarada entra lá dentro, ele vai ser vampirizado financeiramente o quando puder. A vampirização emocional é só a consequência de ser bobo. Eu mesmo comprava maços de Carlton por R$ 6,50, e vendia cada cigarro picado por R$ 2,00. Eu ganhava em torno de R$ 30,00 por maço, pois na boate não era permitido vender e fumar, mas o cigarro é um símbolo de status que todo mundo lá dentro quer, até quem não fuma quer fumar pra poder ser notado, e quem se aproveitar disso... Será que é errado? Não sei. Eu fazia. Sei que quando meus maços acabavam, os caras ficavam tão fissurados que saíam da boate, iam até os postos de combustíveis, compram cigarro e voltavam. Só pra poder senta na mesa fumando. E a mesma lógica vale também as drogas ilicitas (que eu não vendia, mas quem vendia ganhava uma puta grana).
O ambiente geralmente é tão baixo, que as pessoas que estão no camarote, com pulserinha e copo estilizados por exemplo, esnobam as pessoas que estão na pista. Mulher então? Elas faziam questão de mostrar que são apenas para os vips lá de cima. As mulheres quando sobem para os andares superiores, elas se sentem como verdadeiras deusas. E falo isso porque, eu trabalhei no bar de camarote, e minha função era apenas preparar coqueteis e servir bebidas, nada mais e também não abria nenhuma exceção pra favorzinho. E ouvia muitos sapos de mulheres dizendo que estudam medicina ou direito, que estavam acompanhadas de fulano de tal, que eu tinha que fazer o que eles mandavam... E eu nunca fazia. Só me restringia ao bar. Já tive que chamar segurança pra me defender porque os ricões, além de bobos, ainda queriam pagar de machões e iam lá tirar satisfação do porque não levei algo para a mesa deles etc, sendo que tinha garçom pra isso. Alias, os garçons... Pobres coitados! Eram o que mais sofriam. Raramente eu trabalhei com o mesmo garçom por mais de dois meses, eles não aguentam. Eles chegam na mesa e são ridicularizados, pelos homens que querem bancar os machoes e pelas mulheres que sentem poderosas. É realmente um trabalho de cão. A maioria dos garçons(e barmans) eram estudantes, caras feios, magros, precisavam de um dinheiro extra, e faziam esses bicos. E quando topavam de servir uma mesa cheio de caras ricos, mulheres bonitas e etc... Puts. Dava dó. Eram motivo de piadas. Você via nitidamente o emocional dos caras destruídos. Tinha que ter um emocional muito forte pra aguentar aquilo sem esmorecer. As mulheres sentiam um prazer enorme em ver outros caras pisando no pobre coitado que estava servindo elas, elas se sentiam, de verdade, deusas. Eu aposto que elas gozavam quando debochavam dos outros.
E, também, boate é um ambiente muito inseguro. Além das brigas constantes que sempre acontecem, quase dono nenhum gasta dinheiro investindo na segurança da infraestrutura, porque eles pensam que nunca vai acontecer nada na boate deles.
Parte3
Sobre DSTs, era prache eu ouvir comentários de fulanas e ciclanas que tinham herpes na xota. Com tempo você vai pegando amizade com alguns caras, seguranças, e as fofocas correm. Mulheres bonitas, que só frequentam camarote e só andam com os ricões e esnobavam todo mundo, tinham histórias muito cabulosas. Tinha menina que eles falavam pra não deixar ela nem fazer boquete porque senão o pau pegava carie. Meninas que todo matrixiano JAMAIS pensaria que fosse tão nojenta. E são essas meninas que vão se casar aos 30 anos com um bobo matrixiano que jamais vai saber do passado negro dela. Já vi alguns casais por aqui, um cara gente fina, que mal saia de casa, junto com uma menina que era verdadeiro carrapato de boate. E quando elas reconhecem a gente na rua, abaixam os olhos, ficam com medo da gente ser amigo do namorado dela e contar as coisas que viamos.
Mals o textão. Mas pra quem teve saco e quis ler, fica o relato. Se eu contar todas as histórias escabrosas que já vi e ouvi, do que a gente faz nas boates com as bebidas, enfim, é de doer os olhos. Mas tem gente que apanha e apanha e continua indo. Tenho amigos que diz que exagero muito, que eu sou revoltado e etc. Mas, as pessoas são como animais criados pro abate, são influenciados pela propaganda, sempre vão, se dão mal, passam mal, mas acordam no outro dia crente que o próximo final de semana será diferente. Enquanto isso vão só perdendo dinheiro e tempo.
Eu não recomendo o cara nem ir a um pub bem light. Embora não sejam um ambiente tão fútil e banal como é a boate, acontecem as mesmas coisas, mas apenas em menor escala e mais discretamente. Se a intenção é beber com os amigos, descontrair e relaxar, é melhor queimar uma carne em casa e comprar bebidas por conta, por exemplo. Pelo menos é minha opinião. Para conhecer mulheres: não faça isso, meu amigo. É tiro no pé.
Talvez alguém pense que essas coisas são exageros, mas é a minha conclusão da minha experiência pessoal enquanto fiz bicos de barman. E quando falo barman, esqueçam aquele esteriotipo de cara fortão, bonito que usa uma gravata borboleta no pescoço, na maioria dos casos é só gente normal fazendo bico. Esses "showmans" são outra parte da história que tem bastante privilégios por serem alfas. Eu não fazia parte dessa categoria. Pra eles as boates devem ser boas. Não era para mim porque eu sou um cara normal, e talvez por isso até pareça um butthurt. Mas é só um relato que espero que sirva de alerta. Hehe
Parte 4 Obrigado pelas boas vindas, pessoal!
Então... Sobre as histórias cabulosas, vou começar contando as profissionais. Claro que existe boates exceções assim como mulheres (será? ), mas... Enfim. Eu também não trabalhei em clubes de tão alto padrão assim, quando eu falo que era clubes pra quem tinha dinheiro, é porque as coisas eram muito caras. Mas, não é nada comparado a uma boate grande e famosa. hehe
Começando pelas bebidas, coisas que barmans geralmente são obrigados a fazer:
- A maioria das pessoas não bebem as cervejas completamente, pois elas esquentam rápido na mão, e sempre volta pro bar ou fica espalhado pelo lugar longnecks pela metade. No final da festa, alguns barmans despejam toda essa sobra de cerveja num balde, enfileira as longnecks e coloca funis nos gargalos, e sai enchendo elas tudo novamente. Depois colocam a tampinha e botam pra gelar. As cervejas, lógicamente, vão ficar chocas. Por isso só devem começar a servidas após 2h da manhã, por exemplo. Onde a maioria já se encontra bêbada e qualquer coisa que consumir está gostoso. Como os barmans, por cortesia, sempre abrem as longnecks para os clientes, eles nunca desconfiam das tampas frouxas. Não fiz muito isso, mas já trabalhei em um local e uma festa ao ar livre que fez. Não era prática diária comigo.
- Os sucos naturais, não são naturais. Muita gente pagava o preço por um coquetel feito com o suco da laranja exprimida na hora, mas tudo era somente suco de saquinho(tang ou o mais barato que tiver) batido no liquidificador. Ele fica consistente e espumoso como um suco da fruta. Restaurantes também fazem essa jogada. Um copo de suco "natural" de 200ml era R$ 4,50, por exemplo. O saquinho tang que fazia 1l no liquidificador era 1 e pouco.
- As tequilas sempre saíam em dose, e as garrafas sempre ficam com o barman. Reaproveitamos sempre a mesma garrafa, enchíamos ela um pouco menos da metade de whisky vagabundo ou falsificado, e completávamos com pinga vagabunda. Sacudiamos e vu a la! Tinhamos uma tequila ouro José Cuervo. Como a maioria das pessoas não conhece gosto de nada, pagam R$ 15,00 numa dose de 50ml que custou apenas, no máximo, R$ 5,00 pra fazer. E pior: muitos ainda elogiavam. xD
- Tinhamos um tónel, que se dizia vender cachaça artesanal. Cada dose de 50ml era R$ 6,00. Mas sabe o que tinha lá dentro? Pinga barata de R$ 3,00 o litro. Aquelas 51, 21, 31...
- Os whiskys que servíamos no bar, sempre eram tretas. Muitas vezes a gente fazia aquele lance de encher a garrafa de coca-cola com whisky barato e acoplar ela na boca de uma garrafa de Red Label e mandar o o whisky vagabundo pra lá. Essas geralmente são as que ficam penduradas no dosador de garrafa invertido. Numa festa com umas 3 ou 4 caixas de whisky, tinha no máximo 3 ou 4 garrafas realmente originais, guardadas para os magnatas.
- Quase sempre a gente recebia ordens pra marcar coisa a mais na comada do cliente, se ele parecesse que estivesse muito bêbado. Quando eles iam pagar, sempre ficavam muito putos com as meninas que trabalhavam no caixa, mas, então o gerente jogava aquela onda de que ele emprestou a comanda pra alguma mulher, que ele não lembra, se a coisa aperta muito já vinhas os seguranças intimidar, no final o cara sempre pagava. Não tinha jeito.
- As porções nunca jogavam fora. Já vi cozinheira tirando cinzas de cigarro de um resto de porção de batata e guardando as batatas pra usar com outra pessoa que comprava porção.
Tomem bastante cuidado, porque vocês nunca vão saber o que realmente estão consumindo. Isso não vale só pra boate, vale pra restaurante, lanchonete, casa da vó etc.
Também existia alguns esquemas de lavagem de dinheiro, eu não sabia muito sobre isso, só ouvia a respeito. Mas alguns eventos em fazendas particulares, reunia bastante magnata e alguns amigos afirmavam que rolava um esquema de lavar dinheiro tenebroso. E que muitas boates são usadas pra isso. Sobre isso não posso afirmar com certeza, isso foi só um boato que eu ouvia e acreditava, por tudo o que eu já presenciei lá.
Para atrair homens para festa, o promoter dava brindes, cortesias e até dinheiro pra algum grupo de meninas fazer volume na porta da boate. Já dava as instruções para elas irem super maquiadas, roupas curtas e ficarem bem visíveis. A panfletagem nas ruas e nas faculdades, era sempre feito por meninas bonitas e com roupas curtas. O próprio promoter que cuidava da casa, fazia uma propaganda ferrenha no Facebook. Pra cada 5 mulheres que ele marcava no post, ele marcava 1 homem, por exemplo. E pedia pras meninas confirmarem presença no evento divulgado no Facebook. Tudo isso pra dar a impressão que naquela festa tem mais mulher do que homem.
Parte 5 Então, o homem escravogina, solitário e carente, via aquele harém pela baguetala de R$ 30,00 o ingresso... Era casa cheia na certa. Uma vez lá dentro, o cara até parcela a consumação no cartão de crédito. A maior dificuldade é sempre fazer o homem entrar na boate, porque depois que está lá dentro, já era.
Um pouco do lado obscuro:
As mulheres nunca me cantaram no balcão com um real interesse em mim. Geralmente, aparecia uma mediana que estava de favor na festa, jogar um charme pra tentar descolar um drink de graça. Como eu não dava, saíam nervosas e davam chiliques. Mas alguns colegas davam, e só ganhavam um sorrisinho de volta e a menina nem voltava mais no bar, senão pra tentar pegar outro drink na faixa. Mas para meus colegas, aquele sorrisinho era sinônimo de um casamento. kkkkk
Elas sempre pediam para o acompanhante delas levantar e buscar bebida no bar, jamais ela ia sozinha ou ia junto com ele. E nesses momentos, esses prazos de 5 e 10 min, é onde ela flertava com muitos outros homens. O cara saia da mesa para buscar mais bebida para ela, e ela levava aquelas bulinadas do cafa de leve, pra elas era como se estivessem numa sauna greco-romana.
Banheiro de deficiente físico sempre foi usado como quarto de sexo. Isso era unânime em todas casas que trabalhei e eventos que fiz, era só jogar um "café" na mão do segurança, que o próprio segurança vigiava a porta pra não deixar ninguém interromper a trepada. Aqui era onde muito cara com físico bom e pouca grana, algumas vezes ganhava a noite. Ele não precisava de carro, nem de levar no motel, nem nada, torava a menina na lá no banheiro e só dava uma gorjeta pro segurança. Havia vezes que garotas de programas trabalhavam discretamente nos eventos, em parceria com os seguranças. Elas davam uma grana pra eles, e ela fazia o trabalho. A mesma menina, que nem parecia puta, ás vezes transava com 3 ou 4 cara na mesma noite, sem ninguém nem desconfiar que rolava uma fita dessa lá dentro. Mas como nada fica discreto pra sempre, começou querer haver CONCORRÊNCIA, outras meninas também queriam, e aí começou virar bagunça até que o dono deu um jeito de cortar ameaçando os seguranças de demissão.
Muita gente FINGIA ficar bêbada pra ter desculpas para fazer merda. Isso eu via muito, e a maioria sempre era mulheres. Elas subiam na mesa, faziam danças sensuais, ligavam para ex, pegava no pinto do caras, traiam os namorados, enfim, fingindo completamente que estavam bêbadas. Eu sabia que era fingimento, porque eu tinha um certo controle de quem bebia no bar, dava pra saber o quanto a pessoa consumiu e tinha menina que tomava duas cervejas e começava a fazer merdas, só pra ter um monte de cara endeusando elas e poder fazer uma putaria "sem culpa". E quem fica bêbado com duas cervejas? Mas tinha muito idiota que caía.
Certa vez, trabalhei em um evento que veio uma Dj que era da Espanha, senão me engano. Não lembro o nome, mas era uma menina baixinha com trejeitos de sapatão, cabelos raspados do lado e tranças onde tinha cabelo. Quem é mais ligado em música eletrônica deve saber o nome, eu não lembro. (Ela é aquele tipo de dj desconhecido no país onde mora, mas quando vem pro Brasil, faz sucesso, porque brasileiro é lambe-saco de gringo.) Eu sei que foi um evento que todo mundo quis ir, mas o lugar estava lotado, ingressos caros e etc. Havia uma menina que estava lá dentro, mas queria passar mais cinco amigas pra dentro da festa na faixa. O segurança não deixava. Até que uma delas ofereceu um boquete pra ele. Não foi nem o cara que pediu. A própria menina ofereceu. Obviamente, ele não recusou. Deram um jeito de ir pro estacionamento da fazenda e mandou ver. Entrou as cincos. Depois vi essa mesma menina beijando um playboy na mesma festa, o que me embrulhou o estômago. E com o tempo, ela foi ganhando fama de boqueteira entre os seguranças, então toda festa grande, os caras quase saiam no tapa pra decidir quem ia ficar na portaria, porque já sabiam que ela ia aparecer por ali. Afinal, ela não tinha grana e não tinha jeito de entrar, mas queria estar no meio dos playboys. E ela virou figurinha marcada mas depois sumiu. Um belo dia, num pubzinho, eu tava na porta conversando com os seguranças, ela me desce do carro de mãos dadas com um playboy. O segurança cumprimentou ela, e ela fingiu que não conhecia(sendo que ela tinha um passado negro com ele). Cumprimentou apenas o dono do pub e falou que agora estava noiva do fulano de tal. O cara tinha grana, a julgar pelo carro que ele tinha na época. E depois nunca mais víamos ela nas festa, e quando ia, ia acompanhada dele.
Que fique claro que não estou querendo criar ódio por boates, é só um relato do que vivenciei. O cara que quiser ir, não se prenda no que eu falo não, só fique atento. Hehe
Parte 6 Fico feliz em saber que tem alguma utilidade minhas observações. É impressionante o que você enxerga por trás das coisas somente observando. Nem precisa ser clarividente. hehe
Com o decorrer do tempo vou dando um up aqui com as histórias banais.
Mas acho que o mais importante que eu queria ter compartilhado com vocês a respeito das boates, era a questão de como fraudávamos bebidas. Porque isso é algo que prejudica a saúde dos consumidores a longo prazo, e além de pagar caro por algo que você nem sabe o que é. É algo que me arrependo de ter feito, embora fosse meu trabalho, então eu sempre tento alertar as pessoas que vão em boates para ficar espertas nesse sentido.
As histórias das perícias femininas são coisas bem baixas, praticamente histórias de filmes pornôs. Mas nada diferente do que acontece fora da boate, também.
Eu achava mais interessante o comportamento masculino do que o feminino, e aprendi muito observando caras que estavam caídos, usando a tal lógica reversa. Por exemplo, nas festas acontecem muitas frustrações, e na minha condição de barman, muitas vezes acabávamos fazendo um papel de ouvinte e psicólogo. Muitos homens bebem para amenizar as dores, e quando encontram alguém para ouvir os problemas deles, os caras desabam. Geralmente, esse alguém é o barman, o garçom... Ninguém do outro lado do balcão, nem os próprios amigos do cara, o acolhem nesse momento. E aqui vivenciei muitas situações constrangedoras, de caras enormes de tamanho, chorando feitos beberrões na minha frente. Era engraçado, porque eu sou um cara pequeno e mais duro emocionalmente do que eles(que em teoria, pareciam ser os caras mais frios do mundo) . hehe
Eu não podia fazer muita coisa a não ser ouvir e guardar aquelas histórias como experiências. Eu praticamente nunca consegui ajudar nenhum cliente. Todos eles queriam ouvir que a esposa era exceção, que mesmo traídos deveriam dar segunda chance, que ele era o errado da história, etc. Nenhum aceitava qualquer ponto de vista diferente em que a sua companheira fosse uma pessoa ruim. E ás vezes, discutiam comigo defendendo a esposa após eu aplicar pequenas injeções de real. Mas com tempo percebi que era inútil tentar salvar alguém, porque existe homens que se acomodaram a viver numa lama emocional que tem até medo de sair dali. Eu no máximo consegui algumas amizades, que me ajudaram depois a arranjar outro emprego melhor, mas, os caras infelizmente vivem a mesma vida que levavam, com migalhas emocionais, dores profundas e um depressão que eles tentam abafar com bebida, gerando lucro pra alguém que se aproveita da fraqueza emocional desses mesmo caras.
Acho que se o cara assimilou bem a real, é esperto, tem uma grana pra gastar que não vai fazer falta, tem problema nenhuma ir em boate. O único problema que vi mesmo é o cara pobre que se endivida achando que vai ter sexo fácil ou o ingenuo que vai achando que vai encontrara mulher da vida dele lá.
submitted by galoccego to brasilivre [link] [comments]


2020.07.08 18:51 YatoToshiro Fate/Gensokyo #5 Iskandar (Rider)


Fate/Zero - Fate/Grand Order - Fate/Extella - Extella Link
O Nome Verdadeiro do Cavaleiro é Alexandre, o Grande, o Rei dos Conquistadores, Convocado como o aspecto adulto conhecido pelo nome Iskandar, Em vez do aspecto jovem conhecido como Alexandre. Conhecido por muitos nomes, Alexandre, Iskandar e Alexandros, ele era o jovem príncipe do pequeno reino da Macedônia no século IV aC, que se diz ter sido filho de Zeus em muitas histórias, apesar da ausência de evidências claras. Ele era conhecido como um "garoto bonito inigualável", que foi visto por muitos sábios, como Aristóteles, como um prodígio. Durante esse período de sua vida, ele passou boa parte do tempo treinando como soldado, estudando filosofia e ciências políticas e lendo grandes lendas. Enquanto ele floresceu com muitos talentos, ele aprovou todas as possibilidades, capazes de ser chamado de "personificação das possibilidades". Ele possuía um amigo próximo, um "homem incrível" que realmente começou a mostrar seus talentos após a morte de Alexander, que muitas vezes o arrastava de maneira descontrolada, de maneira a seu encontro posterior com Taiga Fujimura, expandindo os horizontes de Alexander graças a suas ações. Embora considerado bonito, seu auto-reconhecimento por ser filho de Zeus lhe concedeu força, reduzindo sua aparência de menino ao longo do tempo. Mais tarde, ele encontrou o nó górdio, cortando a corda com a espada e levando os touros divinos oferecidos a Zeus pelo rei Gordius como seu para uso em sua biga.
Fate/Extella Ele se torna um personagem jogável para a guerra que se aproxima e está disponível por Hakuno Kishinami. Ele está na festa de Altera, juntamente com Altera, Gilgamesh e Jeanne d'Arc.
O Espírito Heroico Iskandar é um Servo Top na Célula da Lua. Quando a célula da lua percebe que Altera foi liberada, convoca-o a lutar com ela. No entanto, não acostumado a lutar no SE.RA.PH, com todas as suas sutis diferenças para a Terra em que viveu e morreu, ele aborda a luta como uma espécie de aquecimento. Por causa disso, ele perde. Altera então declara que sua vida lhe pertence e o obriga a se juntar ao seu exército. Tecnicamente, isso também faz dele um Servo do Mestre de Altera, mas Altera os trata como se fossem da mesma classe. Altera entende que sua vitória sobre Iskandar foi uma questão de circunstância e que eles são iguais em termos de força. Enquanto, após a briga, ela exerce poder sobre ele, ela não o considera inferior - nem olha para Jeanne, a quem recruta de maneira semelhante. Iskandar entende isso também; mas aceita sua derrota com dignidade. A partir de então, ele promete ajudar Altera a alcançar seus objetivos. No entanto, não se engane: ele é leal apenas a Altera, e não à Estrela Umbral
Poema de Chamas Iskandar ajuda Jeanne a defender Mare Origo contra as forças de Nero Claudius. Durante o curso da batalha, ele luta com Nero e é derrotado por ela. Mais tarde, ele ajuda a defender Mare Carcer, mas Nero o derrota novamente.
Palavras da Orquídea Iskandar ajuda a defender Mare Carcer contra Tamamo-no-Mae. No entanto, ele é derrotado por Tamamo.
Dawn Iskandar segue com seu exército para o Zero Dark matar Altera sob as ordens da Moon Cell. As forças de Altera interceptam suas forças em Mare Mellum, forçando um confronto entre os dois comandantes. Impressionado com o manejo da espada de Altera, Iskandar pede o nome dela, mas ele não o reconhece. Ele se pergunta se Altera está disfarçando o nome dela com uma habilidade, mas ele a ignora para continuar seu dever. Ele quase repreende Altera por ser desenfreada, mas percebe que ela tem seus motivos. Ele então luta com ela para fazê-la entender, mas ela finalmente o desarma. Aceitando a perda, ele decide se juntar a ela.
Alguns dias depois, Iskandar ajuda a conquistar Mare Mellum contra as forças de Nero. No dia seguinte, ele e Jeanne ajudam a conquistar Mare Aurum. Após a batalha, Altera percebe que Nero lançou um ataque a Mare Carcer enquanto ela se distraiu com Gawain, e convoca Iskandar e Jeanne de volta. Ela ordena que eles destruam todos os programas inimigos na Escuridão Zero enquanto ataca as principais forças de Nero em Mare Carcer.
Poema de Ouro Iskandar lidera as forças de Altera contra as próprias de Nero, junto com Gilgamesh e Jeanne. Depois que grande parte de seu exército é derrotado, ele aparece diante de Nero e elogia sua coragem e confiança em combate. Nero pergunta por que ele uniu forças com Velber, para quais respostas ele se uniu quando perdeu contra seu servo, Altera. Ele continua que deseja mostrar a Altera que há mais a lutar do que a destruição, quando ela se autodenomina "personificação da destruição", mostrando a ela seu caminho de conquista. Nero então o desafia a mostrar seu caminho de luta, e ele é derrotado. Quando ele começa a desaparecer, Iskandar afirma que seu caminho de batalha é colocar o preço em risco enquanto luta pela supremacia, não apenas pela pura destruição. Satisfeito com a batalha, ele agradece a Nero e despede-se dela antes de desaparecer.
Em Fate/Grand Order Iskandar tem uma outra forma em Rider onde a diferença é que ele é magro e tá com o nome de Alexander the Great,
Septem: O Império da Loucura Eterna Alexander é convocado por Lev Lainur Flauros para ajudá-lo na singularidade de "Septem". O jovem rei dos conquistadores é aconselhado por lorde El-Melloi II e juntos lideram o exército do Império Romano Unido. Alexander depois desafia Ritsuka Fujimaru e Mash Kyrielight e é derrotado por eles.
Salomon: O Grande Templo do Tempo Alexander está entre os Servos da Singularidade "Septem" para ajudar a Caldéia contra o Pilar dos Deuses Demônios.

https://preview.redd.it/2fjy1yuwxn951.png?width=160&format=png&auto=webp&s=0eaa041d3db3c7887cc8670f329749465a5d171d
submitted by YatoToshiro to Fate_GensokyoBR [link] [comments]


2020.06.16 07:02 thegtasafan Acho que me arrependi de comprar um notebook (comprei meio no impulso)

Há alguns meses já tenho acompanhado os preços de notebooks. O que eu desejava comprar saiu de estoque e faz um tempinho q n voltou mais, ele tava na faixa de R$3.200... Acontece que eu to sem notebook há um tempo, e tenho um PC de mesa, mas ele já tava bem sofrido de usar, e eu queria pra faculdade e tal (agora isso nem entra mais em questão né, mas pensando mais a longo prazo) Enfim... Hj um notebook top da dell entrou em promoção, ele ainda estava bastante caro, mas era um notebook com uma configuração perfeita, ssd, full HD, 8 ram... Acontece q acabei comprando meio pelo impulso, ele custou gigantescos R$ 4.000 Fiz uma análise na minha cabeça, q , já q eu queria um note que custava 3 e pouco, pq n pagar um pouco mais e pegar um muito melhor?? Mas n sei se foi bom negócio... talvez montando um PC sairia mais barato e melhor, pois eu n saio tanto de casa (apenas as vezes ajudo meu pai na empresa q ele trabalha, por isso vale a pena, pois fico algum tempo sem fazer nada e um note vale a pena pra estudar ou fazer trabalhos, pra minha facul de ciência da computação ele vale a pena tb pelos trabalhos e programas pra rodar) mas só pra constar n estou trabalhando no momento, e meu pai me ajudou a pagar o note...
Eu conseguiria um note mais barato q também corresponderia bem, ou deveria ter investido num pc de mesa mesmo, q n sairia tão caro e também comprar um note um pouco mais barato q esse (ou seja, investir em 2 pcs)...
Agora tô meio com peso na consciência, n sei se foi um bom negócio... e tb gosto de usar pc de mesa, e agora ele vai ficar bem de lado... Enfim, sla, tô talvez até pensando em cancelar a compra, q acredito q ainda da sem correr risco de chegar o note... N sei o q fazer, tô bem triste com a minha impulsão... tipo, eu queria mt um note, mas acho q acabei gastando mt (mesmo pensando q a longo prazo ele pode valer o investimento) Enfim, alguém tem uma dica? Fiz o certo? Ou devo cancelar a compra e pegar o estorno? Agradeço desde já a quem leu!
submitted by thegtasafan to desabafos [link] [comments]


2020.04.12 17:23 ronilsonsnt A FÓRMULA DA SEMIJOIA revolucionando o mercado

A FÓRMULA DA SEMIJOIA — Conheça o MÉTODO que está revolucionando o mercado de Revenda de SEMIJOIAS! Como você pode ir em pouco tempo de ZERO para até R$ 5.000,00!
Assista o vídeo abaixo:

https://reddit.com/link/fzykvg/video/e54y9uxczds41/player
Clique aqui>>Quero Garantir minha vaga a Agora<

O CURSO A FÓRMULA DA SEMIJOIA FOI DESENVOLVIDO ESPECIALMENTE PARA QUEM:


https://preview.redd.it/mgytwk7pzds41.png?width=113&format=png&auto=webp&s=6915a6488ed2914199063bd6218c715868bb6623
QUER EMPREENDER Se você está procurando uma nova oportunidade e deseja trabalhar em um dos maiores mercados do Mundo, ter sua independência financeira para que tenha tempo livre, investindo pouco dinheiro e obtendo lucros de até 800%, esse conteúdo é para você! Vou te dar o passo a passo, sem enrolação, de como começar do Absoluto Zero e alcançar um faturamento de R$ 80.000,00.

https://preview.redd.it/g0by35yszds41.png?width=113&format=png&auto=webp&s=a4767684ec5a3ebf3ffc84cc93d57349d805f855
É REVENDEDORAS DE SEMIJOIAS Se você já está no mercado como revendedora mas deseja aumentar suas vendas e a sua margem de lucro de forma acelerada, esse conteúdo definitivamente é para você! Aqui vou lhe mostrar a fórmula das maiores empresas desse Segmento para que você possa faturar alto e com lucro que somente as grandes empresas que estão no mercado há anos conseguem!

https://preview.redd.it/c11zus9wzds41.png?width=113&format=png&auto=webp&s=15794b5a57d2fda1f6c7e1b4c40cea9053f0fd84
JÁ TEM SUA PRÓPRIA MARCA DE SEMIJOIAS Se você já tem sua própria marca mas deseja aumentar seus Lucros e descobrir uma fórmula prática no formato de passo a passo, já testada, e que lhe possibilitará em aumentar suas vendas e sua margem de lucro imediatamente após ver esse material, vem comigo!

Sobre o Criador:


https://preview.redd.it/7j061h930es41.png?width=500&format=png&auto=webp&s=27613711229e8861b64ce4d1af8899174dab8ae5
Meu nome é Fabio Castro, sou fundador da Fica Dica Benedita marca de semijoias que comandei por 5 anos a operação em todo o Brasil alcançando mais de 500 revendedoras e pontos de vendas.
Comecei nesse mercado do absoluto Zero e investi muito tempo e dinheiro para de fato descobrir o segredo das grandes marcas do Setor que ensinarei nesse treinamento 100% online e que me fez faturar mais de 1 MILHÃO AO ANO.
Atualmente já ajudei mais de centenas de alunos (as) a mudarem suas vidas através da Fórmula da Semijoia assim como eu mudei a minha.

FÓRMULA DA SEMIJOIA COMPROVADA

A fórmula que você irá encontrar aqui foi testada e comprovada por mim e por diversos alunos da minha mentoria e aprimorada ao longo dos anos, portanto, já está consolidada.
Veja alguns exemplos do que você irá encontrar :

- Um jeito rápido de começar (imediatamente após realizar o curso) no mercado altamente lucrativo das Semijoias.

- Uma fórmula secreta que irá te permitir aumentar em até 10x a sua margem de lucro, embora, as grandes empresas do mercado não queiram que você saiba.

- As 3 melhores maneiras de ganhar dinheiro com Semijoias, já comprovadas, para que seu negocio decole.

- A verdade sobre o Mercado de Semijoias que está fazendo pessoas comuns ganharem muito dinheiro embora elas não queiram que você saiba.

- Como você pode ir em pouco tempo de um faturamento ZERO para a R$ 5.000,00, portanto, adquirindo sua independência financeira.

- O que você nunca deve fazer se quiser crescer nesse mercado, ou seja, você não cometerá erros primários.

- Descubra como eu consegui transformar um anel de R$ 0,80 em R$ 49,90, porque, se eu conseguir você também consegue.

- Uma forma pouco conhecida de multiplicar suas vendas de Semijoias, portanto, tornando você um TOP vendedor(a).

CONTEÚDO EXCLUSIVO


https://preview.redd.it/lah8xz9w0es41.png?width=494&format=png&auto=webp&s=0c06f6d44cefa303ce6716ebea1550aa90f43205

A FÓRMULA DA SEMIJOIA


https://preview.redd.it/ffswnwxy0es41.png?width=500&format=png&auto=webp&s=b9c3a45aabed5e86a43bbd316a87bdc2a51ec279

MARKETING/BRANDING



https://preview.redd.it/v05pmpx11es41.png?width=700&format=png&auto=webp&s=875435579dd1202808dce975713160dca49a89d2

CANAIS DE VENDAS


https://preview.redd.it/1adlp7541es41.png?width=700&format=png&auto=webp&s=0c1ef664dcb54080f750683618edad6485f69608

REVENDEDORAS



https://preview.redd.it/3y0oiky61es41.png?width=600&format=png&auto=webp&s=318f72beaaacc32bc4afe92863f2450915d51750

AULAS BÔNUS


https://preview.redd.it/5it8m5u81es41.png?width=602&format=png&auto=webp&s=91a42d7019fd486964d065639418e0f10cd133a9

BÔNUS EXCLUSIVOS DE LANÇAMENTO

BÔNUS EXCLUSIVOS PARA QUEM COMPRAR HOJE!

De R$ 1.000,00
GRÁTIS

Forma Secreta de encontrar os melhores Fornecedores do mercado que você poderá ter margens de até 800%.
De R$ 687,00
GRÁTIS

Planilha para cálculo do valor final das suas peças e sua margem de lucro de forma rápida, eficiente e segura!
De R$ 1.500,00
GRÁTIS

Modelo de Contrato de Consignação PRONTO para você utilizar com suas próprias revendedoras.
De R$ 1.500,00
GRÁTIS

Módulo marketing digital — anúncios online: como alavancar sua marca de semijoias com o poder da internet, ou seja, vender virtualmente. Garanta o seu acesso
Somente esses Bônus lhe custariam mais de R$ 3.000,00 e ainda demandariam muito tempo, mas você adquirindo agora a FÓRMULA DA SEMIJOIA, você receberá instantaneamente e 100% GRÁTIS!!!

DEPOIMENTOS


https://preview.redd.it/aneaesnq1es41.png?width=700&format=png&auto=webp&s=ccc8b9cf8ca60fd203ee60b1bfa904be047d366a

https://preview.redd.it/cr4x8dxr1es41.png?width=700&format=png&auto=webp&s=c0a0eed34c583d184db4ef833909ce4a8050ec4b
SEU INVESTIMENTO ESTÁ SEGURO COM A MINHA GARANTIA DE 7 DIAS

https://preview.redd.it/p0yey30u1es41.png?width=542&format=png&auto=webp&s=668d860d598e14521c94e1f00c115df056792ffb
É muito fácil e simples
Você terá acesso ao treinamento completo da Fórmula da Semijoia agora, e tem até 7 dias para pedir seu dinheiro de volta, se não gostar de alguma ou qualquer coisa, sem burocracia alguma, basta mandar um e-mail, ou seja, você não tem risco nenhum.
Nosso objetivo é adicionar valor real à sua vida, mostrando as técnicas e métodos extremamente eficazes e testados por mim e por centenas de outros alunos, para que, você tenha sucesso.
SEM BUROCRACIA!

https://preview.redd.it/s5n5dxv02es41.png?width=522&format=png&auto=webp&s=bfd60aaa1b8dbbea2650e0dfdf5e5ac043d70c53
Clique aqui>>Quero Garantir minha vaga a Agora<

https://preview.redd.it/4l6mufc32es41.png?width=519&format=png&auto=webp&s=cfc621f260231517d21601542fe9da6424c354f5
O verdadeiro preço desse produto é de R$ 997,00 mas como oferta de lançamento se você comprar agora ele sairá por apenas R$ 297,00 e você ainda leva os Bônus que somados lhe custariam mais de R$ 3.000,00.
submitted by ronilsonsnt to u/ronilsonsnt [link] [comments]


2020.01.23 14:48 MixJesteR [MEGA THREAD] GTA ONLINE GRIND

[MEGA THREAD] GTA ONLINE GRIND

MEGA THREAD

Primeiro eu vou explicar o que é este Mega Thread e sim depois vou falar sobre o conteúdo.

O Mega Thread vai ser uma apresentação informal sobre todo o tipo de GRIND e de como deve ser feito e gerido. Vai servir de ajuda para iniciantes, e também pode servir para aqueles que querem saber como farmar corretamente em algum tipo de negócio.
Vai ser apresentado abaixo o ranking de farm :
  • Office
  • Bunker
  • Nightclub
  • MC (Cocaine/Meth/Fake Cash/Weed/ Fake Documents)
  • Arcade - Casino Heist
  • Hangar
  • Terrorbyte
  • Agatha jobs
  • Facility
  • Heists
  • VIP Jobs (Sightsear & Headhunter)

VIP Jobs

Porque eu coloquei os VIP Jobs em primeiro lugar? Primeiramente é porque é a primeira coisa que se pode fazer antes de se ter tudo. Apesar do pouco dinheiro, não é necessariamente a pior coisa da lista. Porquê?

Existe uma política que fala " Tempo é dinheiro, se o dinheiro não for compensado com o tempo perdido. Nada valerá apena ".

Então, para quem está em LVL Baixo é bom começar pelos VIP Jobs. E mesmo que não seja LVL Baixo, é sempre ótimo iniciar o farm com VIP Jobs- Mas isso fica ao vosso critério.

Os VIP Jobs dão entre 20.500$ ~ 25.000$. Dependendo do tempo gasto na missão, se for muito tempo gasto- Mais dinheiro se ganha. Quanto menos tempo gasto- Menos dinheiro é ganho.
Mas não vale apena demorar mais 6 minutos por apenas 5.000$ ou mesmo 2.500$.
Inicialmente os LVL Baixos vão ganhar praticamente sempre 25.000$ porque vão demorar mais tempo a chegar aos pacotes ou a matar todos os alvos.

Ok agora chegamos à parte em que eu explico cada missão:

Sightsear: O SecurServ pediu para vocês pegarem 3 malas / pacotes espalhados pelo mapa, têm apenas 15 minutos para as pegarem todas. E não podem ser mortos por Players se não a parcela da malas perdida será distribuida para o perdedor e o dinheiro arrecadado pelas malas serão dadas para o vencedor (agressor).
Para LVL Baixos recomenda-se primeiro começar por esta missão, com carro. Posteriormente mais tarde com helicoptero (que será pegado durante o cooldown das missões).

Para LVL Altos é bom usar um helicoptro (Buzzard pelo menu do VIP), avião (Molotok), Opressor MK I e Opressor MK II.

[Cooldown: após terminar cada missão do VIP terá um cooldown de 5 minutos entre sí, que irá ser abulido se for feito consequentemente as missões.]
[Buzzard pelo menu do VIP: caso tenham comprado um Buzzard, ele vai estar disponivel no menu de veiculos do VIP. Vai estar FREE para spawnar ao vosso lado praticamente.]

Headhunter: O SercurServ pediu para vocês assassinarem 4 alvos protegidos por 3/4 seguranças cada. Não tem como fracassar esta missão se um player vos matar, mas tem como pagamento menor se não matarem todos os algos a tempo. O tempo é o mesmo do Sightsear*.*
Para LVL Baixo é recomendado que pegem um Buzzard no aeroporto do Trevor. E esperar pelo cooldown. Pós isso basta começar logo o Headhunter e matar os 4 alvos. Mas cuidado porque não é assim tão simples.
Existem 2 alvos moveis e 2 estáticos, os moveis têm praticamente AIM-BOT e só explodem entre 4~6 mísseis. Já os alvos estáticos os seus seguranças são praticamente blindados.
Vou mostrar um ranking de 3 veiculos que se dão bem nesta missão:
  • Buzzard (hard)
  • Hunter (easy)
  • MK II (fast and easy)

Basicamente este é o VIP Jobs. Sou obrigado a referir que caso que não se tenha um Office, terá que se ter pelo menos 50.000$ na conta bancária do player, para se poder ser um CEO/VIP/Magnata.

Office

O Office é literalmente o melhor negócio a ser feito, isto porque tem duas vertentes que se completam uma à outra, fora que ajuda mais no VIP Jobs.
Então a primeira coisa a ser comprada depois de tanto farm no VIP Jobs será o Office, mas não vamos logo celebrar- porque não vamos nem puder dar grind com apenas o Office, mesmo que ele ofereça um registo de CEO e snacks gratuitos, ele ainda precisa de pelo menos 2 warehouses, que terão de ser compradas.
Warehouses:
  • Export & Import Warehouse
  • Special Cargo Warehouse

A primeira Warehouse a ser comprada será a das Importações.

Export & Import Warehouse
Como funciona este negócio?
Será procurado um carro entre Low Value < Mid Value < High Value e o jogador terá que o ir buscar, todos os estragos do carro terão que ser pagos pelo mesmo. Pós a importação do carro será feita a sua venda, no caso a sua exportação. Que terá 3 opções, em que a ultima é a mais viável.
Terá que ser pago 20.000$ para receber 100.000$:
100.000$ - 20.000$ = 80.000$ lucro
O cooldown de exportação são de 10 minutos. E o cooldown de importação são de 5 minutos.

Para evitar muitas esperas, eu faço a importação-exportação-headhuntesightsear-importação-exportação...

Ranking top 3 de veiculos bons para este negócio:
  • Opressor MK2
  • Thruster
  • Super Car
Special Cargo Warehouse:
Este é bem simples, paga-se para receber o dobro do que foi pago. Ao seja de pagamos 500.000$ vamos ter como "lucro" 1.000.000$. Mas não está completamente certo.
Porque se formos ver quanto dinheiro realmente foi "adicionado" foram apenas 500.000$. Porquê? Os outros 500.000$ foram devolvidos assim dito.

Por isso é que em cada 18.000$ é bom fazer um sightsear ou um headhunter. Vamos fazer aqui umas contas.
Imaginando que uma warehouse pode dar 111 crates:
18.000$ x 111 = 1.998.000$
Apenas ao comprar as crates:
1.998.000 : 2 = 999.000$ lucro real
Ao fazer VIP Jobs durante este farm:
Vai ser feito aqui 2 testes, o menor lucro em VIP Jobs e o maior.
20.500$ - 18.000$ = 2.500$ (O que quer dizer que nós gastamos 18.000$ mas como lucro dessas caixas tivemos 36.000$ de lucro, mas na verdade foram 18.000$ de lucro real, mas com estes 2.500$ são 20.500$ de lucro.\*********************)*
2.500$ x 111 = 277.500$ adicionais *1
Maior lucro no VIP Jobs
25.000$ - 18.000$ = 7.000$
7.000$ x 111 = 777.000$ adicionais

Então agora vamos chegar a uma conclusão. O VIP Jobs neste caso já vai dar refill ao dinheiro perdido com mais um pouco, pode variar entre 2.500$ a 7.000$ de refill adicional.
O que quer dizer que o lucro final desta warehouse toda seria realmente 1.998.000$ com mais 277.500$ / 777.000$. O que daria de lucro totalizado de 2.275.500$/2.775.000$.

Para vender os produtos é bom que seja feito pelo menos com 1 amigo. Mas o recomendado semprer será um full CEO.

Ranking top 3 de veiculos bons para este negócio:
  • Thruster
  • Opressor MK 1
  • Akula/HunteBuzzard

Bunker

Agora vamos partir para os negócios que geralmente dão um ótimo dinheiro em longo prazo mas quere requerem algum esforço.

Ao comprar o Bunker vai ser mais ou menos como o Office, não serão mil maravilhas. O Bunker sem Upgrades não vale nada para falar a verdade. Nem que sejam comprados Supplies.

Para o bom funcionamento do Bunker serão precisos Equipamentos e Mão-de-obra. Com apenas Equipamentos já será o bastante para o Bunker farmar minimamente bem.
Agora para ter supplies é bem simples. Pagar 75.000$ para comprar os supplies.
Roubar supplies não é worth it.
Para cada compra de supplies serão 2:30h de espera para que eles se tornem todos em stock.
Por isso existir também o AFK Method. Que nada mais é do que comprar a segurança do BunkeMC e apenas olhar as cameras enquanto é farmado o dinheiro de cada negócio. Infelizmente serão pagos impostos.
Em alguns casos é bom ser feito este método.

Para vender os produtos é bom que seja feito com 3 amigo. Mas o recomendado semprer será um full CEO.

Nightclub

O Nightclub é um Support dentro do mundo do grind. Para existir o Nightclub tem de existir negócios antes. E esses negócios são:
  • Offices com Special Cargo Warehouse
  • Bunker
  • MC (todas as warehouses)

O Nightclub tem a sua própria receita diária dependendo da população do nightclub, e armazena gradualmente algum dinheiro dos outros negócios.

Existem Battle Cargos que podem adicionar +20.000$ no stock do Nightclub e no banco, ao seja são 40.000$ ao todo.

Quando a sua venda for realizada será feita num só único carro. Uma VAN que pode ser customizada na Garagem das Warehouses do Nightclub (que é FREE). Pode ser adicionada blindagem muito mais forte do que as demais e pode adicionado também uma minigun para auto-defesa.

No fim de todas as vendas será feita uma fatia para o Tony, que a sua quantia será maior quanto maior a venda.

A sua venda pode ser solo.

MC

No MC o seu grind é tecnicamente igual ao do Bunker com a junção das Warehouses do CEO. Tem que ser comprada uma Warehouse para cada negócio.

Basicamente é comprada a casa do MC e vão ter que ser compradas Warehouses para sim começar a lucrar com MC.

Mas antes de começar a falar sobre Warehouses... O MC tem algumas missões que podem variar o seu lucro final, mas têm um cooldown grande, o que não vale tanto apena. Geralmente essas missões são um pouco mais longas do que o normal.

Warehouses:
  • Cocaine
  • Meth
  • Weed
  • Fake Cash
  • Fake Documents

[ Cocaine/Meth/Weed/Fake Cash/Fake Documents ]
Este procedimento serve para todos os tipos de negócios do MC.

Ao ser comprada a Warehouse será necessário ser comprado os Equipamentos e os funcionários. E depois aí sim pode ser feito o grind.
Cada suprimento custa 75.000$ para cada Warehouse.

Para vender os produtos é bom que seja feito com 4 amigo.


Arcade - Casino Heist

O Casino Heist foi uma nova DLC que veio há cerca de 1 mês, e já veio a dar um impacto muito grande aos grinders.
Eu ainda vou editar muito sobre esta parte, porque ainda sou meio "novo" no que toca ao Casino Heist.
Para começar a fazer o Heist é preciso de uma nova propriedade- Arcade.
Que como o Nightclub gera uma receita diária, que não aumenta mais do que 5.000$.
Mas com a possibilidade de fazer o golpe pela primeira vez for Free e pós terminar, apenas pagar 25.000$ para ganhar mais dinheiro. É um ótimo farm.

Os melhores approaches são:
  • Stealth
  • Big Con

Existem 3 approaches: Stealth, Big Con e o Aggressive, cada um totalmente diferente do outro, mas que podem dar a um final comum, que seria a desgraça.
Para além dos approaches, também existem 3 tipos de values: cash, paintings e gold.

Cada value é melhor para cada approach, eu vou dizer quais são melhores para cada value:
  • Stealth ==> Painting + Gold
  • Big Con ==> Painting + Gold
  • Aggressive ==> Cash

É sempre melhor ser feito o Heist com 3 players para ter o valor total. Mas com 2 é muito possível tirar ao menos 97% do lucro.

Além do cofre príncipal, também existe um cofre diário, que é aberto na central do primeiro andar. Pode variar entre 13.000$ ~ 70.000$ (como se fosse o valor máximo do Nightclub).

Hangar

O Hangar é um dos piores negócios que temos no jogo, porque dá pouco dinheiro.

Existem 10 tipos de caixas no Hangar, todas oferecem o mesmo preço por player: 10.000$
E o valor total da venda é a soma de todas as caixas recebidas.

Agora que eu expliquei como funciona o sistema das caixas, eu vou explicar porque ele é o pior negócio para SOLO GRIND.
Solo Grind é quando um player quer farmar sem qualquer ajuda ou companhia de um player, o que por muitas vezes pode atrapalhar. Mas funciona muito bem.
O Hangar ele impede um bom solo grind porque cada caixa pode levar cerca de 10 minutos para ser recebida, e cada caixa vale 10.000$ por player. O que quer dizer que ao fim de 1 hora o player teria 60.000$ em caixas. Seria tempo perdido, porque com apenas VIP Jobs conseguiriamos o dobro possivelmente.

Então é super recomendado o grind colétivo. Um Full MC/CEO seria ótimo.
SOLO GRIND ==> 10.000$
GRIND COLÉTIVO ==> 40.000$

A sua venda pode variar muito, dês de Skylifts a aeronaves super pequenas. Normalmente todas se fazem muito bem, mas a mais secante de certeza são as dos Skylifts.

Terrorbyte

O Terrorbyte é um suporte para quase todos os negócios... Em parte. Para obter o Terrorbyte tem que se ter o Nightclub e no Terrorbyte também pode-se armazenar unicamente e exclusivamente a Opressor MK2.
No Terrorbyte a missão mais preciosa para Grind é a primeira missão da lista de missões do Terrorbyte. Que complementa o farm do VIP Jobs.
No Terrorbyte pode-se fazer essas missões, buscar supplies, comprar special cargo e importar carros.
As mais viáveis são a do Special Cargo e das Importações de carros.

Agatha Jobs

Os serviços da Agatha são super complementares, eles ajudam as pessoas que podem ter chips nas slots, como podem ajudar para quem não as pode ter, e ainda complementa os VIP Jobs com o Terrorbyte.

Para ter acesso aos seus serviços o player tem que ter a Penthouse.

O dinheiro recebido é variado, ela oferece uma pouca quantia de dinheiro mas sempre oferece a mesma quantia de chips = 5.000$.

Facility

A Facility são simplesmente 3 pequenos heists (pagos) para se fazer, que oferece um pouco mais de dinheiro do que os Normal Heists.
Não é necessariamente chamado de grind porque demora muito tempo para ganhar um ótimo dinheiro. E também é preciso de amigos para fazer este heist.
Para além que ele tem 3 etapas:
  • Preps
  • Setups
  • Heist
Geralmente para cada Setup tem que ser feito 2 preps, e para cada Heist varia entre 4 a 6 Setups.

Heists

Estes Heists hoje em dia não valem de muito, a não ser para se fazer o Master Mind, mas para isso precisa-se de, claro um High Value Apartment e 3 Amigos de confiança.

Normal mode:
Este é o modo em que quase todos fazem pela primeira vez, que é para conhecer melhor cada heist. O primeiro Heist - Fleeca, é fornecido gratuitamente pelo Lester. Já os restantes terão de ser pagos.
Em modo normal não é muito compensador. Mas para quem quer conhecer melhor os heists, e especialmente para quem é LVL baixo.

Elite mode:

Master Mind mode:
Este é o modo mais dificil de ser feito, sobretudo quando também querem fazer o Elite. Precisam de 3 amigos de confiança e que estejam preparados para não errar nada.
Tem que ser sempre com a mesma equipa e não podem falhar em nada.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

AFK Method

O método AFK é um dos mais conhecidos, pelo fato de o jogador não ter que fazer nada no jogo, e fazer alguma coisa mais útil ou urgente... ou mesmo dormir.
Este método necessita de Segurança ou no Bunker ou no MC.
O seguinte passo é comprar supplies para todas as warehouses que necessitam de supplies. E logo seguida entrar nas cameras de vigilância e simplesmente sair do PC.
Um AVISO importante!Geralmente depois de 2h30m provavelmente os supplies já devem ter acabado.

Por isso eu sugiro que quando todos os stocks tiverem quase no fim, fazer o AFK method. Isto pelo menos de Sextas para Sábados, ou Sábados para Domingos.

Import & Export Warehouse Tricks

High Value Cars
O que oferece mais dinheiro no I&E são os carros de High Value, e para os ter tem que se ter "sorte".
Errado, para os ter tem que haver um balanço entre Low, Mid e High Values. Então se houver mais Low do que os restantes vão ser apresentados os restantes Values.
Exemplo:
  • 8 Lows
  • 4 Mid
  • 1 High
A chance de sair High é bem maior do que os restantes Values, porém não impossiveis. Porque ainda não está balanceado.
Tem que haver 10 Lows, 10 Mid e 10 High para estar tudo cheio.
Então apenas tem que ser armazenado Low e Mid Values, e os High serem todos vendidos. De preferência a 100.000$ (80.000$).


TIPS Importing Cars
Para dar dicas para as missões de importações, eu tenho primeiro de apresentar todos os tipos de missões de importação que existe no jogo. Ao longo da explicação eu vou dando algumas dicas.
[Quando tiver tempo eu vou fazer uma análise sobre todas as missões e as suas probabilidades]

  • Normal
Apenas ir buscar o carro e levar para a warehouse.

  • Cargobob
Ir buscar um Cargobob (existem 2 localizações possíveis), levar o helicóptero para uma embarcação e com o gancho roubar o Carro, logo seguida irão spawnar 2 Buzzards que vão atrás do jogador. Existem 4 Waves de Buzzards.
Não vale apena destruir todos os buzzards, eles vão usar miniguns.
Aqui não existe muita ajuda, apenas levar o carro com a maior cautela de todas. Existe pessoas que dizem que voar muito alto pode evitar o acerto dos Buzzards.

  • Nasty Business
Esta missão é simples e existe um truque muito bom para evitar muitos danos.
O veículo está cercado de polícias, e não tem motorista, é pedido para ir roubar o carro.
O truque é bem simples, a primeira coisa a fazer é a mais óbvia- matar todos os polícias da zona, e depois de os matar é preciso acessar o telemóvel e ligar para o Lester rapidamente e pedir para remover a polícia. Isto já dentro do carro.

  • Tail Criminals To Location
Esta missão é um bocado estúpida, mas existe. É pedido para seguir um Kuruma até ao local do carro para ser importado. Quando o jogador chegar na zona vai ser preciso matar todos os membros da gang. E depois roubar o carro.
Esta missão tem um certo bug, os membros também viriam com Kurumas atrás do jogador, mas eles estão vazios no meio da rua. Por isso não existe car chaise.

  • Bomb
Esta missão é simples também, não existe segredo algum. Foi mandada a localização de um carro, igual ao modo Normal. Quando o jogador entra no carro uma bomba é armada, e para ser desarmada o SercurServ precisa fazer esse trabalho por nós, enquanto o jogador anda rapidamente com o carro para ele não explodir. Depois de 2:00m a bomba é desarmada.

  • Car In Motion
O carro para ser importado está a circular pelo mapa, e para o levar para a warehouse será preciso roubar o carro. Para isso é muito melhor que seja roubado quando está parado num semáforo. Pode haver estrelas de procurado.

  • Movie Set
--


https://preview.redd.it/qoebq8rb5xh41.png?width=579&format=png&auto=webp&s=61cbade791abed767ef254020fc7be89149ce221

FUTURAMENTE EU IREI DAR UMAS DICAS PARA ALGUMAS COISAS QUE REFERI
submitted by MixJesteR to tacanclan [link] [comments]


2019.11.01 20:58 simonekama Marketing restaurante e divulgação de casas noturnas.

Marketing restaurante e divulgação de casas noturnas.
Marketing restaurante profissional e divulgação especializada em casas noturnas através da Rush Eventos.
marketing restaurante, isso é um assunto importante na nossa área. É preciso levar a sério o que se faz, para que custar caro não possa ser uma barreira limitante para nós que somos baladas top. Por isso, veja como fazer flyer de festa que podem ajudar qualquer local para comer bem nessa jornada de conseguir ampliar as vendas!
É possível atingir o ponto exato e alcançar seu objetivo de conseguir ampliar as vendas de forma certa. Você sabia que os maiores nomes que falam a respeito de marketing restaurante costumam seguir basicamente esses passos abaixo?
Toda vez que você precisar de conseguir ampliar as vendas recorra a casas noturnas com marketing restaurante.
Ação é a solução. Quando parece que conseguir ampliar as vendas está longe, continuar agindo e caminhando é o que irá fazer com que não paremos pelo caminho, deixando custar caro nos abater.

Pilares Do Marketing Restaurante Que São Poderosos.

Tenha um site otimizado

Essa é a primeira e talvez a mais importante dica. É primordial para iniciar uma estratégia de marketing digital que você tenha um site otimizado, com uma usabilidade impecável. Alguns pontos que devem ser observados:
Responsivo: Um site responsivo é um site que se adapta a diferentes tamanhos de tela. É notório que hoje a maioria dos acessos se dão via mobile, então, é primordial que seu site seja adaptável a qualquer tamanho de tela.
Blog: Em um primeiro momento, um blog pode parecer trabalhoso e que não converta tanto como uma campanha de AdWords. Porém, a longo prazo, pode se tornar um dos canais mais relevantes para atração e retenção de clientes. De fato, criar conteúdo de qualidade, requer um pouco de trabalho, mas com certeza você colherá bons resultados investindo em Content Marketing.
SEO: Outro quesito importantíssimo, é o SEO. Pense da seguinte forma: Você acabou de inaugurar um restaurante, novinho, com os preços super acessíveis, comida deliciosa, ambiente espetacular, toda uma experiência impecável. Porém, ele fica no meio de uma floresta, sem acesso de ruas, rodovias, estradas, nada. É isso que acontece quando você cria um site/blog que não seja otimizado. SEO é o caminho que leva o cliente até o seu negócio, sem ele, todo o investimento em digital seria em vão.
Logo você estará diante do resultado que tanto almeja: conseguir ampliar as vendas pode ser fácil com marketing restaurante e propaganda para bar certas. E principalmente com esse super casas noturnas aqui!

Seu Pior Pesadelo Sobre Marketing Restaurante, Saiba Evitar!

Se hoje você está com frustrações e mais frustrações por custar caro, experimente, sem compromisso ver esse propaganda para bar aqui, e veja como essas como fazer flyer de festa podem salvar sua pele!

Aposte num atendimento personalizado

Atendimento de qualidade e personalizado é consenso em qualquer estabelecimento na hora da estabelecer as diretrizes das estratégias de marketing para restaurantes. O foco sempre será o de agradar o público.
  • Para o público do seu restaurante, o que é um atendimento de qualidade?
Para responder essa pergunta com precisão, o melhor caminho é conhecer a fundo seu público:
  • Realizar estudos prévios sobre o público-alvo;
  • Entender o perfil econômico e sociodemográfico;
  • Saber dos problemas e necessidades desse público.
Atendimento personalizado X Atendimento padronizado: qual a medida certa?
É sempre bom quando uma marca entende a importância de criar seu próprio padrão de atendimento. Assim, todas as vezes que o cliente visitar uma de suas unidades, ele saberá como será atendido e essa previsibilidade cria vínculos positivos entre negócio e cliente.
No entanto, é importante dar liberdade e até estimular a performance dos garçons para que possam construir, a partir da personalidade e jeito de ser, uma certa elasticidade dentro desse padrão estabelecido pelo restaurante, se adaptando a cada cliente, para que esses usuários possam se sentir únicos e especiais.
Com certeza seus resultados serão incríveis se você colocar em prática os como fazer flyer de festa apresentados aqui nesse conteúdo de hoje!

Cansado De Marketing Restaurante – 10 Dicas Para Se Motivar!

Nesse conteúdo de hoje, você vai descobrir que quando o assunto é marketing restaurante, o local para comer bem que está começando, se vê apavorado por não ter resultados.
Por que baladas top precisam vencer custar caro ? Porque dia após dia, parece que mais e mais pessoas estão com dificuldade em lidar com isso, e não conseguem alcançar o que tanto querem e, claro, precisam: conseguir ampliar as vendas.
Confira nosso artigo completo sobre marketing digital para restaurante.
Idéias para bares com a Rush Eventos.

https://preview.redd.it/upcwy1wmr4w31.jpg?width=400&format=pjpg&auto=webp&s=bb2b766d274ddabe9d86d876357efd938afe48f8
submitted by simonekama to u/simonekama [link] [comments]


2019.01.04 14:40 mrBatata O wage gap continua a ser um mito: revisited

Ok no meu último post houve algumas críticas com argumentos bastante sólidos os quais não me foi possível responder atempadamente especialmente por que fui ler os artigos associados. Achei por bem também partilhar com o sub visto que respondendo individualmente ia ser mais moroso e muitos não iam ver pontos contra o meu argumento que partilho em baixo. (Tirei excertos e fiz link das respostas para não ficarmos com uma parede de texto substancialmente maior)
Notas:
(fim das notas)

TL;DR

No post anterior simplifiquei um problema que não é tão linear.
Mas basicamente não encontrei nada que suportasse a ideia de discriminação ACTIVA contra o sexo feminino, contudo o wage gap nos casos em que depois de ajustado ainda existe pode ser explicado pela maternidade e decisões que a antecedem.
A tarefa de ter um filho influencia as escolhas e tempo gasto no trabalho, à medida que a mulher envelhece a wage gap volta a reduzir novamente. Em bastante suma https://youtu.be/13XU4fMlN3w

TL;DR2

Ver ultimo paragrafo #Reflexões

 

Intro

Antes de mais importa esclarecer que tanto o título deste post como o do anterior são propositadamente click-baity em que apesar de ter havido muita gente a ler o meu texto na íntegra houve muitos outros que pouco ou nada leram. Escrevi este post porque acho importante mostrar outros argumentos que não se alinhem com o meu ponto de vista, ou até de outros, especialmente num mar de desinformação e tempo e atenção limitados. O título transmite que o wage gap é inexistente a verdade é um pouco mais complexa como alguns utilizadores apontaram e bem. Eu pelo que li nesta segunda passagem fiquei com uma ideia mais clara do que é que pode estar a acontecer e falo dela no final.
No meu post original centrei o meu argumento em que ajustando para várias variáveis o wage gap começa a desaparecer. Apesar de isto ser verdade não representa a imagem completa mas dá uma ideia de que a frase “as mulheres não recebem o mesmo que os homens” é muito provavelmente falsa. E este era o ponto em que me devia ter apoiado, porque para além disto ser ilegal nos países em que o “Wage Gap” está em vogue, não há (pelo que já li) provas de que isto seja verdade CONTUDO existem outros fatores que a podem tornar verdade. Um deles foi apontado no post gilded do u/davidpinho (em que apresento um excerto)
Tu não leste as tuas próprias fontes, isso é certo. Por exemplo, no artigo sobre diferenças sobre produtividade diz: [...] Uma explicação plausível para a discriminação, se bem que ainda não provada:
This age path suggests that the pay gap between men and women without children but of childbearing age is due to statistical discrimination: if productivity falls with motherhood but employers cannot lower wages when women give birth, then employers may offer lower wages to productive women in anticipation of motherhood
Em que Statistical discrimination significa:
Statistical discrimination is an economic theory of racial or gender inequality which results when economic agents (consumers, workers, employers, etc.) have imperfect information about individuals they interact with. According to this theory, inequality may exist and persist between demographic groups even when economic agents are rational and non-prejudiced.
Isto é uma possibilidade, que falo mais à frente. Os empregadores têm certamente a oportunidade de o fazer. E como indicas:
”Se este tipo de discriminação é aceitável ou não, isso já é outra discussão.”
Deixo também os pontos da conclusão do u/davidpinho que também são bastante pertinentes:
  • Isto é só um estudo, não se pode olhar só para um. A grande maioria dos estudos encontra a mesma coisa: há diferenças de salários depois de controlar por outros fatores, se bem que a diferença é relativamente pequena.
  • Quero fonte para "Em muitos ajustes é a mulher que ganha mais do que o homem pelo mesmo trabalho e com a mesma formação". Não é isso que a maioria da literatura parece mostrar e não deste fonte específica para isso.
Não encontro a que me referia por memória(colocarei se encontrar) sei que já a li há mais de 2 anos. Entretanto:
  • Não podemos assumir automaticamente que há discriminação só porque há uma 'gap' que continua a existir. Pode haver outros fatores que causam as diferenças salariais, mas...
  • ...também não podemos automaticamente assumir que a discriminação não existe só porque a 'gap' desaparece depois de ajustes. Isto acontece porque, por exemplo, é possível que as mulheres tenham mais empregos part-time por serem discriminadas quando tentam arranjar empregos a tempo inteiro.
  • Existindo diferença salarial, é possível que a discriminação seja "racional", tal como foi aludido no artigo (a tal "discriminação estatística"). Se este tipo de discriminação é aceitável ou não, isso já é outra discussão. Isto é para dizer que a discriminação pode existir sem que os empregadores estejam a deitar dinheiro fora, as duas coisas não são mutuamente exclusivas.
  • Conclusão: isto é um assunto complicado e ainda nada está definitivamente explicado, para de mandar bitaites sobre coisas que não leste.
(Sim, não li na íntegra antes de escrever o texto leio várias coisas ao longo do ano é me quase impossível voltar a encontrar o que quero utilizar para justificar o meu ponto o artigo tinha pontos contra e a favor de ambos os argumentos, daí é que o diálogo é bastante importante na minha opinião, graças ao meu post anterior tomei conhecimento de outros pontos de vista que desconhecia. Um “bitaite” não é apenas uma afirmação sem sentido é uma afirmação de uma interpretação da realidade do observador. Não vou deixar de ter uma opinião se não sei todos os factos, contudo admito que a maneira que escrevi o meu post não foi a melhor e transmitiu uma ideia errada)
Algo que me apercebi com o post anterior e uma das razões que estou a fazer este é que isto é um problema que parece bastante simples mas na verdade é bastante mais complexo e envolve várias áreas (economia, política, gestão, biologia, cultura, psicologia (preferências pessoais)) como uma crise financeira este é um problema que não se resolve com um “dá-se mais dinheiro”. E isto é em parte o que irrita mais nesta situação que não é exclusiva ao “wage gap”, tendemos agora mais do que nunca a pegar em assuntos complexos e simplificá-los a um absurdo que deixa de ter sentido e descarrila completamente o debate. Existe também bastante “desinformação” sobre todo o tipo de assuntos (p.e: a própria Forbes fala contra e a favor do wage gap a vox também) e existe também quem espalha e lucra com contra informação (um dos exemplos mais famosos vem da industria de carvão nos EUA a emitir “estudos” que desprovam o efeito estufa e o aquecimento global).
Recomendo verem este curto vídeo sobre este mesmo tema chamado de “cigarros, slots e outras coisas não viciantes”.
 
Todos concordamos no entanto (salvo algumas exceções não devidamente fundamentadas) é que quando se ajusta para vários fatores a “gap” começa a desaparecer.
Em quase todos os artigos que li não vi mencionado é haja qualquer regra que se aplique irá a mesma mudar alguma coisa?
Talvez olhar para soluções para o que vemos como um problema nos possa mostrar de onde ele realmente vem. Vamos assumir então cenários EXTREMOS para termos uma ideia geral para onde as coisas inclinam.
Primeiro cenário:
  • Todas as empresas são obrigadas a ter quotas de sexos
As empresas vão se sentir pressionadas para balançarem produtividade com números, para além de que seria inconstitucional despedir o excesso de homens ou mulheres (sim há empresas com mais mulheres que homens).
Uma empresa de obras por exemplo; imaginemos que têm 100 empregados dos quais 5 são mulheres essa empresa seria agora forçada a contratar 90 mulheres para manter o balanço.
Estas empresas vão querer mulheres que tenham conhecimento de bricolage e construção que consigam transportar e mover cargas pesadas, vamos assumir que a própria empresa nem se importa de oferecer a formação. Existem algumas mulheres fortes que conseguem ser tão produtivas fisicamente como um homem mas quantas é que existem numa população de 10 milhões? Certamente que não estão distribuídas igualmente pelo país. E dessas quantas é que querem trabalhar em obras? A empresa pode forçar os homens a fazer o trabalho forçado e deixar as mulheres fazer o mais fácil mas durante quanto tempo é que isso é sustentável? Uma empresa destas tem de alocar vários empregados para vários locais e certos trabalhos são mais exigentes fisicamente do que outros. A empresa também pode ter as mulheres “encostadas na box” apenas para manter a quota mas isso não só é queimar dinheiro como ia rapidamente tornar-se num pesadelo de discriminação.
Vamos agora ver por exemplo um cabeleireiro; imaginemos que têm 5 mulheres este salão tem agora de contratar 5 homens para lá trabalharem. O salão vai querer contratar gays para manter um ambiente convidativo para mulheres (um cabeleireiro para muitas mulheres(>40 maioritariamente) é como um “fórum” onde podem interagir com outras mulheres, especialmente fora das cidades) Com >1% da população sendo homossexual não vai ser nada fácil para estes negócios encontrarem homens que consigam OU QUEIRAM ser cabeleireiros.
Mas em ambos os casos estas são as menores preocupações que as empresas enfrentam, os custos passam a ser um problema bastante sério. As empresas vão demorar e gastar bastante a treinar os novos empregados e quando os tiverem treinados não vai haver contratos externos/compras/serviços suficientes para ter todos eles a trabalharem logo vão ter de aumentar os preços, ou seja todas as empresas aumentam os preços (isto assumindo que todas as empresas conseguem encontrar pessoas para preencher o trabalho) Quero ver como é que depois convencemos a união europeia a nos dar mais euros para combater a inflação criada. Nem sequer mencionei os trabalhos que requerem formação avançada tipo medicina ou aviação em que as capacidades e não o sexo é que importam.
Segundo cenário:
  • Paga-se mais às mulheres do que aos homens, para fechar o “gap”
Primeiro não sei como é que vão conseguir fazer passar isto pelo tribunal constitucional. Uma solução possível era os homens fazerem menos horas. Isto ia ser no mínimo anedótico. Mas assumamos que passava a acontecer o que é que aconteceria?
Se as empresas tiverem de pagar mais às mulheres para diminuir a “diferença” os homens vão procurar outras formas de fazer mais dinheiro e/ou não se vão dedicar tanto à vida profissional porque não existe um incentivo para isso
Algo que todos sabemos mas parece que nos esquecemos uma parte do que leva homens a seguir empregos bem pagos é que podem usar o dinheiro e podestatus na estratégia sexual (antes de descartarem esta ideia como ridícula pensem em quantas e quais mulheres existem que estão a fim de suportar o parceiro monetariamente? E dessas quais é que querem viver com um homem com um status inferior ao delas?)
A estratégia sexual, na minha opinião, influencia provavelmente mais do que pensamos. Infelizmente não consegui encontrar literatura sobre isto a não ser livros e não estatística.

 

Outro ponto apontado por u/salazarcadositio oi a minha falta de objetividade quando digo que o wage gap é um mito e em que se me estou a referir às falas do "clássico 78 cêntimos do dólar" em que providencia este artigo do washington post.
Ou caso estivesse a dizer que o wage gap era mesmo um mito e não existia de forma nenhuma, em que mencionou o post do u/gattaca_now e que expande:
Sendo uma diferença entre dois valores estatísticos, o wage gap é real e existe. Podes é discordar acerca das razões pela qual ele existe e se são justas ou não, mas a diferença estatística existe, é factual.
A média salarial dos homens é mais elevada que a média salarial das mulheres. Este parece ser um problema comum a discussões de assuntos mais ou menos sérios. Não se define bem do que se está a falar à partida e depois tens pessoas a falar um para o outro mas de coisas diferentes. Já começas a ter muitos exemplos disso nos comentários.
Mas isto é uma discussão importante de se ter. Pelo que vejo do teu post acho que estás a dizer que a noção de wage gap não existe como a ideia de que "para o mesmo trabalho uma mulher recebe 78 cêntimos de dolar de um homem" o que eu concordo em grande parte. Mas aceitas que existem diferenças salariais e que estas advêm de questões culturais e biológicas.
A questão de combater o wage gap, quando abordada de forma séria e para lá do soundbite dos "78 centimos", é essa mesma, que para lá do soundbite dos "78 centimos". As questões culturais que fazem com que assim seja e se elas são legitimas ou se devem ser mudadas.
As horas de trabalho que falas, os tipos de carreiras que predominam mais num sexo do que no outro, e as responsabilidades familiares que as mulheres assumem. São essas as questões culturais que se devem discutir neste assunto.
Muitas vezes este assunto acabe em: "devem existir igualdade de oportunidades entre os sexos mas não igualdade de resultados". E que no panorama geral das sociedades ocidentais isso já se verifica. Eu concordo com a premissa mas discordo que já lá tenhamos chegado.
Alguns exemplos: * As mulheres ainda são quem a maioria do trabalho domestico num contexto familiar. Fonte.
  • Ainda existem fortes estereótipos e expectativas associadas com ambos os sexos que afunilam cada um para certos campos Fonte
  • As mulheres continuam a ser prejudicadas a longo prazo pelo facto de terem filhos Fonte
Todos estes fatores influenciam o tal wage gap que existe. Podemos discutir como sociedade se são fatores que devemos ou não mudar. Se são ou não coisas que se devem deixar á escolha pessoal de cada um com as consequências que isso trará para a sociedade. Essa é a verdadeira discussão a ter neste assunto.
Concordo!
Mas tudo isto não tem em conta a parte mais importante: as diferenças biológicas entre os sexos. Mais concretamente diferenças neurológicas, que são uma surpresa para muitos. Esta explica bem porque é que as mulheres preferem trabalhar com pessoas e os homens com coisas.
Isto está longe de ser aceite como facto. Se tiveres uma fonte gostaria de ler mas nunca vi nada que fosse capaz de ligar a biologia a esses efeitos sociais de forma conclusiva.
Tenho sim apesar de que provavelmente não deveria ter dito a primeira parte.
Com esta merda de querermos ser todos iguais estamos completamente a ignorar as nossas limitações biológicas e culturais e em muitos casos a danificar o progresso que tanto queremos fazer.
Concordo que a discussão precisa de ser melhor mas "esta merda de querermos todos ser iguais" continua no meu ponto de vista a ser um objetivo nobre e bom para a sociedade. As limitações culturais estão nas nossas mãos mudar e as biológicas não parecem ser de todo impedimento para que o façamos.
O “querermos ser todos iguais” é mais o queremos igualdade de resultado ou mais privilégios de forma egoísta.

 

O u/rui278 e outros também apontaram e bem para a questão biológica de Inato ou Adquirido E, isto é, algo que só saberemos em 2066 quando o estudo de Peter B. Neubauer for publicado. Mas por algumas fugas de registros censurados(=redacted) parece que a biologia afecta mais do que o ambiente. Esse psicólogo tem alguns trabalhos bastante interessantes sobre desenvolvimento btw. Entrei novamente numa tangente.
[...]Ou seja, o wage gap não é um problema in of itself, é uma consequencia dos vários problemas de base na nossa sociedade que puxam os homem e mulher para terem posições diferentes na sociedade. Em teoria deveria ser +/- equiprovavel encontrar homens e mulheres na mesma posição (o único fator relevante que diferencia entre homens e mulheres é mesmo as licenças de natalidade, mas lá está, também há uma pressão grande para serem os 6 meses gastos pela mulher, quando splits do tempo deveriam ser perfeitamente normais e também ajudariam a fazer com que isso fosse menos fator).
Eu muito antes disto tudo concordaria contigo na primeira parte (no final estamos de acordo), deveria ser natural encontrar homens e mulheres igualmente distribuídos mas se avaliarmos a nível de estratégia não faz muito sentido. Imagina que éramos todos hermafroditas ou seja podíamos escolher fecundar ou ter bebés; ok aqui era tudo definitivamente igual. Então o que teria mais peso neste cenário? A gestação. Iria requerer bastantes cuidados da pessoa que decidisse dar à luz. Portanto interessa-me várias coisas:
  • evitar situações de risco ao máximo
  • ter um parceiro que me pudesse suportar
  • ter um maior controlo sobre o meu futuro
  • e não ter compromissos
Estas são as regras para ter uma estratégia bem-sucedida quantas menos tiver mais precária se torna a minha posição. Agora isto também depende bastante do parceiro que escolher se ele não se comprometer fico na merda e pior do que estava porque agora tenho um parasita dentro de mim. E na vida real vemos isto todos os dias, as mulheres decidem com quem ter sexo (ou não) e os homens decidem com quem se comprometer. As nossas diferenças biológicas (PELO MENOS SEXUAIS) influenciam as nossas decisões e comportamentos. Claro que isto é oversimplified mas acho que dá para dar uma imagem de porque é que acho que esse é o caso.

 

Quanto ao [comentário]() da u/grilledpotato90 :
Antes de mais, peço desculpa pela formatação, pois estou a escrever no telemóvel. Segundo esta estatística da OCDE (https://stats.oecd.org/index.aspx?queryid=54757) as mulheres portuguesas, no total, trabalham mais 90 minutos por dia que os homens. O que é que isto tem haver com a Gender Gap? Bem, se analisarmos o total de minutos por dia de unpaid labour, conseguimos observar uma discrepância enorme entre géneros (M 96.3 min/dia e F 328.2 min/dia). Eu acho que é aqui que está a origem e a justificação do Gender Gap. Os homens e as mulheres não dividem por igual (50/50) as tarefas domésticas.
Sim! Concordo, vês que as mulheres passam bastante mais tempo em trabalhos não remunerados (232 minutos ou 3 horas e 52 minutos a mais do que os homens ou 5:28 no total (estamos atrás do méxico em n1 e da índia em n2)) do que os homens (que gastam no total 1h:36m) e que os homens passam 141 minutos (2 horas e 21 minutos) a mais do que as mulheres em trabalhos remunerados. E está presente em TODOS os países nessa fonte. O que sugere que poderá ser mais do que um aspecto cultural.
Mas também vejo discrepâncias especialmente na Suécia, na Dinamarca, na Noruega e na Holanda os Homens trabalhem tanto mais em trabalho pago que acabam no total por trabalhar muito mais tempo que as mulheres, estamos a falar de países bastante balançados a nível de sexo. O que é estranho. Será que os homens estão a compensar por algo? Outra coisa, nós também não conseguimos dizer o que tem mais peso no trabalho não remunerado:
Time spent in unpaid work includes routine housework, shopping, care for household members, child care, adult care, care for non-household members, volunteering, travel related to household activities, and other unpaid activities. Sem querer atirar areia à cara porque é absolutamente garantido que as crianças gastam bastante desse tempo, mas quanto?
Isto é um fenómeno cultural que não está certo.
Não está certo porquê? Queremos obrigar as mães grávidas a fazer a mesmas atividades de não grávida para compensar minutos gastos em trabalho não remunerado? É que 9 meses (na verdade 10 porque são 39.1 semanas) é bastante tempo mesmo excluindo os meses iniciais. Quanto desse tempo está incluido nos minutos da OCDE? Não sabemos.
Certamente que não vamos fazer como aos cavalos marinhos e passar os fetos para o pai acabar a gestação. E depois de nascidos quantas mães é que querem que o bebé passe a maioria do tempo com o pai? Isso é justo para a mãe? Neste ponto também me questiono; é justo para os pai trabalhar mais horas laborais do que a mãe?
Antes da entrada da mulher no mercado de trabalho entendia-se, mas hoje em dia, em que as mulheres trabalham as mesmas horas que os homens nos seus empregos é inadmissível!
Os homens trabalham mais. Em todos os países da fonte. E então qual é o problema se as mulheres trabalharem menos horas no emprego? E aqui acho que está outro ponto importante da discussão. O que é que é justo? Certamente que todos concordamos que tanto as mulheres como os homens têm os mesmos direitos. Mas com direitos vêm responsabilidades, e, a meu ver algumas mulheres, partidos políticos e o movimento “feminista de 3.ª onda” têm usado o wage gap como arma de arremesso para dar mais direitos às mulheres com muito menos responsabilidades, ATENÇÃO que não estou a dizer que todas as mulheres subscrevem a esta ideologia muito menos que as mulheres não têm já responsabilidades e dificuldades suficientes estou a dizer que é tudo muito bonito dito mas são basicamente argumentos de casas de cartas. [E este é um ponto que é difícil de expressar e que pode ser mal compreendido.]
"Porque é que as empresas não contratam mais mulheres, já que lhes pagam menos?" pela mesma razão a que continuam a preferir contratar homens a mulheres.
Mas onde está a prova de tal? Não digo que não possa ser verdade O/A u/TomTomKenobi apontou para uma boa thread no wiki do economy e que também fala disso, faz o ponto de que “cannot assume economic outcomes from a deductive approach alone” algo que fui um pouco culpado de fazer no post anterior.
As mulheres engravidam, os filhos estão doentes e elas depois faltam, etc.
O pai também tem direitos paternais nada obriga a mãe a ser ela exclusivamente a tratar dos putos. E se queremos ser justos neste ponto vamos fazer com que os divórcios dêm a guarda ao pai por defeito em vez de à mãe. Uma grande parte desse problema desvanecia. Se os filhos são um problema tão grande e se como sociedade queremos ser tão igualitários porque é que as mães ficam sempre com a guarda dos filhos? Também não acho justo. Porque é que os Telejornais falam tanto de “wage gap” mas não de guarda paternal ou partilhada? Saí numa tangente mas achei que era pertinente levantar este ponto.
O Gender Gap é real porque devido à fisionomia da mulher e ao seu papel social, esta é sempre vista como uma "liability" para a empresa.
Woah calma lá, o Gender gap é real porque a fisionomia da mulher é X é fazer uma grande ligação. Não digo que não possa ser verdade mas a nível de afirmação é um grande salto.
Até têm menos acessos a promoções devido a esta expetativa social.
Isto não é verdade. Os homens são os que mais trabalham para e pedem promoções, e uma coisa que muitas pessoas acham é que uma promoção é equivalente a ganhar mais dinheiro, uma promoção envolve muitas mais responsabilidades mais horas de trabalho e mais stress coisa que as mulheres não estão para aturar. Menos ainda se ainda não tiveram filhos. O que se pensarmos faz sentido. Se eu não tenho um filho ou família e se o meu corpo vai se degradar ao ponto que já não me é possível ter um no futuro não vou dar um “LEROY JENKINS” no meu emprego e perder a oportunidade de ter descendentes.
E antes que venham com “ah e tal mas as mulheres ganham menos em promoções” segundo o “bureau of economic research” americano apesar de haver uma diferença de 2,2% em promoções que já levava em conta as mulheres escolherem mais trabalhos como assistentes e trabalho administrativo que raramente tem oportunidades de promoção e os homens escolhiam mais trabalhos em áreas em que era possível a promoção, importa notar também que este estudo é de 1995
Uma das fontes de onde tirei o seguinte é bastante tendenciosa e não apresenta os dados em avulso mas chega a pontos pertinentes que convenientemente decidem não endereçar. Algo que também importa notar é que isto é um questionário e é americano. Usei para não dizerem que eu pesquiso por aquilo que me é favorável. Eu encontro discrepâncias e analiso.
Fewer women than men are aiming for the very top. Among senior managers, 60% of women said they want to be a top executive, compared to 72% of men. Women were also more likely to cite stress and pressure as one of the biggest reasons for not wanting to hold top positions.
Contrary to popular belief, women are not leaving their organizations at higher rates than men. In fact, women in leadership are more likely to stay with their companies than men. At the senior vice president level, women are 20% less likely to leave. Women in the C-suite are about half as likely to leave their organizations as men.
Women often start out in line roles (defined as positions with profit-and-loss responsibility and/or focused on core operations), but by the VP level more than half of women hold staff roles (positions in functions that support the organization like legal and IT). Men, on the other hand, are more likely to hold line roles at every level of an organization. This difference poses a potential problem because line roles frequently feed into senior leadership.
There's a common misconception that women who start families are subsequently less ambitious in their careers. But mothers in the survey were 15% more interested in being a top executive than women without children.
Very few people participate in flexibility and career-development programs offered by their organizations. More than 90% of women and men believe taking extended family leave will hurt their position at work.
Se os homens dedicarem o mesmo tempo no trabalho doméstico que as mulheres, deixa de haver este problema!
Eu diria que continuaria a existir, já vimos que há muito mais variáveis a este problema, mas concordo que tornava o trabalho das mães muito mais fácil.
Mas agora não venham para aqui dizer que o Gender Gap é mentira quando em todas as entrevistas de emprego me perguntam quais são os meus planos em relação a casar e a ter filhos!
Aqui acho errado e não sei se não poderás reportar isto a alguém. É completamente desnecessário e ninguém tem um caralho a ver com isso a não seres tu.
O/A u/crouchingvenus escreveu:
[...] os que já são pais focam se em melhorar o estilo de vida da família o que implica focarem-se mais no trabalho.
Não achas que isto é um problema? Porque é que são as mulheres incentivadas a dedicar mais tempo à família e os homens ao trabalho?
Não, não acho. Porque ninguém as está a forçar a isso. Se estivessem a ser forçadas sim achava bastante errado. E ninguém é forçosamente incentivado a fazer nada. Exceto as mulheres a seguirem carreiras STEM (ciência(Science), Tecnologia, Engenharia e Matemática) Não achas que isto é um problema? Especialmente quando o quão mais igualitária é uma sociedade menos as mulheres escolhem estas áreas.
Todo o teu raciocínio só reforça preconceitos de género e valores sociais bafientos. Entra em 2019 please.
Por favor elucida-me como. Eu diria mesmo o oposto, se tivermos dados e entendermos os problemas que enfrentamos e os tentarmos resolver é benéfico para todos não achas?

 

O u/DogsOnWeed também mencionou que os homens terem direito de licença de paternidade também ajudaria a corrigir desigualdades estatisticas.

 

Reflexões

O que conseguimos dar como certo:
  • Ninguém aqui quer que as mulheres sejam discriminadas
  • Queremos igualdades de oportunidade
  • O 77 cents on the dollar vem do Current Population Survey de 2009 do Bureau of Labour Statistics US
  • As mulheres trabalham mais em trabalhos temporários (Várias fontes)
  • Os homens trabalham mais horas extra (Várias Fontes)
  • As mulheres tendem a ocupar trabalhos que pagam menos (Várias fontes)
  • As mulheres tendem a escolher trabalhos que não facilitam a promoção
  • As mulheres ganham mais em trabalhos temporários (entre 1 a 34h) por semana do que homens (Bureau of Labour Statistics US)
  • 25% das mulheres e 12% dos homens trabalham em trabalhos temporários (Bureau of Labour Statistics US)
  • 11% das mulheres e 22% dos homens trabalham mais de 41 horas (Bureau of Labour Statistics US)
  • As mulheres que nunca casaram recebem EM MEDIA 5% menos do que os homens (Bureau of Labour Statistics US)
  • As pessoas que trabalham horas extraordinárias recebem cerca de 5 vezes mais do que as que trabalham em part time.(Bureau of Labour Statistics US)
Algo que descobri a investigar para escrever este post foi que segundo dois papéis da Claudia Goldin (este e este) que me foram referidos por esta peça da Vox
É que o wage gap pode ser explicado pelos custos de ter um filho e as curvas nos gráficos do papel e do vídeo parecem ter uma correlação com o aumento da idade média em que as mulheres têm o primeiro filho (Indicato>Dropdown />Mean age of women at childbirth) e que encaixa bem quando vemos que as mulheres mais ricas do mundo têm mais de 55 anos.

 

Enquanto os comentários anteriores dedicaram lógica, dados e contra argumentação outros simplesmente atiraram este papel do World Economic Forum várias vezes com “oh mas este desprova tudo isso” acho que se lerem apenas a introdução entendem logo porque é que não lhe dei o tempo do dia. E não é um estudo é mais é uma aglomeração de valores que esperam que a distribuição de homens e mulheres seja 50:50 em tudo (excepto em taxas de mortalidade por exemplo) algo que outros users foram rápidos a comentar.
Acho também um bocado triste haver comentários com discussão pertinente serem downvoted porque têm uma visão diferente e foi óbvio pela altura em que os downvotes apareceram que foi uma birra de “isto está contra o que eu acredito” “pumba, downvotes para todos”. Não façam isso, downvotes não mudam opiniões.
   
Fontes:
https://www.theguardian.com/world/2018/jul/23/women-lying-earning-more-than-husbands-us-census
https://www.nytimes.com/2018/07/17/upshot/when-wives-earn-more-than-husbands-neither-like-to-admit-it.html
https://www.vox.com/2018/2/19/17018380/gender-wage-gap-childcare-penalty
https://www.payscale.com/gender-lifetime-earnings-gap
https://www.youtube.com/watch?v=13XU4fMlN3w
https://iwpr.org/wp-content/uploads/wpallimport/files/iwpr-export/publications/C350.pdf
https://web.archive.org/web/20101126032209/https://www.bls.gov/cps/cpswom2009.pdf
https://web.archive.org/web/20181130100719/https://arxiv.org/pdf/1703.04184.pdf
http://siteresources.worldbank.org/INTPAH/Resources/Publications/459843-1195594469249/HealthEquityCh12.pdf
http://cep.lse.ac.uk/pubs/download/dp1156.pdf
https://scholar.harvard.edu/files/goldin/files/goldin_aeapress_2014_1.pdf
http://scholar.harvard.edu/files/goldin/files/dynamics_of_the_gender_gap_for_young_professionals_in_the_financial_and_corporate_sectors.pdf
 
Outros comentários interessantes u/TomTomKenobi com este, u/harlequin90 com este e u/agaeme com [este]() em que menciona este video que não consegui ver porque não tenho netflix
Edit: Formatação (raio do reddit e o novo markdown) e ortografia
Edit2: Adicionei TL;DR
submitted by mrBatata to portugal [link] [comments]


2018.10.08 23:14 seucarro 10 defeitos mais comuns em um carro

O SeuCarro Classificados sempre recomenda realizar uma manutenção preventiva em seu veículo, além de cuidar de certos aspectos da sua condução, pois são fatores fundamentais que irão melhorar a sua segurança viária e evitarão danos mecânicos a médio e longo prazo.

Mas, se nos concentrarmos nas avarias, há algumas que devemos conhecer bem por uma simples razão: os reparos são os mais caros, seja pelo número de horas de trabalho envolvido ou pelas peças que devem ser trocadas. Aqui apresentamos o Top 10 das falhas mais caras em um carro e algumas dicas rápidas para evitá-las o máximo possível.

1. Caixa de câmbio (manual / automático)

É o mais temido por causa de seu alto preço. Se for uma caixa de câmbio manual, como a maioria no Brasil, o conserto pode levar 8 horas de trabalho. Se for automático, será 10 horas de trabalho. Para evitar este tipo de problema, recomendamos dirigir sem partidas repentinas e com aceleração gradual.

2. Cabeçote

É responsável por permitir o fechamento de câmaras de combustão e é essencial para o funcionamento geral do motor. Seu reparo envolve cerca de 17 horas de trabalho. Para evitar problemas com este componente, é essencial realizar as trocas corretas de óleo e líquido refrigerante, bem como verificar se os níveis estão sempre adequados.

3. Turbo

São necessárias cerca de 5,5 horas de reparação, mas o seu preço elevado é porque é um sistema caro em si. É usado principalmente por veículos de esportivos, já que o turbocompressor é responsável por sobrecarregar o motor para que ele funcione melhor. Portanto, devemos respeitar uma série de dicas para que essa superalimentação não seja excessiva e leve a um colapso.
Acima de tudo, use o modo ocioso de forma inteligente: deixe o carro neste estado por 30 segundos antes de iniciar a viagem e mais 30 segundos antes de desligar o motor no final da condução, a fim de regular sua temperatura. Também é recomendável não dirigir muito áspero.

4. Volante do motor

Esta peça, de caráter circular, regula a rotação do virabrequim, mantendo-o constante. Hoje, os chamados volantes bimotores também funcionam. A peça em si não é barata, cerca de 1.775 , embora não seja tão cara quanto as outras. O problema é que seu conserto requer muito tempo (aproximadamente 12 horas ), pois envolve a desmontagem e montagem de outros elementos da distribuição e o próprio motor.
Lhe aconselhamos ir à oficina se começar a notar que, cada vez mais lhe custa engatar as marchas, com vibrações no pedal de embreagem.

5. Injetores

Esta é outra averia cara por suas peças, e não tanto por sua mão de obra, pois é necessário apenas uma hora e meia de trabalho.
É uma parte fundamental no processo de combustão do motor, introduzindo combustível na câmara com ar para esse fim. Você deve levar em conta três dicas: não demore na troca do filtro de combustível e reabasteça em postos de gasolina confiáveis.

6. Virabrequim

É o eixo com cotovelos e contrapesos que transforma o movimento retilíneo recíproco em outro de caráter circular uniforme. Normalmente, a falha envolve a troca do retentor do virabrequim, uma peça que não é cara, mas como no volante do motor, é difícil alcançá-lo, então você tem que desmontar e montar vários elementos do motor.
Geralmente envolve cerca de 18 horas de trabalho e um preço de cerca de 1.680 . É uma das partes pelas quais o motor pode perder óleo, então você deve ir à oficina se notar um vazamento, por menor que seja.
Leia também: Dicas para pegar estrada com mais segurança

7. Bloco do motor

Outro reparo que envolve cerca de 17 horas de trabalho. Esse é o tempo estimado para substituir essa peça de metal, onde estão conectadas outras peças do motor, como pistões e cilindros. Sua deterioração geralmente é causada por não alterar adequadamente o óleo e o líquido de arrefecimento, ou por fortes acelerações com o motor frio. O preço do reparo seria em torno de 1.635.

8. Ar-condicionado

Não é um dos elementos principais para o funcionamento do carro, mas a maioria dos motoristas possuem na atualmente. O reparo custaria cerca de 1.380. As avarias podem ser muito diversas, mas esse preço é calculado em relação a uma parte do sistema de ar condicionado do compressor, que requer 3,5 horas de trabalho.
Ligando-o de vez em quando sem ter que esperar pelo verão e evitar o acúmulo de poeira, pólen ou outras partículas, isso vai ajudar o sistema a funcionar melhor e por mais tempo.

9. Filtro de partículas

Serve para capturar as partículas de carbono resultantes da combustão e, assim, reduzir as emissões poluentes. Não demora muito para trocá-lo (apenas 1,5 horas ), mas a peça é cara. O preço total seria de 1.632.
Sua deterioração é especialmente sofrida por carros que só circulam na cidade, sofrendo uma obstrução, por isso recomenda-se sair para a estrada a cada certo tempo e conduzir com giro em torno de 2.000-2.500 rpm para sua regeneração.

10. Biela

Seu reparo custaria cerca de 1.450 . Fixar ou trocar essas peças de metal, diretamente relacionadas aos pistões e ao virabrequim, é provavelmente um dos reparos mais trabalhosos (20 horas em muitos casos).
Para uma boa manutenção, é essencial que a lubrificação do motor seja adequada. Também é conveniente verificar periodicamente a condição dos rolamentos.
Veja a sessão completa de notícias automotivas

Como avaliamos os preços?

Para calcular os preços usamos a ferramenta de avaliação mais utilizada pelas oficinas: GT Motive Estimate.
O trabalho foi avaliado em 50 / hora, que é o preço médio atual.
Como referência para estimar custos e horas dos Top 10 das avarias mais caras, utilizamos um carro do segmento C, ou seja, um carro de médio porte com quatro assentos.
submitted by seucarro to u/seucarro [link] [comments]


2018.09.22 18:17 seucarro 10 Defeitos mais caros em um carro usado

O SeuCarro Classificados sempre recomenda realizar uma manutenção preventiva em seu veículo, além de cuidar de certos aspectos da sua condução, pois são fatores fundamentais que irão melhorar a sua segurança viária e evitarão danos mecânicos a médio e longo prazo.
Mas, se nos concentrarmos nas avarias, há algumas que devemos conhecer bem por uma simples razão: os reparos são os mais caros, seja pelo número de horas de trabalho envolvido ou pelas peças que devem ser trocadas. Aqui apresentamos o Top 10 das falhas mais caras em um carro e algumas dicas rápidas para evitá-las o máximo possível.

1. Caixa de câmbio (manual / automático)

É o mais temido por causa de seu alto preço. Se for uma caixa de câmbio manual, como a maioria no Brasil, o conserto pode levar 8 horas de trabalho. Se for automático, será 10 horas de trabalho. Para evitar este tipo de problema, recomendamos dirigir sem partidas repentinas e com aceleração gradual.

2. Cabeçote

É responsável por permitir o fechamento de câmaras de combustão e é essencial para o funcionamento geral do motor. Seu reparo envolve cerca de 17 horas de trabalho. Para evitar problemas com este componente, é essencial realizar as trocas corretas de óleo e líquido refrigerante, bem como verificar se os níveis estão sempre adequados.

3. Turbo

São necessárias cerca de 5,5 horas de reparação, mas o seu preço elevado é porque é um sistema caro em si. É usado principalmente por veículos de esportivos, já que o turbocompressor é responsável por sobrecarregar o motor para que ele funcione melhor. Portanto, devemos respeitar uma série de dicas para que essa superalimentação não seja excessiva e leve a um colapso.
Acima de tudo, use o modo ocioso de forma inteligente: deixe o carro neste estado por 30 segundos antes de iniciar a viagem e mais 30 segundos antes de desligar o motor no final da condução, a fim de regular sua temperatura. Também é recomendável não dirigir muito áspero.

4. Volante do motor

Esta peça, de caráter circular, regula a rotação do virabrequim, mantendo-o constante. Hoje, os chamados volantes bimotores também funcionam. A peça em si não é barata, cerca de 1.775 , embora não seja tão cara quanto as outras. O problema é que seu conserto requer muito tempo (aproximadamente 12 horas ), pois envolve a desmontagem e montagem de outros elementos da distribuição e o próprio motor.
Lhe aconselhamos ir à oficina se começar a notar que, cada vez mais lhe custa engatar as marchas, com vibrações no pedal de embreagem.
Publicidade: Vendendo o Carro? Anuncie nos classificados de carros usados, novos e seminovosque mais cresce e vende carros no Brasil, SeuCarro Classificados: Fácil de anunciar, Fácil de vender.

5. Injetores

Esta é outra averia cara por suas peças, e não tanto por sua mão de obra, pois é necessário apenas uma hora e meia de trabalho.
É uma parte fundamental no processo de combustão do motor, introduzindo combustível na câmara com ar para esse fim. Você deve levar em conta três dicas: não demore na troca do filtro de combustível e reabasteça em postos de gasolina confiáveis.

6. Virabrequim

É o eixo com cotovelos e contrapesos que transforma o movimento retilíneo recíproco em outro de caráter circular uniforme. Normalmente, a falha envolve a troca do retentor do virabrequim, uma peça que não é cara, mas como no volante do motor, é difícil alcançá-lo, então você tem que desmontar e montar vários elementos do motor.
Geralmente envolve cerca de 18 horas de trabalho e um preço de cerca de 1.680 . É uma das partes pelas quais o motor pode perder óleo, então você deve ir à oficina se notar um vazamento, por menor que seja.

7. Bloco do motor

Outro reparo que envolve cerca de 17 horas de trabalho. Esse é o tempo estimado para substituir essa peça de metal, onde estão conectadas outras peças do motor, como pistões e cilindros. Sua deterioração geralmente é causada por não alterar adequadamente o óleo e o líquido de arrefecimento, ou por fortes acelerações com o motor frio. O preço do reparo seria em torno de 1.635.

8. Ar-condicionado

Não é um dos elementos principais para o funcionamento do carro, mas a maioria dos motoristas possuem na atualmente. O reparo custaria cerca de 1.380. As avarias podem ser muito diversas, mas esse preço é calculado em relação a uma parte do sistema de ar condicionado do compressor, que requer 3,5 horas de trabalho.
Ligando-o de vez em quando sem ter que esperar pelo verão e evitar o acúmulo de poeira, pólen ou outras partículas, isso vai ajudar o sistema a funcionar melhor e por mais tempo.

9. Filtro de partículas

Serve para capturar as partículas de carbono resultantes da combustão e, assim, reduzir as emissões poluentes. Não demora muito para trocá-lo (apenas 1,5 horas ), mas a peça é cara. O preço total seria de 1.632.
Sua deterioração é especialmente sofrida por carros que só circulam na cidade, sofrendo uma obstrução, por isso recomenda-se sair para a estrada a cada certo tempo e conduzir com giro em torno de 2.000-2.500 rpm para sua regeneração.

10. Biela

Seu reparo custaria cerca de 1.450 . Fixar ou trocar essas peças de metal, diretamente relacionadas aos pistões e ao virabrequim, é provavelmente um dos reparos mais trabalhosos (20 horas em muitos casos).
Para uma boa manutenção, é essencial que a lubrificação do motor seja adequada. Também é conveniente verificar periodicamente a condição dos rolamentos.

Redação SeuCarro.net Notícias
submitted by seucarro to u/seucarro [link] [comments]


2018.03.07 17:02 Loumier Vocês também têm aversão a produtos baratos e de baixa qualidade?

Ao longo da minha vida eu notei um comportamento muito comum do brasileiro médio que é ignorar a qualidade de algo em detrimento do preço. E meus pais sempre foram ótimo exemplo disso. Era comum comprarem coisas baratas que nunca funcionavam direito ou depois de um tempo paravam de funcionar. E óbvio, depois precisavam comprar de novo.
Em determinado momento lembro que tínhamos 6 carregadores de pilha em casa. Nenhum funcionava direito e todos chegavam a custar metade de um carregador de qualidade.
Uma vez comprei um celular novo, quando me perguntavam quanto paguei nele praticamente todos em meu círculo social achavam um absurdo eu ter pagado 1300 reais num celular (que pra época era um top de linha). Bem, já faz quase 5 ANOS que ainda tenho esse celular e ainda funciona bem (óbvio, tive que trocar a bateria por uma nova nesse período). No mesmo período que fiquei com celular quase todo mundo que conheço trocou de celular pelo menos umas 5 ou 6 vezes, sempre celular baratinhos e bastante problemáticos(geralmente aqueles intermediários que vivem travando ou que realmente apresentam defeitos graves). Ou seja, gastaram muito mais dinheiro que eu no mesmo período por vários celulares ruins.
submitted by Loumier to brasil [link] [comments]


2016.05.12 19:54 marcusbright Uma odisseia - Como consegui bolsas de estudo para os EUA, França & Austrália. Texto longo.

RESUMO:
Nasci em São Luís do Maranhão, e sempre quis trabalhar com cinema. Em 2010 consegui uma bolsa de estudos 100% para estudar em uma das 10 melhores escolas de cinema dos EUA. Em 2014 retornei para o Brasil, e voltarei para os EUA em Agosto para cursar Mestrado na mesma universidade, também com bolsa integral. Desta vez o plano é ficar por lá e conseguir residência fixa.
 
Sempre que falo que estudei nos EUA recebo as mesmas perguntas. Deixo aqui um apanhado das minhas experiências nos últimos 10 anos em relação à estudar fora. Já existem vários guias onlines sobre o assunto, mas são quase todos genéricos e não abordam as questões específicas. Por isso, vou ser bem detalhista neste relato, que deve fica bem longo.
Além do mais, muitas vezes a conversa online se resume em “Casei com uma Americana” ou “Tenho cidadania europeia.” O que, sejamos sinceros, não ajuda muito quem não tem essas coisas. O meu caminho foi o do estudo, e é um caminho que, em teoria, todos podem seguir.
 
Esse relato é específico para O MEU CASO. Você pode conseguir uma bolsa de um jeito COMPLETAMENTE DIFERENTE, que desconheço. Posto minha experiência aqui para servir como REFERÊNCIA de como foi que funcionou pra mim e como foi minha vida durante o processo. Também dividi o texto em seções para facilitar a leitura de quem procurar um assunto específico.
 
MEU BACKGROUND
Sou de família classe média, filho de dois professores. Então, até mesmo por influência dos meus pais, sempre tive um foco muito grande na minha educação. Sempre fui nerd. Gostava de ler e passava horas na Wikipédia caçando links e definições. Credito à essa curiosidade e vontade de ir atrás de informação todo o sucesso que tive na vida. Creio inclusive ser um perfil bem comum aqui no Reddit, visto que têm uma predominância muito grande de pessoas autodidatas, especialmente programadores, e pessoas que geralmente procuram se manter bem informadas.
Se você for rico, pra ser sincero, ir pra fora não é um problema. Existem mil maneiras. Entrar numa universidade qualquer lá fora não é difícil (com exceção das top, claro).
O difícil é pagar.
 
MINHA DECISÃO
Sempre quis fazer cinema. Sempre mesmo. Não tenho memória de nenhum momento na minha vida em que este não fosse meu sonho. Mas foi quando eu tinha uns 10 anos que concretizei meu objetivo: “Quero ser diretor de cinema”. Assistindo entrevistas com meus diretores favoritos na época, ficou claro que todos eles tinham feito curso superior na área. Nos anos seguintes, começei a ficar mais consciente dos cursos de cinema no Brasil, e os que mais me chamaram atenção foram os da USP e da FAAP, considerados os melhores do país. Mas algumas coisas me incomodavam no geral:
 
  1. Os cursos brasileiros eram em grande parte extremamente teóricos. Amo teoria, mas acredito que ela deve informar a prática e vice-versa.
  2. No Brasil, cinema tende a ser uma concentração nos cursos de Comunicação. Lá fora são cursos específicos de Cinema.
  3. Equipamento e instalações defasados.
  4. A indústria cinematográfica no Brasil não era praticamente nada comparada à de outros países.
  5. Aquele povo chato de humanas (sou de esquerda, mas pfv né?)
 
E, claro, eram todos cursos muito longe de São Luís, MA. Pensei: “Porra, São Paulo e Los Angeles são ambos longe pra cacete, vou tentar ir pra LA logo.”
 
ENSINO MÉDIO
Durante o EM, começei a focar minhas atenções acadêmicas no cinema. Começei a comprar livros e estudar muito a respeito de roteiro, decupagem, fotografia, edição, em fim, a me aprofundar no assunto.
Na escola, convenci minha professora de Redação a me deixar escrever roteiros de curtas ao invés daquelas redações insossas. Para minha surpresa, ela concordou.
Eu era muito caseiro e apegado à família. Quando expressei vontade de estudar fora, ambos meus pais acharam que eu devia fazer um intercâmbio de curta-duração antes, pra crescer um pouco e aprender a me virar sozinho.
No começo a gente ficou meio receoso do investimento, mas acabou que não foi tão caro e meus pais tinham um dinheiro guardado. Acabei concordando e fui parar no Kansas por um ano letivo.
Não tinha nada pra fazer no Kansas em termos de cinema. Mas fui bem na escola, e me dediquei muito à História Americana . Também participei de muitas atividades extracurriculares. Participei do clube de competição de trivia, robótica, estudos avançados, etc.
Também fiz o SAT e o ACT, que são os ENEMs americanos (ambos se focam em matemática e inglês) usados para ingressar nas faculdades. Fui medíocre em ambos. Fiquei no nível da média nacional.
Terminei o ensino médio no Kansas e voltei pro Brasil em 2008 com um diploma americano.
 
O PROCESSO
“E agora?”
Foi essa a pergunta que eu fiz. Estava de volta no Brasil, formado no Ensino Médio. Como chegar nos EUA?
 
OS OBSTÁCULOS
Comecei a entrar em sites de universidades americanas e me familiarizar com os termos, processos de admissão, assim como procurar as melhores escolas de cinema. Queria ter feito isso antes. Era tudo muito confuso. Termos como admissions, financial aid, scholarships, fellowships, tuition and fees, eram completamente estrangeiros pra mim.
 
Mas logo ficou claro que eu tinha dois obstáculos à superar:
 
  1. Ser aceito em uma boa escola de cinema.
  2. Pagar uma boa escola de cinema. A anuidade das grandes universidades giravam em torno de 40.000 dólares. O salário dos meus pais não chega nem perto disso, nem o que eu ganhava como freelancer. Eu precisava de uma bolsa 100% da anuidade, e as despesas pessoais (moradia, alimentação, transporte) a gente podia economizar durante um ano pra pagar.
 
Para deixar claro: o preço é esse mesmo, e hoje está até mais alto. E isso não é só pra estrangeiro não. Americanos também pagam essa soma ridícula. A diferença é que eles recebem bolsas do governo federal e podem tirar empréstimo estudantis com os bancos. Não é raro para os Americanos se formarem com dezenas (até centenas!) de milhares de dólares em dívida. De fato, essa é uma pauta cada vez mais quente, e muitos estão preocupados com essa bolha de empréstimos estudantil.
 
Nós, brazucas, não podemos receber auxilio federal e também não podemos tirar empréstimos nos bancos lá (a não ser que você tenha um fiador que seja cidadão Americano).
 
Eu não tinha nenhum fiador, e nem queria passar décadas da minha vida em dívida, então sobraram 2 opções:
 
  1. Conseguir uma bolsa 100% da própria universidade
  2. Conseguir uma bolsa 100% de instituições privadas.
 
CONSEGUIR BOLSA DA PRÓPRIA UNIVERSIDADE
Que eu saiba, todas as universidades americanas oferecem bolsas de estudos. Mas são majoritariamente bolsas parciais. Bolsas de 2, 5, 10 mil dólares. Bolsas integrais são o santo-graal das bolsas de estudos.
E aqui começa o primeiro empecilho sério pros brazucas.
Para ser considerado para bolsas de estudo, você precisa ser aceito na universidade.
Para ser aceito na universidade, você precisa provar que pode pagar por ela.
É isso aí, catch-22 total.
Você precisa provar pra escola que tem grana no banco suficiente pra te sustentar durante o primeiro ano de estudos (anuidade, estadia, alimentação, saúde). Isso é um requerimento do Departamento de Estado Americano. Só assim a escola pode te aceitar e emitir o I-20, documento que você leva na embaixada pra tirar o visto de estudante.
Já ouvi falar de gente que pede pra parente rico enviar um extrato bancário e coisas do tipo, só pra ser aceito e ser considerado pra bolsa. Eu não conhecia ninguém rico, e nem tenho a cara-de-pau de pedir algo assim.
 
Apenas 5 universidades são exceção. Atualmente estas aceitam qualquer estudante estrangeiro e se comprometem de cara a cobrir todos os gastos necessário para os estudos.
 
  1. Amherst College
  2. Harvard University
  3. Massachusetts Institute of Technology
  4. Princeton University
  5. Yale University
 
Estas são as cinco universidades que são need-blind e full-need para estrangeiros.
 
*Need-blind: não pedem prova de que você pode pagar.
*Full-need: se comprometem a cobrir toda sua necessidade financeira.
 
Infelizmente nenhuma destas universidades têm curso de Cinema. Então nem considerei.
 
CONSEGUIR BOLSA DE INSTITUIÇÃO PRIVADA
Se você não conseguir ser aceito com bolsa diretamente na universidade, a solução é ir procurar em instituições privadas.
Existem várias instituições com programa de bolsas. Desde empresas que financiam a educação para seus empregados e filhos de empregados, até fundações filantrópicas.
 
Aqui no Brasil, acho que a mais famosa é o Programa de Bolsas da Fundação Estudar: https://bolsas.estudar.org.b
 
O processo é muito chato e têm várias etapas. Entrevista por Skype, Entrevista em pessoa, Dinamicas de grupo (argh!), etc. É uma putaria sem fim. Sem contar que é tudo feito no eixo RJ-SP, ou seja, eu teria que pegar um vôo pra SP pra participar de cada etapa (que ocorrem ao longo de vários meses). Mas o que mais me irritou foi que não divulgavam os valores da bolsa. Podia ser integral, podia ser parcial. Mesmo que eu fizesse todas as etapas e ainda fosse um dos contemplados, ainda podia acabar com uma bolsa de só 20%. Ainda teria que arcar com o resto. Sem chance. Se você mora nessa região e não precisa se locomover muito para participar das etapas de seleção, pode ser uma boa. Eu nem tentei.
 
Outras fontes para encontrar bolsas são a Universia: http://bolsas.universia.com.b
O Rotary também oferece bolsas, mas não conheço detalhes: http://www.bolsas.academicis.org/2014/03/rotary-internacional-oferece-bolsas-de.html
 
E, finalmente, descobri o Programa de Bolsas do IBEU/IIE: http://portal.ibeu.org.bsou-ibeu/estude-nos-eua/ibeuiie/
 
O programa contemplava alunos de todas as áreas, guiava os alunos por todo o processo de admissão nas universidades, e articulava bolsas com as próprias escolas (hoje o site diz que são só bolsas parciais, mas tenho a impressão que é só para não dar falsas esperanças…)
O processo todo podia ser feito à distância, e eu só precisaria ir pro RJ para uma entrevista caso fosse um dos finalistas.
 
Ótimo. Me inscrevi.
 
Precisei enviar uma série de redações (essays) e testes acadêmicos. Listo abaixo cada dos itens.
 
  1. Study Objective: Esta é a sua Carta de Intenção. Você precisa delinear os seus objetivos acadêmicos. Qual curso quer fazer? Qual especialização? Por quê? Como você vai colocar esse conhecimento em prática na sua carreira? Você têm experiência relevante na área? Explique.
  2. Biographical Essay: Basicamente a história da tua vida. Onde você nasceu, seus pais, família, figuras que te influenciaram, eventos que marcaram sua vida e o tornaram a pessoa que você é hoje.
  3. Personal Essay: Essa é uma carta pessoal. O objetivo é mostrar para o comitê de seleção quem você é como pessoal, não aluno. Você pode falar de uma experiência importante na sua vida, um risco alto que você tomou, alguma questão local, nacional ou internacional que seja de grande importância para você; algum filme, livro ou obra de arte que deixou uma profunda marca em você, ou algum tópico de sua escolha.
  4. Cartas de recomendação: 3 cartas de professores, chefes de trabalho ou colegas de profissão.
  5. TOEFL: O teste de inglês usado para entrar em todas universidades americanas. Meu inglês já era fluente, mas precisei pegar um vôo para Belém para fazer a prova (não era realizada em São Luís).
  6. SAT: Esta prova eu já tinha feito no Kansas. Eu não tinha ido bem, mas não tinha grana pra fazer de novo. Custa caro. Então usei a minha nota baixa mesmo.
  7. 3 SAT SUBJECTs: Esta são provas complementares do SAT que se focam em diferentes disciplinas. Você precisa fazer 3 disciplinas. Tive que ir pra Brasília fazer estas... Escolhi fazer as provas de História Americana (achei que impressionaria o comitê), Biologia (meus pais são professores de biologia. Então foi sussa) e Espanhol (nunca tive aula de Espanhol. Mas depois de fazer um simulado percebi como a prova era fácil. Quase fechei. E fiquei parecendo trilíngue).
 
Depois de meses de ansiedade, recebi o e-mail comunicando que eu era um finalista e estava convocado para a entrevista no RJ.
 
Compareci à entrevista, super nervoso. Me perguntaram sobre várias coisas que mencionei nas redações, e no final me informaram que eu tinha feito tudo completamente errado na Personal Essay. Era pra escrever uma coisa pessoal mesmo, tipo, algo que você escreveria num diário ou uma carta para um amigo. Eu tinha escrito um ensaio sobre o status do cinema como literatura do séc XX… Eles me explicaram como era pra fazer e mandar de novo (e fizeram questão de dizer que acharam o ensaio muito interessante).
Na saida, retardado como sou, nervoso pra cacete, digo “Tchau. Boa Noite.” Era 1h da tarde.
 
Semana seguinte recebo a lista dos 15 selecionados, e vejo meu nome na lista. Aí começa o processo de seleção de universidade.
 
ESCOLHENDO A UNIVERSIDADE
O IBEU, que trabalha como representante do IIE (Institute of International Education), pede uma lista das universidades em que eu quero tentar ingressar. Eu, claro, dou a lista das melhores escolhas de cinema que conhecia. UCLA, USC, NYU e Columbia.
O IIE olha as minhas escolhas, olha as minhas notas, redações, testes, etc. e dá um parecer, tipo: “A USC é muito mesquinha com bolsas, e suas notas não são boas o suficiente. Ou, a NYU não dá bolsa nenhuma.”
 
Ao final, disseram basicamente que eu não tinha chances em nenhuma dessas escolas. Fiquei bem chateado. Mas eles ofereçeram uma lista de escolas mais de acordo com meu perfil, onde eu tinha mais chances de ser aceito com bolsa. Uma dessas escolas era a Chapman University, e procurando online logo descobri ser uma das 10 melhores dos EUA.
 
Acabei tentando minha sorte na Chapman e algumas outras de menos calibre. Acho que ao todo tentei em 6 universidades.
Fui aceito em 5 universidades, e recebi oferta de bolsas nas 5. Duas destas cinco eram 100% da anuidade. E uma destas era a Chapman. De longe a melhor escola na minha lista.
Foi assim que fui estudar cinema nos EUA em 2010. Ao todo, levei dois anos entre terminar o Ensino Médio e começar o Superior. Nesses dois anos, não tentei entrar numa escola brasileira e nem arranjei emprego fixo. Trabalhei em projetos pessoais e freelancer, fazendo curtas, escrevendo roteiros, editando projetos, construindo portfolio.
 
Reconheço que fui incrivelmente abençoado por pais que deixaram o filho passar DOIS ANOS seguindo um sonho impossível, e sei que nem todos têm esse privilégio. Se você ainda está cursando o EM, recomendo tentar já. O ciclo de admissões para as universidades Americanas leva o ano inteiro.
 
A FRANÇA ENTRA NA HISTÓRIA
Em 2010 começei meus estudos na Califórnia. Assim que cheguei na escola, percebi que ela tinha um programa de estudos no exterior muito forte. Cerca de metade dos alunos passavam pelo menos um semestre no exterior.
Conferindo a lista de programas e escolas parceiras, vi que a Chapman tinha parceria com uma escola em Cannes, na França. Um semestre, culminando com um estágio no Festival de Cannes. E o melhor, a minha bolsa da Chapman era transferível para a escola na França. Eu só precisava pagar a passagem aérea.
 
Conversei com meus professores e orientadores e tracei todas as disciplinas que eu cursaria em cada semestre ao longo de 4 anos. Queria garantir que passar um semestre no exterior não atrasaria minha graduação. Isso é importantíssimo, já que as bolsas Americanas são renováveis por no máximo 4 anos.
Planejei com 1 ano e meio de antecedência. Comecei a fazer aulas de Francês na própria Chapman (essas aulas contavam como optativas), e em 2012 fui pra Cannes falando um Francês intermediário-baixo. Passei 6 meses estudando um intensivo da língua, história da arte francesa, e viajando pela Europa.
 
DE VOLTA PARA OS EUA E PREPARAÇÃO PARA MESTRADO
Em Agosto de 2012 estava de volta na Califórnia.
À essa altura eu já estava pensando no que fazer após a graduação, já que o visto ia expirar e eu queria continuar nos EUA.
Não é fácil. Após a graduação você pode passar 1 ano numa autorização de trabalho provisória chamada OPT (Optional Practical Training). Basicamente, vc se forma e tem um ano pra adquirir experiencia de trabalho antes do seu visto expirar (2 anos em caso de ser aluno STEM).
Depois disso, pra continuar com visto de trabalho, vc precisa ter uma empresa disposta a te patrocinar e te contratar em tempo integral. É um processo caro e chato, então a empresa tem que gostar muito de você pra passar por isso. Cinema é uma área de freelancers. Então a possibilidade de conseguir uma empresa disposta a te contratar num salário fixo, em tempo integral, é muito baixa.
 
Ficou claro, por diversas razões, que é muito mais fácil conseguir isso se você tem um Mestrado, e ru já queria fazer Mestrado mesmo. Minha educação sempre foi motivo de orgulho e prazer, então um Mestrado sempre foi certeza.
 
Decidi: “Vou fazer Mestrado.”
À essa altura, eu precisava declarar uma concentração no curso de Bacharel. Uma especialidade (roteiro, fotografia, etc.) Era muito importante me formar em algo que serviria como BASE para desenvolver trabalhos numa pós. Isso é importantíssimos pros Americano. Se você quer fazer pós em Direito, por exemplo, faça graduação em Relações Internacionais, ou História, ou Literatura. Também era importante ser algo que eu pudesse usar para pagar as contas, fazer meus próprios filmes. Enfim, ser auto-suficiente.
 
Declarei meu Bacharel em Animação e Efeitos Visuais, com esperança de fazer Mestrado em Direção e Roteiro Cinematográfico.
A partir de então, eu fiz TUDO que pudesse para me tornar um bom candidato para curso de Mestrado. As famosas atividades extracurriculares. Escrevi críticas de filmes para o jornal da escola. Trabalhei como Supervisor de Efeitos Visuais em vários projetos de amigos (um inclusive venceu um BAFTA). Me inscrevi em um programa educacional da Chapman que me permitiu escrever um roteiro de longa metragem sob a mentoria de uma produtora vencedora do Oscar. Fiz disciplinas optativas em Lógica, Filosofia, História, Teoria do Cinema, Inglês, enfim, tudo tudo tudo. Fui tesoureiro de um clube acadêmico e ajudei a organizar eventos.
 
A FULBRIGHT
Em 2014 retornei ao Brasil. Foi uma decisão dificílima de fazer, e muitas vezes achei ter cometido um erro terrível. Qualquer pessoa com bom senso teria ficado nos EUA com o OPT e ralado para encontrar um emprego qualquer e torcer pra conseguir um visto. Eu nunca gostei de torcer pra nada, sempre minimizar o acaso. Achei que tinha mais chances de conseguir uma bolsa pra Mestrado do Brasil do que um trabalho nos EUA.
A minha grande esperança era a Bolsa Fulbright: http://fulbright.org.bbolsas-para-brasileiros/
Pra quem não sabe, o Programa Fulbright é o mais prestigioso programa de bolsas dos Estados Unidos. Eles dão bolsas para Americanos estudarem fora e para estrangeiros estudarem nos EUA. 54 bolsistas chegaram a ganhar o Prêmio Nobel. 82 chegaram a levar o Pulitzer.
A Fulbright têm um programa específicos para Brasileiros que querem cursar Mestrado em Cinema nos EUA. O processo é praticamente idêntico ao do IBEU (ambos são coordenados pelo IIE). Esse programa era meu alvo.
E o melhor, a Fulbright oferecia, em conjunto com a CAPES, além da anuidade: seguro saúde, transporte aéreo e bolsa manutenção. É o sonho.
Então enviei minha inscrição pra Fulbright.
 
Não passei nem para as etapas finais. Fui eliminado quase de cara.
 
Passei duas semanas deprimido. “Voltei pro Brasil só pra conseguir essa bolsa e falhei.” Encarei a realidade. Tinha perdido minha chance de ficar nos EUA. De volta à estaca zero. Me mudei para São Paulo pra tentar tocar a vida como animador ou algo da área.
Ao mesmo tempo, comecei a procurar programa de bolsas para terminar meus estudos em outros países. Depois de ver a qualidade do ensino lá fora, não queria mesmo estudar cinema no Brasil.
 
PRÊMIOS CHEVENING, ENDEAVOUR & ORANGE TULIP
Como os EUA têm a Fulbright e o Brasil tem a CAPES, imaginei que outros países deviam ter orgãos similares. Fui procurar e descobri que o Reino Unido tem o Chevening Award, a Austrália têm o Endeavour Award, e a Holanda têm o Orange Tulip.
Todos são basicamente a mesma coisa. O mesmo tipo de processo. Bolsas de Pós para facilitar o enriquecimento mútuo entre ambas nações.
 
O Chevening Award requer uma experiencia prévia muito grande na área de trabalho, e eu era apenas um recém-formado. Como a Fulbright, cobre praticamente tudo, incluindo ajuda de custo para materiais acadêmicos, custo da tese de mestrado, taxa do visto e alojamento, entre outros. http://www.chevening.org/brazil
 
O Orange Tulip é um pouco mais limitado. Criado em 2012, o programa oferece bolsas com valores fixos para cursos e disciplinas pré-aprovados. https://www.nesobrazil.org/bolsas-de-estudo/orange-tulip-scholarship
 
O Endeavour Award é diferente. Aceita alunos de todas as áreas. Alunos de curso profissionalizante recebem 50% da anuidade. Alunos de curso de Mestrado ou Doutorado recebem 100% da anuidade. Todos recebem passagem aérea, ajuda de custo de alojamento, bolsa manutenção (3.000 dólares por mês), seguro saúde e seguro viagem. https://internationaleducation.gov.au/Endeavour%20program/Scholarships-and-Fellowships/Pages/default.aspx
 
Mandei minha inscrição para a Endeavour, listando todas aquelas atividades extracurriculares que realizei, meus projetos, honras, prêmios, etc. Qualquer crédito que eu tivesse. E comecei a rezar.
5 meses depois recebo a notícia: Consegui a bolsa de 50% para um curso profissionalizante.
 
UM PRÊMIO MUDA TUDO
Pouco antes de receber a notícia da Endeavour, recebi outra notícia boa: O filme que fiz como TCC no curso na Chapman havia vencido um prêmio importantíssimo. Com esse prêmio, a Chapman me ofereceu outra bolsa integral para voltar e realizar meu Mestrado lá.
 
E isso me forçou a fazer certas escolhas difíceis. Agora eu precisava escolher entre voltar pros EUA, prum curso ótimo, mas custo de vida alto, ou pra Austrália, prum curso relativamente fraco, mas com bastante ajuda de custo.
 
Eu não queria voltar pra Chapman pro meu Mestrado. Até por pura questão de experiência, eu queria explorar um ambiente novo.
Mas…. beggars can’t be choosers. Além do mais, eu já tinha uma base na Chapman, de amigos, professores, administradores, reitores, que seriam uma imensa ajuda na hora de conseguir um emprego e conseguir um visto ou green card.
 
Por isso, rejeitei a oferta da Endeavour e aceitei a da Chapman.
Volto pra lá em Agosto pra começar meu Mestrado em Direção Cinematográfica.
 
E é isso.
 
CONCLUSÃO
Ufa! Não achei que fosse ser tão longo.
Ao longo desses anos, 3 coisas foram essenciais e me permitiram aproveitar as oportunidades quando estas apareciam.
 
  1. Planejar a longo prazo
  2. Apoio dos pais para me concentrar 100% nesses objetivos. Tive o luxo de não ter outras preocupações.
  3. Uma sede de informação. Foram muitos, muitos e-mails, sites e ligações telefônicas pra conseguir toda essa informação.
 
É possível que algumas coisas não estejam tão claras no texto quanto estavam na minha cabeça. Vou deixar o post aqui e continuar respondendo caso haja mais duvidas. Qualquer coisa edito o post pra atualizar.
submitted by marcusbright to foradecasa [link] [comments]


VESTIDO DE FESTA TOP NO BRÁS  PREÇO SHOW  SHOP VAUTIER PREMIUM BRÁS - BATAS E VESTIDOS DE RENDAS Top 20 Vestidos tipo Princesa 💕 Para Festa de 15 Anos ... BRÁS-SP VESTIDOS LONGOS  OUTROS MODELOS Charlie Brown Jr. - Matenha a duvida Charlie Brown Jr. - Resolve o meu problema ai Gostosa provocando na praia - YouTube

Tops - Kula Clubwear

  1. VESTIDO DE FESTA TOP NO BRÁS PREÇO SHOW SHOP VAUTIER PREMIUM
  2. BRÁS - BATAS E VESTIDOS DE RENDAS
  3. Top 20 Vestidos tipo Princesa 💕 Para Festa de 15 Anos ...
  4. BRÁS-SP VESTIDOS LONGOS OUTROS MODELOS
  5. Charlie Brown Jr. - Matenha a duvida
  6. Charlie Brown Jr. - Resolve o meu problema ai
  7. Gostosa provocando na praia - YouTube

Preço Curto, Prazo Longo Licensed to YouTube by UMG (on behalf of EMI); LatinAutor, EMI Music Publishing, UNIAO BRASILEIRA DE EDITORAS DE MUSICA - UBEM, and 1 Music Rights Societies promoÇÃo/saias $10 reais / blusas $10/vestidos $29,99 muita novidade É preÇo baixo pra vc É salopete - duration: 15:07. Kaka na rota do Brás 28,085 views 15:07 Top 20 Vestidos tipo Princesa 💕 Para Festa de 15 Anos!! Os mais lindos vestidos tipo princesa para você se inspirar para sua festa de 15 anos. VESTIDO DE FESTA TOP NO BRÁS PREÇO SHOW SHOP VAUTIER PREMIUM Ruama Melo Qual a Novidade? Brás. Loading... Unsubscribe from Ruama Melo Qual a Novidade? Brás? Enjoy the videos and music you love, upload original content, and share it all with friends, family, and the world on YouTube. Preço Curto, Prazo Longo Licensed to YouTube by UMG (on behalf of EMI); UNIAO BRASILEIRA DE EDITORAS DE MUSICA - UBEM, EMI Music Publishing, LatinAutor - SonyATV, LatinAutor, and 2 Music Rights ... feirinha da madrugada no brÁs vestidos curtos e longos de renda preÇo muito bom